-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-

A poesia de Carvalho Junior

em Poética Urbana por

*Rua Teixeira Mendes*

sim, eu sinto
que passaram a navalha
na memória da cidade,
mas ao passar, hoje,
pela rua Teixeira Mendes,
o cheiro de um bigode
de quase cento e sessenta anos
percorreu-me as narinas.

*Mapa da leveza*

como se penteassem
as ondas de energias
líquido-líricas da manhã,
leve fluem os fios d’água
[[[do riacho]]]
entre os mapas
dos teus cabelos.

é como se eu reconstruísse
e me reatravessasse
as pontes desabadas
enquanto nossos corpos
descansam na areia
e nosso amor baila,
> peixinholeia >
entre as pedras.

*Sobre o meio-fio*

cada luz de veículo
que pisca ao longe
é mais uma esperança
de ela chegar pro jantar.

como meninos
sentados
sobre o meio-fio,
a saudade e eu
[com a mesa posta]
esperamos a mãe
voltar da rua.

a qualquer momento,
a geografia do amor
movimenta a ladeira
e corre os becos da casa.

loading...
Tags:

Comentários no Facebook

Últimos de Poética Urbana

Nó Borromeu

NÓ BORROMEU (Rogério Duran) – Sim, eu ouvi! Não sou surdo, por
Voltar p/ Capa