-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-

Category archive

Tecnologia e Ciência - page 134

RoboEarth. A “wikipedia dos robôs”

em Tecnologia e Ciência por

Máquinas serão capazes de compartilhar informações e aprender umas com as outras.

Cientistas na Holanda criaram um novo World Wide Web – para robôs. Após quatro anos de pesquisa, a equipe fez a primeira demonstração pública da tecnologia, mostrando quatro robôs ajudando os pacientes dentro de um hospital. Estes robôs usão o sistema RoboEarth como base de conhecimento, meio de comunicação e recurso computacional.

O sistema usa a nuvem para armazenar dados em servidores remotos, que são compartilhados com outros robôs conectados à nuvem. Por exemplo: Se um robô aprende como funciona o serviço de um hospital, os outros robôs saberão instantaneamente. O sistema é tão avançado que também serve para o reconhecimento facial. Se um robô aprende a identificar o rosto de uma enfermeira do hospital, todos os outros robôs a reconhecerá.

A tecnologia para ensinar robôs a aprenderem qualquer coisa está sendo desenvolvida em todos os lugares. Cientistas estão ensinado robôs a dobrarem roupas, a pilotar helicópteros modelo e a fazer curativos, tudo a partir da observação humana.

“O objetivo do RoboEarth é usar a internet para criar um gigantesco banco de dados de código aberto que possa ser acessado e atualizado continuamente por robôs em todo o mundo”, disseram os cientistas. Eventualmente, eles esperam colocar a tecnologia para trabalhar em outras empresas. Até agora, o grupo – com base na Universidade de Tecnologia de Eindhoven, na Holanda, tem a Philips como um dos seus patrocinadores e já publicou 14 artigos que visa padronizar o conceito global.

©2014, iScience Times.

Aplicativos para motoboys conquistam São Paulo

em Brasil/Negócios/Tecnologia e Ciência por

Saem os táxis, entram os motoboys. Após crescimento acelerado, aplicativos para motoboys conquistam o mercado corporativo.

Os aplicativos para chamada de táxi se popularizaram em pouco tempo, e já estão rendendo bons frutos para os profissionais envolvidos. Seguindo esse caminho, surgiram no mercado nos últimos meses alguns aplicativos que prometem localizar motoboys e calcular corridas automaticamente. Seu maior representante, a MOBLYBOY, recebeu investimentos de R$ 10 milhões para expandir seus serviços para todo o Brasil.

Disponível gratuitamente para Android e iPhone, a MOBLYBOY se estabeleceu como o aplicativo mais popular do segmento, recebendo destaque da Apple em sua App Store e conquistando milhares de motoboys para sua base em São Paulo.

“A ideia original da MOBLYBOY é agregar comodidade, benefícios e possibilidade de crescimento para os motoboys. Nossas estratégias estão sempre focadas em promover o trabalho dos profissionais que se juntam a nós, por isso, parte do nosso trabalho é desenvolver palestras, cursos e dar suporte integral para essa categoria”, comenta Vinicius Apoena, um dos fundadores da empresa. Junto com seu sócio, Márcio Meira, Vinicius criou um ambiente um pouco mais complexo que a maioria dos aplicativos que vemos diariamente: além de cadastrar os motoboys interessados, uma central de atendimento entra em contato com esses profissionais, convidando-os para palestras, cursos e reuniões e aproximando os motoqueiros da cultura e filosofia da empresa.

Em plena expansão de suas operações, a MOBLYBOY irá anunciar nas próximas semanas seu modelo comercial que segundo Meira, é inédito no mercado de aplicativos para smartphones.

Brasileiros compram mais pela internet

em Brasil/Negócios/Tecnologia e Ciência por

Pesquisa aponta que em 2013 o brasileiro utilizou a internet para comprar mais. Pessoas entre 25 e 34 anos são as mais consumistas.

Uma pesquisa da IPSOS MEDIACT revela que 40% das pessoas compraram um eletrônico ou eletrodoméstico pela internet ao longo do ano de 2013. Em seguida, aparecem os livros com 24%, as roupas e calçados com 20% e as passagens aéreas com 17%.

Equipamentos para informática (suprimentos) aparecem na quinta posição e são comprados por 14% dos entrevistados, enquanto que 10% costuma comprar ingressos e entradas para eventos ou cinemas.

