-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-

Congelar sêmen é alternativa para homens com câncer preservarem a fertilidade

em News & Trends/Saúde & Bem-estar por

Já se foi o tempo em que o tratamento para combater o câncer acabava com o sonho dos homens de serem pais. Atualmente, com o avanço da medicina, existem técnicas de reprodução assistida que podem contornar esse problema, para que o paciente oncológico tenha filhos no futuro, se desejar.

É essencial que os pacientes em idade reprodutiva diagnosticados com câncer saibam da importância de preservar a fertilidade, pois a simples presença de um tumor maligno no organismo já possibilita uma diminuição na qualidade dos espermatozoides e da concentração espermática, bem como os danos relacionados com os tratamentos envolvendo a radioterapia e a quimioterapia”, informa Milena Aidar, embriologista da Criogênesis.

Apesar dessas condições, é impossível prever como a fertilidade de um paciente pode ser afetada por estes tratamentos, ou por quanto tempo, explica Milena: “dependendo do tipo de tumor e do tratamento utilizado, estas alterações podem ser temporárias ou definitivas. Os procedimentos mais agressivos podem causar infertilidade em 30% a 95% dos casos. Em algumas situações, o paciente pode recuperar a função reprodutiva parcialmente ou voltar a produzir espermatozoides, mas não o suficiente ou com a qualidade necessária para gerar uma vida. Portanto, a única maneira de tentar resguardar o potencial de um paciente com câncer é criopreservar algumas amostras de sêmen antes do início da terapia específica”.

PROCEDIMENTOS

Para os pacientes que já passaram pelo processo de puberdade, está comprovada a eficácia da criopreservação (congelamento biológico) de amostras de sêmen ejaculado antes do tratamento do câncer. “Este sêmen pode, com consideráveis taxas de sucesso, ser utilizado futuramente para tratamento de reprodução assistida (inseminação intra-uterina ou fertilização in-vitro (FIV)) possibilitando a paternidade a este homem. Se o paciente, no entanto, for uma criança, cuja puberdade ainda não foi iniciada, o tratamento precisa de maior atenção. O fato é que as opções de tentativa de preservação da fertilidade ainda são consideradas experimentais para essa faixa etária”, alerta.

Àqueles que optam por utilizar o banco de sêmen, a especialista lembra que a coleta deve ser programada antes do início da terapia. “As amostras de sêmen são obtidas em locais reservados para a coleta, no próprio laboratório. Uma solução é adicionada para a proteção dos espermatozoides e os frascos são etiquetados, codificados e datados. O sêmen criopreservado pode ser utilizado com sucesso em técnicas de reprodução assistida anos após estar armazenado em nitrogênio líquido”, finaliza Milena.

loading...

Comentários no Facebook

Últimos de News & Trends

Voltar p/ Capa