A importância de estudar uma segunda língua desde cedo

em Brasil/News & Trends por

Sabemos que é na primeira infância que a criança começa a registrar e a desenvolver diversas perspectivas da vida, como comportamento social, estrutura emocional, desenvolvimento cognitivo e até mesmo aspectos físicos. Inserir o estudo de uma segunda língua neste momento da vida, desde que seja de maneira prazerosa para os pequenos, motiva a criança a querer continuar futuramente com a atividade, e com isso, o aprendizado se solidifica e se amplia.

“O mais indicado para a faixa etária dos primeiros anos de vida é seguir aos poucos, no ritmo da criança, inserindo músicas adequadas para a idade, lendo pequenos livros ou assistindo desenhos animados”, diz Renato Imparato de Magalhães, especialista pós-graduado em estudos da língua inglesa, trabalha há quase dez anos no setor pedagógico de Inglês do Kumon América do Sul.

Mas, de acordo com o especialista, os benefícios do aprendizado de um idioma na infância vão muito além da facilidade em aprender. Confira abaixo:

  1. Ao iniciar o estudo de um segundo idioma ainda na infância, a criança tem a oportunidade de se familiarizar com os sons (audição e pronúncia), o vocabulário e as estruturas gramaticais de maneira natural, como se fosse a própria língua materna. “Em outras palavras, o inglês passa a ser tão natural e espontâneo quanto o português”, diz o especialista.

 

  1. Conhecer um novo idioma é mais do que simplesmente saber falar outra língua, é também aprender uma nova cultura, uma nova forma de ver o mundo e se relacionar com ele. Uma criança que aprende um segundo idioma desde os primeiros anos de vida expande seus horizontes para uma infinidade de possibilidades.

 

  1. Ao aprender um segundo idioma ainda quando criança, não existe pressão. Nenhuma criança precisa aprender inglês para situações emergenciais e urgentes, como entrar no mercado de trabalho, passar no vestibular ou prestar algum tipo de exame, por exemplo. O aprendizado ocorre de forma suave, gradativa, sem uma necessidade momentânea batendo à porta, o que torna todo o processo mais prazeroso. No futuro, quando ela se tornar adulta e precisar do idioma para a sua área profissional ou acadêmica, já estará plenamente preparada após anos e anos de estudo e contato com a língua.

 

O papel dos pais no aprendizado infantil é fundamental. “O estímulo deve partir da família, o novo idioma deve ser inserido no cotidiano da criança. Por exemplo, passeando pela rua, ao ver um cachorro, os adultos devem ensinar como se fala dog, ou então ‘Vamos contar de 1 a 10 em inglês junto com a mamãe?’.  Toda forma de estímulo e interação envolvendo o idioma é válida, principalmente usando os objetos que já são parte do dia a dia da criança. Se puderem comprar pequenos livros adequados à faixa etária, também é uma boa opção”, completa Renato.

O material de inglês do Kumon foi desenvolvido especialmente para brasileiros e permite ao aluno adquirir um vocabulário vasto, que vai aumentando à medida que ele avança no curso, com a leitura de textos mais longos e complexos. É composto de 21 estágios que abordam o vocabulário, as estruturas gramaticais e os textos de maneira gradativa, simples e natural. Em todos os estágios, o material didático ainda inclui áudios gravados por nativos para que os alunos se familiarizem com os sons do idioma desde os primeiros contatos com a língua.

loading...

Comentários no Facebook