O último item da pesquisa e que não teve pontuação foi a compra de AUTOMÓVEIS pela internet – coisa que o brasileiro ainda não está acostumado a fazer.

“Cada vez mais as pessoas estão usando a internet para facilitar sua vida. Desde um pagamento, uma reunião com o chefe que está fora ou até mesmo compras que precisam ser feitas de forma rápida e segura podem ser realizadas com a ferramenta. Hoje é muito difícil pensar em viver sem esta tecnologia que colabora até com a qualidade de vida”, afirma DIEGO OLIVEIRA, diretor de contas da IPSOS .

Pessoas entre 25 a 34 anos são as que mais utilizam a internet para efetuarem as suas compras (34%). Já os adolescentes entre 13 e 17 anos e as pessoas acima de 55 anos são os que menos utilizam a ferramenta, sucessivamente com 6% e 7%.

A pesquisa aponta que a maioria das pessoas gasta entre R$ 101,00 a R$ 300,00 em suas compras pela internet. São Paulo lidera o ranking das cidades que mais consome; seguido do Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife, Porto Alegre e interior de São Paulo.

O levantamento foi realizado com 8.536 pessoas em 13 mercados de atuação da Ipsos.

OS 20 ITENS MAIS COMPRADOS NA INTERNET:

 1. Eletrônicos /eletrodoméstico 40%

 2. Livros 24%

 3. Roupas / calçados 20%

 4. Passagens aéreas / pacote 17%

 5. Equip./suprimen informática 14%

 6. Tênis 12%

 7. Entrada para eventos/cinema 10%

 8. Artigos esportivos 10%

 9. Cosméticos 9%

  10. Brinquedos 7%

 11. DVDs filmes/músicas 7%

 12. Jogos de computador 6%

 13. Cd´s de música 5%

  14. Programas/software comput. 4%

  15. Artigos p/ escritório 3%

 16. Flores / arranjos 2%

 17. Assinaturas de jornais/rev. 2%

 18. Itens /compra supermercado 2%

  19. Bombons/bolos/doces 1%

 20. Automóvel 1%

A Apple e seus produtos em 2013

em Negócios/Tecnologia e Ciência por

2013 foi um ano excepcional para a Apple. Embora a marca não tenha anunciado novos dispositivos, os upgrades que lançou para sua atual linha foram bem significativos. Outra coisa que chamou bastante atenção, foi a notável queda dos preços de grande parte dos seus produtos. O preço da linha Macbook Air caiu a um nível absolutamente acessível, custando a partir de US$ 999 e o Macbook Pro terminou o ano de 2013 com preços a partir de US$ 1.199. Com base em como a Apple alinhou este ano (sincronizando sua linha Mac com processadores Haswell e colocando retina em todos os dispositivos portáteis), grandes lançamentos devem surgir em 2014, principalmente o iPhone 6. Confira um resumo do que você pode ter perdido em 2013.

iPhone

Em Setembro, vimos o lançamento do iPhone 5S, uma atualização do modelo anterior. Características mostram uma boa melhoria, a começar por um processador mais rápido (ainda com o chip A7, mas em uma versão de 64-bit), uma câmera mais inteligente com lente de 5 elementos e abertura de F2.2 maciço, novo flash capaz de melhorar a correção de cor e ajuste de luz, e uma enxurrada de novos modos de fotos, como o slow motion e a capacidade de ruptura. A mais nova característica foi o sensor de impressão digital e a inclusão do sistema “Touch ID”. Substituindo os recursos de senha, o Touch ID pode ser usado para desbloquear o telefone e autorizar compras de aplicativos via digitalização da camada sub-epidérmica do seu dedo.

Um segundo aparelho também foi anunciado em setembro, o iPhone 5C. O aparelho mais simples não possui todas as atualizações dos 5S, mas internamente, o 5C é similar ao anterior iPhone 5. No entanto, o iPhone 5C tem uma caixa de plástico de casca dura com 5  tipos de cores.

iPad

Assim como em 2012, a Apple lançou uma série atualizada do iPad no final do ano. Em novembro, houve uma atualização do iPad  Mini, e o iPad foi redesenhado chamando agora de iPad Air. O iPad Air, faz parte da quinta geração de iPad’s da Apple. Mantendo o mesmo chip que o iPhone 5, o maior avanço (ou, talvez, o menor), foi deixá-lo mais leve. O painel frontal é menor, e mais fino, e o peso é bem mais leve. Com o design mais leve, o iPad Air pode ser facilmente carregado para qualquer lugar.

