Desemprego no país. Para quem foi demitido, o que fazer?

em Brasil/Negócios por
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados pelo Ministério do Trabalho, mais de 80 mil vagas formais de trabalho foram fechadas no Brasil em janeiro, o pior resultado para o mês desde 2009. De dezembro de 2014 até hoje, 237 mil pessoas perderam o emprego.

Em momentos assim, quando a economia e o mercado demonstram sinais de estagnação, quem está desempregado tende  a aceitar ofertas muito abaixo de sua qualificação. Porém, de acordo com oconsultor em gestão de pessoas, Eduardo Ferraz, não adianta se precipitar. “É fundamental ficar atento, manter-se atualizado e saber se planejar, buscando alternativas que complementem sua formação atual e que possam lhe garantir uma nova colocação compatível com seu currículo.

Abaixo, Ferraz aponta dez importantes dicas para quem acaba de enfrentar uma demissão.

1º. – Fique atento: Uma demissão não deveria ser inesperada. Existem prenúncios como, mau desempenho pessoal, frieza do chefe, má situação financeira da empresa, ficar muito tempo sem ganhar aumento, etc. Ou seja, você precisa estar atento e antenado  no ambiente que o envolve, pois facilita identificar os sinais de alerta, dá tempo de corrigir os problemas ou se preparar para sair.

2º. – Use o networking: Foi demitido? Comece informando as pessoas mais próximas que atuam em áreas de seu interesse, mandando um e-mail e/ou dando um telefonema, contando sobre o desligamento e sua disponibilidade. Seus amigos serão sua melhor chance de se recolocar rapidamente.

3º. – Atualize o currículo: O momento exige uma revisão das referências e atualização do currículo que deve estar impecável. E lembre-se: um bom currículo é resumido e impactante.

4º. – Faça um balanço financeiro: Faça um balanço de como estão suas finanças, e qual sua reserva. É essa análise  que vai indicar  quanto tempo você poderá ficar parado até encontrar um novo emprego. Normalmente, leva-se de 3 a 6 meses para a recolocação.

5º. – Não faça sabático.  Ao contrário do que alguns profissionais pensam o consultor não sugere o famoso “período sabático. “O sabático só vale a pena quando é planejado com boa antecedência.  Ao ser demitido, o profissional está com autoestima baixa e normalmente não está preparado financeiramente. Haverá momentos mais propícios para isso.”

6º. – Direcione os currículos: Em vez de distribuir 1.000 currículos de maneira indiscriminada, selecione alguns sites especializados em seu segmento e nas áreas que mais lhe interessam. Enviar currículos sem controle acaba depreciando o passe do candidato e demonstra desespero. 

7º. – Prepare-se para as entrevistas: Ao ser chamado para uma entrevista, prepare-se bem estudando a empresa, quais seus valores, em que segmento de mercado atua, as condições oferecidas, etc.  Terminada a entrevista, aguarde o contato e jamais insista. Se você for aprovado eles entrarão em contato.

8º. – Seja sincero: Na entrevista para um novo emprego, seja absolutamente sincero sobre suas principais habilidades e principais deficiências. Não adianta aceitar um emprego que não tenha a ver com seu perfil. No futuro, isso vai acabar resultando em problemas e infelicidade.

9º. – Analise o que deu errado. Reveja as atitudes que o prejudicaram no emprego anterior. Normalmente, a tendência é cometer os mesmos erros. 

10º. – Adapte-se à nova realidade – Quando conseguir um novo emprego, não se esqueça que você está em outra empresa, com outras regras, outros valores e principalmente outras pessoas. Será fundamental entender e adaptar-se a esses novos paradigmas.

loading...

Comentários no Facebook