Data Center e a crise energética: “é preciso se preparar para lidar com os atuais problemas de infraestrutura no País”

em Entrevista/Tecnologia e Ciência por
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Além de toda preocupação com a falta de água em várias cidades brasileiras, as atenções se voltam ao sistema de geração de energia que apresenta diversos sinais de que pode entrar em crise em curto prazo. Para quem utiliza Data Centers – micro, fixo ou container – esse problema de estrutura pode ser fatal para os negócios!

Na entrevista abaixo, Daniel Fazenda Freire, CEO da TIER4 Intelligent Solutions, orienta de que forma os empresários devem agir, durante a crise energética, para não perder informações importantes do dia-a-dia de seus negócios:

Quais são os principais riscos que a crise energética traz para o setor?

O problema é que muitas vezes falta planejamento: só se pensa em melhorar a eficiência em um momento de crise, como este. O risco que temos agora é o aumento das tarifas, o que pode reduzir a demanda – pois o custo para o cliente final aumentará. É preciso ter uma redundância energética confiável para que a operação não seja prejudicada no caso de falhas na rede.

Como os gestores de TI e empresários devem agir diante desse cenário?

Devem melhorar a infraestrutura, a fim de reduzir o gasto energético desnecessário. Também é indicado que invistam mais em segurança em seus Data Centers, sem ficar na expectativa de se conseguir um serviço “de excelência” por parte das concessionárias de energia.

Quais os cuidados devem ser tomados no caso de falhas no sistema de energia?

A melhor situação é que se tenha um nobreak confiável, como o UPS (Uninterruptible Power Supply) redundante de pelo menos N+1, a fim de evitar variações nos servidores. Outra estratégia é colocar um sistema de gerador ligado ao de energia. Assim, caso haja falhas na fonte principal de energia, o sistema continua funcionando normalmente.

Como uma boa gestão dos Data Centers podem contribuir para a economia de energia?

É imprescindível ter uma distribuição de energia organizada para aumentar a eficiência do sistema. Também ter equipamentos de alto rendimento, pois melhor desempenho significa menos gasto de energia para a mesma carga de trabalho.

Uma boa gestão de TI pode capitalizar uma grande economia para a empresa, pois não é difícil encontrarmos sistemas de condicionamento de ar super dimensionados e com condições de trabalho longe do ideal. Com isso, gasta-se muito mais energia para refrigerar o ambiente do realmente se precisaria.

loading...

O The São Paulo Times® traz matérias e notícias, além de identificar tendências por meio de uma equipe de jornalistas e colunistas especializados em diversos assuntos.

Comentários no Facebook