Falando de portabilidade, após duas semanas do lançamento do iPad Air, o iPad Mini redesenhado foi lançado. E foi provavelmente o portátil mais atualizado que a Apple anunciou este ano. O iPad Mini ficou bem melhor com seu display de retina, oferecendo uma densidade de 324 pixels de ppi, se comparando com as linhas de iPhone e iPod touch, tornando-se a melhor tela para o seu tamanho. Porém, o aparelho teve um preço inicial mais salgado, saltando de US$ 100 para US$ 399 na versão 16GB.

Macbook

A linha de computadores portáteis da Apple teve atualizações incrementais no quesito vida útil da bateria. O Macbook Pro e Air adotaram o mais recente processador Haswell, melhorando a durabilidade da bateria, que antes era na faixa de oito a nove horas de duração para aproximadamente doze horas de vida útil.

A linha Macbook Pro também atualizou a placa de vídeo para o novo chip Intel Iris, dando um aumento de 90 por cento no desempenho. O computador recebeu uma revisão completa, agora possui uma elegante caixa preta que lembra um subwoofer high end ou uma lata de lixo com design moderno (é claro, depende da visão que você tem da Apple), abrigando o sistema mais poderoso até o momento, o processador Intel Ivy Bridge E Xeon (até 12 núcleos), contendo dois chips gráficos AMD FirePro, seis Thunderbolt de 2 portas (imagine as possíveis configurações de desktop), HDMI, USB 3.0, rede sem fio 802.11ac, e Bluetooth 4.0. A evolução é notável e são capazes de alimentar até três monitores!

Para melhorar a velocidade do computador, o novo design cilíndrico empurra o calor para a câmara central, onde existe um poderoso ventilador vertical. Isto reduz a temperatura e deixa a máquina mais eficiente.

Software

De todas as atualizações em 2013, o IOS 7 foi a grande estrela da Apple. A reformulação teve mais de 200 milhões de aparelhos atualizados em apenas cinco dias de lançamento. No entanto, alguns disseram que a nova versão do sistema operacional portátil está lento em dispositivos mais antigos. Alterações visuais incluem ampliação animada de aplicativos e de encerramento, fundos ativos, e gráficos melhores.

O Mavericks, OSX 10.9, visa melhorar a vida da bateria, incluindo recursos como melhorias ao multi-monitor, exibindo a remoção de características encontradas no Mountain Lion que impediam o poder do processamento. Apps como iBooks e Maps foram incluídos para tornar um ambiente mais transparente entre iOS e OSX. O impulso para integrar o iOS ao ambiente de trabalho foi um passo importante. Redesenhos de aplicativos de longa data, como o calendário e Safari espelham aqueles vistos no iOS 7. Apesar do Mavericks não ter o redesenho total que iOS 7 trouxe para dispositivos móveis, ainda sim é um “must-upgrade”, ainda mais por ser de graça para todos os usuários.

© 2014, IBT Media Inc.

Aplicativos ajudam você a entrar em forma

em Saúde & Bem-estar/Tecnologia e Ciência por

Entrar em forma este ano ficou ainda mais fácil, graças a criação de aplicativos gratuitos que ajudam a controlar as calorias consumidas e incentiva a praticar exercícios. Confira abaixo quais são os principais aplicativos para você baixar e começar o seu ano com pé direito.

Lose It!

Lose It! é um aplicativo que monitora o que você consome e quantas vezes você se exercita por dia, e ainda permite que você compartilhe as escolhas alimentares com seus amigos. E por meio de um bloco de notas, você também pode escrever sobre sua perda de peso, os exercícios físicos que praticou e quais são seus objetivos.

Vigilantes do Peso 

Para quem baixa o aplicativo Vigilantes do Peso, atingir sua meta de peso tornou-se mais fácil. O aplicativo permite digitar o código de barras dos produtos para descobrir o conteúdo nutricional dos alimentos. O programa é baseado em um sistema de pontos, e o cálculo das metas de pontos diários são baseadas na criação de um déficit de 1.000 calorias/dia. O aplicativo móvel mantém o controle de quantos pontos você já tem e quantos lhe restam, ajudando você a não se preocupar se exagerou ou não.

