-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-

Category archive

Coluna

Ele era.

em Monocotidiano/News & Trends por

Ele era o herói. O dono da capa, que voava e fazia o menino voar. Ele era o mais forte, mais alto, mais inteligente, o super.

Ele era o craque, o melhor do time, o artilheiro, que transformava qualquer bate bola em final de copa do mundo no olhar daquele garotinho. E ele era o goleiro, a muralha, o campeão, o capitão, o melhor do mundo.

Ele era o dono da história. O contador, o ator, o monstro, o príncipe, o malvado e o bonzinho, as vozes, as atuações, as risadas e a hora de dormir. Sem nunca perder o bom humor.

Continue lendo

A mulher que ri

em Cássio Zanatta/News & Trends por

Nada de engraçado acontece numa fila de supermercado. Nada. Mesmo que você tenha tempo de sobra ou sobra no saldo do banco, a hora de pagar as compras não tem nada de impagável.

No entanto, a terceira mulher na fila à minha frente desembestou a rir. Não houve um crescendo, uma risada tímida que aos poucos se transformasse em gargalhada. Não: já de saída ela ria solta e despudorada. Primeiro, achei que estava vendo um filme na tela do celular. Mas não havia celular, apenas uma fila no supermercado que, sabe lá por que razão, fez a mulher rir, rir uma risada tão solta que, se ela fizesse xixi ali mesmo, formando uma poça de que a fila teria de se desviar, ninguém haveria de estranhar, muito menos censurar.

Continue lendo

Relâmpago de troco

em Cássio Zanatta/News & Trends por

Não acreditem nessa história, meu senhor e minha senhora, de que a vida é um acontecimento inocente. A danada só finge da maneira mais descarada. Fica ali, distraindo a gente com brisas, Copas do Mundo e pastéis de feira, esperando só um descuido do cidadão contribuinte para dar o bote.

Ontem, por exemplo. Fui pegar o metrô até a Paulista e comprei uma passagem ao preço de 4 reais, valor vigente no glorioso mês de junho de 2018. Dei uma nota de 5 reais e recebi de troco um relâmpago.

O troco veio em duas moedas de 25 centavos e 5 de 10 centavos. Até aí, nada de mais. Mas as 5 moedas vieram numa pilha, amarradas com durex, igualzinho a como meu pai fazia.

Continue lendo

Parabéns ao chato

em Cássio Zanatta/News & Trends por

É aniversário do chato. E quando ele faz aniversário, tudo vira chatice. O chato não gosta de fazer aniversário, se esconde, odeia festa e fecha a cara se alguém bate palmas ou aparece com bolo e vela.

Mesmo sendo um sujeito chato, o aniversariante ganhou alguns presentes. Duas garrafas de vinho, dois livros (de auto-ajuda), uma camiseta laranja, um par de meias verdes, uma garrafa de gim, uma de porto, de pisco (desconfio que o pessoal acha que o chato o seja menos depois de uma cangibrina).

Desculpe se a relação dos presentes ficou meio longa, mas é obrigação de um cronista descrever as coisas como elas são. E depois, se ficou meio chato, orna com o aniversariante. E se isso lhe dá uma ponta de despeito, da mais miserável inveja, não posso ser responsabilizado por isso.

Continue lendo

Quero morar na rua Iaiá

em Cássio Zanatta/News & Trends por

Eu quero porque quero morar na rua Iaiá. Não na Professor Doutor Telêmaco Hypollito de Macedo Van Langendonck (juro que existe), esse nome aí dá muito trabalho, grande demais para uma rua que eu quero pequena. Não é o caso da Iaiá, que tem o nome que lhe cabe.

Ou então quero morar na Clarão da Lua ou na Travessa do Piquenique, tão mais aconchegantes que um nome metido a oficial. Porque esse pessoal não pode ver uma rua das Estrelas Brancas que já quer mudar para Deputado Fulano ou Governador Sicrano. Não quero dizer que as homenagens não sejam justas, mas, gentes, as estrelas brancas merecem mais, ou não?

