-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-

Empoderamento Feminino em 1792

em Mundo/News & Trends por

O start de uma revolução de comportamento

Mary Wollstonecraft, citada pelas sufragistas Virgínia Woolf e Emma Goldmann no fim do século XIX, como a primeira mulher a lutar pelos direitos femininos, em sua obra, “Vindication of rights of woman” ou, traduzindo, “Reinvindicação dos direitos das mulheres” (1792), baseava-se nos preceitos de que tanto os homens quanto as mulheres deveriam ser tratados como indivíduos racionais. A intenção da autora era mostrar às mulheres que elas tinham de lutar e ter forças para conseguir seus direitos igualados aos dos homens, e que a visão deles serem livres pensadores e elas simplesmente agradáveis, delicadas e bonitas não nos convém.

Wollstonecraft queria que as mulheres desejassem ser cidadãs plenas, mas para merecerem isso, elas precisariam desenvolver a razão, deixando de lado a futilidade do mundo das aparências, o mundo dos desejos insaciáveis que era, segundo a autora, a base do século XVIII.

A referida autora escreve que estaria na hora de se fazer uma revolução no comportamento feminino, restaurar a dignidade perdida, ou seja: as mulheres deveriam mudar para mudar o mundo.

Pontua ainda que não haveria como argumentar que as mulheres eram consideradas bobas e más por causa da ignorância e justamente por esse motivo somente haveria consequências benéficas para o desenvolvimento da humanidade a partir de uma mudança no comportamento das mulheres que, através de uma educação racional, desenvolveriam a razão e, consequentemente, aperfeiçoariam a própria inteligência.

Ela acreditava que meninos e meninas deveriam receber a mesma educação, independentemente de classe ou sexo, para que pudessem desenvolver suas forças física e mental.

Wollstonecraft tinha a convicção de que a reforma educativa seria importantíssima, especialmente para as mulheres, pois a falta de uma boa educação, segundo ela, era a causa a ignorância e da subordinação psicológica das mulheres.

A revolução do comportamento feminino preconizada Wollstonecraft em 1792, seria sustentada pelo empoderamento almejado hoje pela ONU/ODS/2030, ou seja: independência econômica e exercício de atividades na esfera pública e privada.

Por Alice Schuch, pesquisadora, escritora e palestrante do universo feminino     

loading...

Comentários no Facebook

Últimos de Mundo

Voltar p/ Capa