GymPact

GymPact é um aplicativo que faz você até ganhar dinheiro, se você cumprir suas metas de perda de peso. A motivação extra pode certamente ajudá-lo a pular do sofá e ir para a academia. O aplicativo funciona onde usuários fazem um pacto sobre quantos dias vão se exercitar. Então, a pessoa oferece um valor que vai pagar se não alcançar suas metas. Para registrar e ajudar você a atingir seus objetivos, você faz um check-in com o RunKeeper, ou mantém o telefone ligado enquanto faz seus exercícios.

Noom

O Noom ajuda você a manter o controle de seu peso, dando feedback individual sobre os alimentos. Ele também mantém um orçamento de calorias para você ficar ciente do que pode comer ao longo do dia, ajudando o usuário a fazer as escolhas alimentares mais inteligentes. Além disso, ele controla o exercício e peso para você permanecer motivado a atingir o seu objetivo de manter ou perder peso.

Map My Fitness

Quer mapear sua rota ou manter o controle diário dos alimentos que consome? O Map My Fitness é o aplicativo perfeito para você. O aplicativo rastreia mais de 600 tipos de atividades. Como correr na rua, por exemplo. O aplicativo permite que você saiba quantos quilômetros correu e quais os novos caminhos a se fazer, assim, quando quiser, o usuário pode dar uma olhada na próxima rota que vai correr.

(c)2013, IBTimes.

Facebook lê mensagens particulares?

em Tecnologia e Ciência por

Se um cara escreve uma mensagem cheia de amor para sua namorada no Facebook, ninguém vai ver, certo? É claro que ela vai querer mostrar a linda mensagem para os amigos, mas será que para por ai?

Você já percebeu que poucos minutos depois de enviar algum tipo de mensagem, anúncios relacionados ao tema aparecem em sua página? Ficou curioso como isso funciona? É meu amigo, sim, o Facebook analisa suas mensagens para comprar publicidade que se encaixam com o seu perfil. Já sabíamos que o Facebook fazia isso com as mensagens “públicas”, mas o burburinho que vazou por aí é que Zuckerberg e sua empresa usam um sistema supostamente “privado” para coletar as informações.

Isso é uma novidade? Bem, não deveria ser, pois nos termos e condições de uso está especificado que ao se cadastrar na rede social, você permite que o Facebook tenha acesso aos conteúdos que você publica.

“Ao publicar conteúdos de sua propriedade intelectual, tais como fotos e vídeos, você sujeita à sua privacidade e configurações do aplicativo, você nos dá a seguinte permissão: uma licença não exclusiva, transferível, sub-licenciável, isenta de royalties e licença mundial para usar qualquer conteúdo que você postar em conexão com o Facebook (Licença IP)”.

Mas quem aqui lê os termos e condições de uso?

Esse é o problema -. Nós não lemos e acabamos concordando com coisas que não queremos quando nos cadastramos no Facebook ou Gmail (hey, eles estão lendo seus e-mails pelo caminho. Não fique tão chocado, eles têm o direito – diz assim em seus termos de serviço). Então, basicamente sabem tudo sobre nossas vidas.

Ao ler isso, você pode excluir suas contas. Nos termos de uso do Facebook diz que seu cadastro torna-se nulo e sem efeito, mas antes você precisa limpar sua conta. Então isso é legal.

Exceto pela parte que você realmente não consegue limpar a sua conta, pois as informações são armazenadas em vários lugares. E se você compartilhou qualquer conteúdo com outros usuários (vamos ser honestos, sim, você fez isso porque é o Facebook), a empresa ainda possui informações e dados até daqueles usuários que fecharam suas contas.

Na realidade, você não ganha nada. Você perde. Bom dia, senhor.

(c)2013, IBTimes.

 

Metade dos brasileiros não está conectada à internet

em Educação e Comportamento/Tecnologia e Ciência por

Algumas pessoas preferem viver desconectadas, outras ficam offline por falta de opção, mas a realidade é que 49,1% de um total de 169 milhões de brasileiros, incluindo aqueles pertencentes a faixa etária com 10 anos ou mais, não possuem acesso a internet. Em uma análise geral, essa falta se destacou entre as classes C, D e E, e a população que mora em lugares isolados, apontados como “analfabetos digitais”. “A exclusão digital segue a mesma lógica da exclusão social”, diz a secretária de inclusão digital do Ministério das Comunicações, Lygia Pupatto, em entrevista.