Continue lendo

Gostar de alguém.

em Monocotidiano/News & Trends por

A volta da escola era sempre animada, falante e cheia de histórias.

 

Naquele dia, ela veio quietinha, sentada na cadeirinha do banco de trás, no alto dos seus 5 anos de sabedoria.

O pai achou estranho mas não quis perguntar nada.

Deixou que ela fizesse o trabalho:

 

– Pai, como você sabe que está gostando de alguém?

 

O pai ficou sem reação.

5 anos. Gostar de alguém? Só se fosse da Peppa Pig.

E logo ele, que se julgava tão moderno, se sentiu um medieval, dirigindo sua biga pelas ruas de volta pra casa.

 

– Hum….

 

– É que tem um menino…..

 

O pai voltou mais algumas centenas de anos na vida e interrompeu a filha.

Continue lendo

Não é possível

em Cássio Zanatta/News & Trends por

Não é possível que a casa da avó seja hoje apenas uma casa a mais, igual a todas as outras da cidade. Que o quarto seja tão menor do que aquele guardado na memória (cabiam 8 crianças, um cachorro, a guerra de travesseiro e as broncas das mães).

Que no quarteirão não haja um ipê, pitangueira, moita nascida sem querer ou qualquer outro pouso para passarinho que não seja um fio. Ou que o quebra-queixo esteja em extinção. Que alguém ache arco-íris a coisa mais normal do mundo.

Continue lendo

Leonardo

em Cássio Zanatta/News & Trends por

Ê, menino desejado, sonhado, esperado, aí está você. De pele cor de rosa, tufos que prometem cabelos e olhos à procura. Não tenha pressa, durma nos braços do tio-avô. Você só está aí há dez minutos, tão aconchegado, em paz, fique mais um pouco. Mas a boca já faz bico, logo vai querer mamar. Comida é uma coisa boa de estar vivo.

Não se assuste, você nasceu perfeito. Tem mãos e pés, não consegue vê-los porque é tão pequenino que a roupa sobra. Onde deveria haver os dedos está a manga azul de sua roupinha.

Continue lendo

Caiu?

em Monocotidiano/News & Trends por

A verdade é que o menino caiu.

Bateu a cabeça.

Fez um corte profundo.

E ele teve que ir para o hospital tomar um ponto na nuca.

Continue lendo

A apresentação

em Cássio Zanatta/News & Trends por

– E para apresentar o planejamento da empresa para o próximo triênio, passo a palavra ao nosso diretor, Luiz Paulo.

Todos os olhares se voltam para mim. Levanto-me com gestos lentos, abotoo meu paletó e assumo a frente da mesa. Não tão rápido que não passe afoiteza, nem tão lento que transmita insegurança.

Muito bem, é agora. Os próximos três anos. Como dizer a essa gente que não faço a menor ideia? Se eu não sei onde passar o próximo fim de semana, se na casa dos sogros na praia ou no sítio do amigo em Tatuí; se minha mulher é quem escolhe minhas camisas; se suo frio na sorveteria para escolher 1 entre 100 sabores, quem sou eu para saber o que supostamente vai acontecer em 2021?

Continue lendo

Tudo inventado

em Cássio Zanatta/News & Trends por

O que a gente não inventa nesta vida. Inventa conquistas improváveis, feitos de matar herói de inveja, amores que jamais serão, arranca aplausos e suspiros; assim como é protagonista de derrotas vexatórias, dessas de vaias, tomates e safanões – o inventor dentro da gente ora é um hiperbólico, ora um masoquista.

Já marquei gol de placa na decisão do campeonato e só fui abraçado por alguns travesseiros. Tomei impulso com os braços e levantei voo, impressionando todos na calçada. Assim como tropecei na festa chique e caí no espelho d’água, tudo para que ela me desse atenção (o que prova que o inventor dentro da gente também tem suas vezes de idiota).

Continue lendo

1 2 3 128
Voltar p/ Capa