-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-

Category archive

ONU - page 14

‘Crianças têm morrido de hipotermia’, alerta diretor de agência da ONU em Gaza

em Mundo/News & Trends/ONU por
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (UNRWA) se viu forçada a suspender o programa de assistência de transferência de dinheiro em Gaza para milhares de pessoas por falta de fundos. O benefício serve como ajuda para amparar as 96 mil famílias palestinas que perderam suas casas durante o último conflito, para consertar as casas danificadas e como forma de subsídios de aluguel.

A agência precisa  720 milhões dólares para atender a essa necessidade. Até o momento a UNRWA recebeu apenas 135 milhões da quantia prometida, deixando um déficit de 585 milhões. Apesar de contarem com alguns fundos para a reconstrução de residências completamente destruídas, a agência esgotou todos os fundos para a reparação e subsídios de aluguel.

O diretor da UNRWA em Gaza, Robert Turner, lembrou que agência já ajudou cerca de 66 mil famílias a consertar suas casas ou encontrar alternativas temporárias. Mas reforçou que essa ajuda é insuficiente.

“É fácil olhar para esses números e esquecer que milhares de famílias continuam sofrendo neste inverno gelado em abrigos inadequados. As pessoas estão literalmente dormindo entre escombros, crianças tem morrido de hipotermia. 5,4 bilhões de dólares foram prometidos na Conferência de Cairo no último outubro e virtualmente nada chegou à Gaza. Isso é angustiante e inaceitável”, disse.

O diretor adicionou que a falta de fundos impacta diretamente a estabilidade em Gaza e provoca consequências no frágil cenário político e contexto de segurança. Para ele, se a comunidade internacional não se pode comprometer com fazer o mínimo, como reparar casas no inverno, muito menos fará para levantar o bloqueio, permitir o acesso aos mercados ou liberdade de movimento.

Brasil alcança resultados positivos no enfrentamento ao tráfico de pessoas

em Brasil/ONU/The São Paulo Times por
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O Ministério da Justiça, por meio da Secretaria Nacional de Justiça, em parceria com o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), lançou, nesta sexta-feira (30) o primeiro balanço do II Plano Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas (IIPNETP). A coletiva de imprensa, realizada no escritório do UNODC, apresentou análises e uma avaliação sobre o funcionamento do sistema de monitoramento e o progresso das 115 metas e 14 atividades do Plano, desenvolvidas ao longo dos últimos 19 meses. O balanço permite adotar estratégias para uma melhor execução nos próximos dois anos de sua vigência. A análise geral foi positiva, com um desempenho de 81,8% da média geral.

O Tráfico de Pessoas se configura, na atualidade, como um problema de escala global, sendo um fenômeno transnacional, multidimensional e multifacetado e é considerado uma das mais graves violações dos direitos humanos. Com o intuito de enfrentá-lo, o estado brasileiro deu um passo importante, em fevereiro de 2013, com a aprovação do II Plano Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas (II PNETP) e a instituição de um Grupo Interministerial de monitoramento e avaliação.

Para saber mais sobre as metas e as atividades avaliadas do II PNETP e as ações já desenvolvidas até o momento acesse aqui.

1 12 13 14
Voltar p/ Capa