A solução para o acesso à internet está incluso dentro do PNBL (Programa Nacional de Banda Larga), programa do Governo Federal, que determina a expansão da banda larga para todas as cidades do Brasil, com velocidade equivalente a 1 Mbps e valor equiparado a R$35 para os planos mensais disponibilizados  pelas operadoras. A pretensão é concluir este projeto até o ano de 2014.

De acordo com o Ministério das Comunicações, a origem da indisponibilidade de internet para parte da população brasileira também está na falta de interesse das operadoras em atuar em determinadas regiões, tendo como premissa a necessidade de uma infraestrutura projetada por elas para fornecimento da conexão.

Baseada numa possível evolução dentro do projeto do governo, também faz-se necessário pensar na utilização da ferramenta, mais especificamente na educação desta maioria que atualmente não consome as informações online. Quanto mais facilidades e conteúdo, maior será a responsabilidade dos usuários da tecnologia em encontrar dentro da bagunça digital aquilo que for relevante e realmente necessário.

© 2013, The São Paulo Times, por Kaique Oliveira.

 

Microsoft promete anunciar novo CEO em 2014

em Mundo/Negócios/Tecnologia e Ciência por

Um novo CEO da Microsoft será anunciado em 2014, segundo nota publicada nesta terça-feira (17) por John W. Thompsom, presidente da comissão responsável por encontrar o novo diretor-executivo da companhia.

Em agosto, Steve Ballmer, atual CEO, em meio à anunciada transformação da Microsoft em uma empresa de dispositivos e serviços, comunicou sua aposentaria em até 12 meses. O prazo para saída de Ballmer e escolha do substituto também foi estipulado dentro deste período, com uma decisão que deve ser tomada após seleção de candidatos internos e externos feita por uma comissão especial, nomeada pelo Conselho de Administração, para dirigir o processo de sucessão. Este comitê é presidido por John Thompson, Bill Gates, presidente do Conselho, Chuck Noski, do comitê de Auditoria e o presidente do comitê de remuneração, Steve Luczo.

“Foram identificados mais de 100 possíveis candidatos. Conversamos dezenas deles, e, em seguida, concentramos nossa energia intensamente em um grupo de cerca de 20 pessoas, todas extremamente impressionantes”, afirma Thompsom, em nota.

Até o momento não há previsões para a data exata do fim do recrutamento, que deve ser feito até 2014, pela comissão especial, ainda dentro do período estipulado para saída de Ballmer.

© 2013, The São Paulo Times, por Kaique Oliveira.

Guerra dos sexos: aplicativos tornam-se a arma da batalha

em Brasil/Educação e Comportamento/Tecnologia e Ciência por

Os papos sobre homens que eram sucesso entre as rodas de mulheres ganharam maior abrangência com o auxílio da tecnologia. Com mais de 5 milhões de visitas, 100 milhões de perfis visualizados e 1 milhão de avaliações, o aplicativo Lulu foi a maior tendência dentro do universo feminino em 2013, conforme dados da Luluvise, empresa responsável pelo projeto.

O app permite que mulheres avaliem os homens que fazem parte de sua rede no Facebook com notas e também características predefinidas em forma de hashtags, como #RespeitaAsMulheres e #ApaixonadoPelaEx.

Apesar das polêmicas envolvidas com esta mecânica de avaliação, a ferramenta foi aprovada por grande parte dos usuários e continua em implantação no Brasil, com previsões de avanço para algo ainda maior, de acordo com a executiva-chefe da companhia e criadora do Lulu, a jamaicana Alexandra Chong, 32. Algumas das hashtags denunciadas pelos participantes e que não estavam de acordo com o sentido correto da tradução feitas em português foram retiradas do ar.

“Ei cara, você é um cara!” – esta é a mensagem que aparece caso um homem tente acessar o app. Isso porque o Lulu não é um clube onde eles participam, mas aqueles que tentarem entrar poderão apenas visualizar algumas informações limitadas ao público masculino, como ver quantas mulheres visualizaram seu perfil e marcaram-no como favorito, ver resultados de enquetes com usuárias do app, pedir que amigas o avaliem e adicionar fotos e hashtags ao seu perfil.

