-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-

Compra e venda em leilão cresceu 43% nos últimos dois anos

em Brasil/Negócios/News & Trends por

Descontos para clientes podem ultrapassar 70%

A crise que se instalou no país fez com que diversas fábricas, empresas e até montadoras fechassem as portas, vários empreendimentos declararam falência e isso pode ser um dos motivos que fez o mercado do leilão ter se alavancado nos últimos dois anos.

Além dessa alta, o número de compradores também cresceu, é o que indica a pesquisa encomendada pela empresa Sato Leilões e realizada pela Arebo. Segundo os dados, nos últimos dois anos, houve aumento de 43% nas transações realizadas no setor.

“Nós percebemos um aumento desde o início de 2015 com a crise. As pessoas procuram os leilões por diversos motivos, quem quer comprar está em busca de oportunidades de investimento, já os que querem vender se interessam na rápida liquidez”, comenta o CEO da Sato Leilões, Antônio Sato Jr.

Com isso, o número de oferta por leilão disparou no Brasil, inclusive em São Paulo. São ofertas de imóveis, veículos, máquinas, eletrônicos e diversos outros objetos, ainda de acordo com a pesquisa, os itens mais procurados em São Paulo são roupas, sapatos e acessórios (43%), em segundo e terceiro lugar estão os itens de escritório como mesa, cadeira, telefone (41%) e itens de informática e eletrônicos (37%), entre os mais procurados também estão os de veículos e imóveis.

Os leilões de automóveis e imóveis também estão na lista dos mais procurados pelos compradores. Somente neste ano, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) realizou ao menos 20 leilões, entre eles estão imóveis, veículos, itens de informática, entre outros. O valor da arrecadação deste ano, contabilizada até setembro foi de R$ 197.663.678,88, montante 14% (ou R$ 25.324.624,70) superior em relação a arrecadação total de 2016. Os dados são do balanço Resultado dos leilões da Central de Hastas Públicas Unificadas, de 2016 e 2017, disponível no site do TRT da 2ª região SP.

As vendas em leilão estão cada vez mais comuns entre entidades, governo e empresas. Entre os leilões realizados pela Sato Leilões neste ano, estavam, além do TRT, Caixa Econômica Federal, Detran, Prefeituras diversas, além dos leilões particulares como da Unimed, imobiliárias e empresas em geral.

Com tanta oferta no mercado o número de pessoas que buscam o mercado de leilão também aumentou. “A crise econômica brasileira fez crescer a oferta por leilões, nesse ano registramos o aumento de 25% no número de ofertas. Este tipo de mercado pode gerar descontos para o consumidor de até 70% nos valores e é oportunidade para quem busca investir, seja em um imóvel, um automóvel ou qualquer outro item”, explica Sato Jr.

A pesquisa também aponta que entre os compradores de leilão, apenas uma minoria é arrematante profissional, entre os entrevistados, somente 17% apontou arrematar itens acima de R$2,5 mil. Os demais, encontram-se divididos entre gastos conservadores, com 27% de arremates de até R$500 e a maioria dos entrevistados, 34%, aceita gastar até R$2 mil em um leilão.

 

Cuidados

Com o aumento desse mercado, é preciso estar atento a alguns cuidados antes de arrematar o item desejado, não deixando-se levar apenas pela atratividade dos valores mais baixos:

– Pesquisar informações

Antes de fazer qualquer compra você deve pesquisar informações sobre o produto, no mercado de leilão isso não é diferente. Antes de arrematar faça uma busca sobre débitos e condições do item.

– Modos de pagamento

Antes de oferecer seu lance, atente-se aos métodos de pagamento. Uma vez arrematado, não é possível desistir da compra.

– Visite

Alguns leilões possuem a possibilidade de fazer a visitação, que nada mais é do que você conferir de perto o item que deseja comprar. A visita facilita sua percepção sobre o que realmente espera do produto.

– Leia o edital

Essa é a dica mais valiosa de todas as outras: Leia o edital!

Nele estão todas as informações, modo de pagamento, lance inicial, data, hora, local (caso seja presencial), data de encerramento do leilão, se o imóvel está ou não ocupado, se o veículo é sucata, novo, seminovo, se há pendencias de pagamento, entre todas as outras informações necessárias que o cliente deve saber sobre o item, antes de compra-lo.

loading...
Tags:

O The São Paulo Times® traz matérias e notícias, além de identificar tendências por meio de uma equipe de jornalistas e colunistas especializados em diversos assuntos.

Comentários no Facebook

Últimos de Brasil

Voltar p/ Capa