-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-

Conheça o documentário “The Rise and Rise of Bitcoin”: idealizadores respondem às perguntas sobre a moeda digital

em Entrevista/News & Trends/Tecnologia e Ciência por

Desde a descoberta da bitcoin em 2011, o programador Dan Moss, de Pittsburgh, ficou encantado com a promessa da moeda digital de código aberto. O cineasta Nick, irmão de Dan, também desenvolveu um interesse pela bitcoin, por influência de seu irmão.

Bitcoin

Como o título do filme indica, “The Rise and Rise of Bitcoin” – O crescimento e ascensão da Bitcoin, em português – é a carta de amor dos irmãos Moss para a bitcoin, que demonstra seu potencial para transformar a economia global.

O documentário oferece uma visão sem precedentes sobre a subcultura peculiar da crescente bitcoin e apresenta alguns empresários que arriscaram suas vidas e a liberdade para tornar a bitcoin mais acessível ao público em geral.

Nick e Dan Moss estrearam o “The Rise and Rise of Bitcoin” em  Nova Iorque, no Tribeca Film Festival 2014, onde discutiram as complexidades da bitcoin no International Business Times.

O documentário aborda a difícil questão do que é a bitcoin, exatamente, além de fazer um bom trabalho de ilustrar como é difícil explicá-la.

Mesmo agora, a maioria de nós não consegue explicar exatamente o que é a Internet, mesmo que seja uma parte essencial de nossas vidas.

IBT: – Você acha que vai chegar um momento em que a bitcoin estará tão dentro da  nossa cultura que não teremos de defini-la?

Dan Mross: – Eu acredito que sim. Todos os dias quando você usa a Internet, você usa um sistema de DNS e a maioria das pessoas não tem ideia do que se trata. Agora o protocolo é a bitcoin.

Estamos lidando apenas com a própria matéria-prima. Você tem que ter um profundo conhecimento de como tudo funciona para usar a bitcoin agora, mas há startups que vão torná-la mais acessível a todos.

IBT: – Pensávamos na bitcoin como uma maneira de “dominar” a moeda do governo federal, mas depois de assistir ao documentário, parece que não é o caso, pelo menos não agora. Parece que elas precisam coexistir.

Dan: – Fico feliz por pensarem assim, porque isso é o que um monte de gente ouve sobre a bitcoin, como se grupos anarquistas fossem derrubar os bancos com ela. Essa é a impressão que se tem sobre a notícia ou que se trata de lavagem de dinheiro. Mas é apenas um protocolo. Isso é o que queríamos mostrar.

Nick Mross: – É uma ferramenta e um monte de gente pode usá-la para coisas diferentes. Isso é o que queríamos mostrar no filme: como a bitcoin e a moeda atual vão coexistir em todo o mundo. Estamos esperando que os EUA encontrem uma maneira de trabalhar dentro do atual sistema bancário.

IBT: – Seu filme fala sobre como a bitcoin vai ser muito valiosa em países que não têm uma moeda estável. Mas você precisa ter um smartphone ou acesso à tecnologia móvel para usar a bitcoin. Como você concilia isso?

Nick: Nos países em desenvolvimento, as pessoas tendem a ter smartphones. É um dispositivo fácil de usar e eles podem participar mais rapidamente de um sistema financeiro cibernético do que configurar uma conta bancária.

Dan: – Como os países em desenvolvimento podem crescer, se eles não têm uma infraestrutura bancária? Eles podem saltar imediatamente para o sistema da bitcoin.

IBT: – Parece muito conveniente ser capaz de fazer todas as suas transações com o seu smartphone, mas também soa um pouco assustador. Digamos, no caso de uma catástrofe, como no 11 de setembro, quando o telefone de ninguém funcionou na cidade. O que iríamos fazer se todos estivessem usando moeda digital?

Dan: – Acredito que possa ser algo que complemente. Você pode optar por usar a bitcoin e ter dólares também.

IBT: – Como seu filme aponta, é essencialmente impossível recuperar a bitcoin roubada. Você acha que isso a torna mais vulnerável a operações de roubo em grande escala?

Dan: – Furtos sempre ocorrerão, mas com a bitcoin é fácil evitar os roubos maciços, como a recente falha de segurança na Target, onde milhões de números de cartões e informações pessoais foram roubados por hackers. As melhores ferramentas para prevenir perdas com a bitcoin são a educação sobre práticas adequadas de segurança e um bom software.

Há uma série de empresas que estão tentando diversas maneiras para tornar o uso da bitcoin mais seguro. O software da bitcoin em si também está sendo atualizado com recursos para fazer pagamentos mais seguros, prevenindo diferentes tipos de roubo.

Clique para assistir ao trailer do filme

Captura de tela 2014-08-26 às 22.43.26

© 2014, IBTimes.

loading...
Tags:

O The São Paulo Times® traz matérias e notícias, além de identificar tendências por meio de uma equipe de jornalistas e colunistas especializados em diversos assuntos.

Comentários no Facebook

Últimos de Entrevista

Voltar p/ Capa