Clube do Bolinha

Alexandra afirmou que nunca criaria uma versão do projeto voltada para homens, mas que daria total apoio a quem quisesse fazer algo similar para o público masculino. Assim, em resposta ao Lulu, um grupo de brasileiros de Indaiatuba (SP) lançou em dezembro o Clube do Bolinha, também em forma de app.  Ambas criações usam como referência à série de quadrinhos e desenho animado “Luluzinha”, além de também aplicarem a mesma mecânica de respostas com notas e características pessoais para cada perfil.

O Clube do Bolinha, disponível inicialmente para o sistema Android, permite adicionar atributos aos perfis de mulheres que fazem parte da rede de cada usuário. Diferentemente do Lulu, que restringe a visualização das opiniões às mulheres, homens e mulheres podem verificar as avaliações e o que foi dito sobre um perfil.

A guerra dos sexos teve início. Agora cabe a cada um utilizar e interpretar as dicas da forma que melhor lhe agradar, porém, aos que se sentirem ofendidos por algum motivo, é importante dizer que ambos os aplicativos permitem a remoção do perfil e, aos homens que quiserem, que pensam em melhorar sua reputação e estão dispostos a pagar por isso, vale a pena fazer a busca pelo Lulu Fake, um sistema simpático que reúne mulheres que podem levantar a sua estima.

Update:

Nova política de uso do Lulu no Brasil
O aplicativo Lulu anunciou duas mudanças na ferramenta exclusivas para o País. A partir do dia 16 de dezembro, somente homens que optarem por participar do do aplicativo serão avaliados. Os comentários publicados anteriormente serão ocultados. Além disso, o Lulu permitirá até o Natal que os homens tenham acesso à sua nota na brincadeira, informação até agora estava disponível apenas para mulheres. A empresa afirma que a mudança não se deve aos processos levantados na justiça, mas sim pelo sucesso da marca nacionalmente.

 

© 2013, The São Paulo Times, por Kaique Oliveira.

Em até 30 minutos, Amazon entregará compras online via drone

em Geral/Negócios/Tecnologia e Ciência por

Em poucos anos, se você vir um pequeno robô voar em volta de sua casa, relaxe. Pode ser um drone da Amazon entregando um produto que você comprou há meia hora no site da empresa.

A gigante do varejo está trabalhando para realizar entregas de pacotes usando drones. Jeff  Bezos, fundador e CEO da Amazon, revelou no programa da CBS “60 Minutes” , que está elaborando e testando um serviço de entrega baseado em um drone chamado “Prime Air”, e espera enviar pacotes em apenas 30 minutos depois que os clientes clicarem em comprar na loja online da empresa.

“Eu acho que sou um otimista, Charlie”, disse Bezos a Charlie Rose, durante o programa. “Eu sei que não pode ser antes de 2015, pois precisamos de autorização da Administração Federal de Aviação (FAA). Mas quem sabe em quatro ou cinco anos? Isso vai acontecer e vai ser muito divertido.”

Segundo Bezos, os drones serão capazes de transportarem itens com até cinco quilos. Esses irão cobrir 86% do que a Amazon oferece atualmente e será levado para enormes armazéns da empresa, espalhados por todo o país.

“Esses veículos podem se deslocar até um raio de 16km a partir de uma central de atendimento. Assim vamos cobrir grande parte da população nas áreas urbanas”, disse Bezos.

A Amazon disse em um post no seu site, que está aperfeiçoando o projeto Prime Air, enquanto a Administração Federal de Aviação está trabalhando em leis para veículos aéreos não tripulados.

“A FAA não deixaria a Amazon fazer isso agora”, disse Ryan Calo, especialista em robótica da Universidade de Washington, ao EUA Today. “Mas isto é justamente o tipo de aplicação que o Congresso tinha em mente quando solicitou em 2012 a criação de leis para aviões comerciais não tripulados.”

Segundo Calo, mesmo que a Amazon seja autorizada a utilizar drones para as suas entregas, ela precisará investir em segurança para deixar os veículos voarem. A Amazon, no entanto, já priorizou isto em seus planos.

“A segurança vai ser a nossa principal prioridade, e os nossos veículos serão construídos e projetados nos padrões da aviação comercial”, disse a empresa.

(c) 2013, IBTimes.

Xbox One chega ao mercado brasileiro

em Mundo/Negócios/Tecnologia e Ciência por

Lançado oficialmente no país em novembro deste ano, o Xbox One, videogame produzido pela Microsoft, parece já ter caído no gosto do público. A nova geração do aparelho apresenta jogos com gráficos de alta definição superiores aos vistos em seu antecessor (Xbox 360) e similares aos concorrentes PlayStation 4 e Nintendo Wii U.

A terceira geração chega ao mercado oito anos após o lançamento do Xbox 360. Nos EUA foi apresentado ao público em maio deste ano, pelo presidente de negócios de entretenimento interativo da Microsoft, Don Mattrick. Vale ressaltar que o console não tem retro compatibilidade com seu antecessor, mas roda jogos usados.

Outra vantagem é que não é mais necessário conectar o aparelho na internet ou realizar uma checagem online a cada 24 horas. A partir de agora, basta configurar o console na primeira vez de uso. Os jogos digitais e em caixa funcionam totalmente off-line.

O Xbox One tem 500 GB de armazenamento interno, leitor de blu-ray e uma nova versão do sensor de movimentos Kinect. A Microsoft quer que o novo videogame se torne a central multimídia dos jogadores. Para isso, o aparelho vem com entrada HDMI para o conversor de TV a cabo ou set-top-box. Assim é possível controlá-lo por sua interface.

Outra funcionalidade é o modo “snap”, que divide a tela do jogador e permite que execute duas tarefas simultaneamente. Caso o usuário não saiba o que fazer em um game, por exemplo, é possível abrir o YouTube no “snap” e procurar por um tutorial de ajuda.  No país está sendo vendido por R$ 2,3 mil.

Nos Estados Unidos, o jogador pode usar comandos de voz para mudar os canais de TV e ver a programação de sua operadora, por exemplo. No Brasil ainda não há previsão de chegada deste serviço.

Com mais de um ano de defasagem, a Nintendo também lançou seu videogame no Brasil. O Wii U custa R$ 1,9 mil. No mesmo período, a Sony manteve sua agenda de lançamentos, e trouxe oficialmente ao país o PlayStation 4, por R$ 4 mil.

Rumores

Há especulação nos Estados Unidos de que a Microsoft está trabalhando duro para promover o videogame, por estar enfrentando algumas mudanças inesperadas. Segundo CVG News informou recentemente, o CEO da empresa, Steve Ballmer, pretende se aposentar e, em decorrência disso, foi forçado a defender o Xbox como um produto rentável para a corporação.

(c)2013, IBTimes

Pirulito eletrônico simula qualquer sabor usando eletrodos

em Tecnologia e Ciência por

Cientistas de Cingapura desenvolveram um método para a recriação dos sabores: doce, salgado, azedo e amargo, usando apenas eletricidade e controles de temperatura. A tecnologia, que ainda está em fase inicial, tem uma infinidade de aplicações. Segundo eles, algumas delas seriam para jogos de videogame e para compras online.

Os pesquisadores já pensam em desenvolver um pirulito elétrico que através de um choque produza o sabor desejado, como, por exemplo, o de uma espiga de milho ou de um chocolate amargo. “Para os jogos, pode funcionar como um novo sistema de recompensa, baseado em sensações e paladares”, disse a chefe da equipe, Nimesha Ranasinghe, da Universidade Nacional de Cingapura, para a New Scientist. “Se você completar uma tarefa com sucesso no jogo, ou passar de fase, podemos dar um doce ou mentolado. Se não, podemos entregar um azedo ou amargo”, exemplifica.

O uso do equipamento pode ir além. Quem faz compras de produtos via online pode provar o sabor dos alimentos antes de encomendá-los. Pessoas com diabetes podem sentir o gosto do açúcar sem prejudicarem sua saúde. Pacientes de quimioterapia que perderam o paladar podem provar uma dose de purê de batatas com molho.

Um psicólogo de Sydney (Austrália), que recentemente, publicou artigo sobre os efeitos neurológicos potencialmente devastadores do alto consumo de açúcar, declarou à New Scientist, que tal dispositivo poderia reduzir o número de viciados em doces. É importante dizer que o aparelho não é portátil e nem parecido com o pirulito comum.

Correntes elétricas minúsculas realizadas através de uma peça de prata rapidamente estimulam a língua com zaps variados. Enquanto isso, os semicondutores elevam a temperatura do equipamento rapidamente. O efeito é parecido com o que acontece naturalmente. É possível distinguir os sabores graças a minúsculos receptores na língua que registram suas menores variações. Assim se percebe a diferença entre eles e se torna possível identificá-los.

(c) 2013, IBTimes

Voltar p/ Capa