-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-

Passaredo

em Cássio Zanatta/News & Trends por

Bem-te-vi usa máscara para cortejar no anonimato.

Tucano só voa com aquele bico pesado porque a alma é mais leve que o ar.

As andorinhas são as maiores responsáveis por Francisco ter virado santo.


Se alto-falante voasse, seria papagaio.

Até quando a gente sente tristeza, encontra um tiê da cor que combina com ela.

Galinha não é passarinho, mas é tão simpática que merecia ser.

Gotas de chuva nunca machucam uma freirinha – certas delicadezas se respeitam.

Feliz quem é acordado pelo pássaro-preto em vez do despertador.

Com tanto passarinho no céu, é muita gentileza da parte deles acertarem umas cagadinhas na nossa cabeça muito de vez em quando.

Minhoca só fica bonita no bico de um cardeal.

Um fio nunca daria choque numa tesourinha.

O contraste entre o urubu feio e seu voo bonito.

E quando as árvores perdem as folhas, os saíras fazem o papel das flores.

Os canarinhos morrem de vergonha alheia quando veem um humano assobiar.

Quarenta vezes por segundo – coração de beija-flor bate como se ele vivesse apaixonado.

Pintassilgo é o cruzamento de pluma com flauta.

A única coisa que os passarinhos invejam nos humanos é poder matar a bola no peito e chutar onde dorme a coruja.

Ipês e araras travam sérias disputas pelas cores mais impressionantes.

A vida das maritacas é um eterno concurso de piadas. Ficam lá, cada uma inventando a sua e, quando uma conta alguma engraçada, elas saem voando, às gargalhadas.

Há controvérsias entre os povoados sobre se o nome daquele lá devia ser tico-tico ou eu-vi-teu-tio.

De tanto voar, o sanhaço acabou pegando a cor do céu.

Bem faz a noivinha que não espera o casamento para ter filhote.

Corrupião assobia o Hino Nacional mas não dá a mínima para patriotismo.

Certo é ter curió em pitangueira, não em gaiola.

Hora de dormir: mamãe rolinha diz pra ninhada que não quer ouvir mais um pio.

Na minha rua tem um poste que é um BNH de casas de joão de barro.

O sol adia o quanto pode o seu pôr para apreciar a despedida do inhambu.

Essa coisa de rolinha espantar cavalo e vice-versa é tudo teatro: ambos fingem surpresa e atuam estabanados, os canastrões.

E os periquitos, que decidiram ser fiéis para a vida toda e fizeram o galo desabar do poleiro de rir?

Já a viuvinha, tão feliz, não parece sentir saudade do falecido.

Anus adoram se equilibrar em arames-farpados: balançam para um lado e para o outro, invadindo cada segundo a terra de alguém, rindo dessa coisa besta de limite de propriedade (mas a verdade é que os anus vivem preocupados com alguém se enganar com a sílaba que leva a tônica).

De noite, no jantar, o martim-pescador conta para a família que, em uma hora, pegou quarenta e oito peixes. Aí o bico cresce mais um pouco, feito o nariz do Pinóquio, mas os filhotes acreditam piamente.

Enquanto não for eleita por um pica-pau, árvore nenhuma se sente realizada.

E o que queria mesmo o quero-quero era saber tocar berimbau.

No oitavo dia, Deus distribuiu os cantos para cada passarinho. Foi Sua última providência: depois matou num último gole a limonada, esticou a rede e tirou aquele cochilo, debaixo de uma jabuticabeira onde um sabiá achava que era Pavarotti.

 

 

loading...
Tags:

Comentários no Facebook

Últimos de Cássio Zanatta

Lá vai Maria

Nenhum pio no elevador. Um breve comentário sem necessidade ecoa na garagem

Eis o problema

O problema não é ficar sabendo que o mundo é milhares de

Da hora

Chega uma hora em que não é mais desconcertante rever o grande

25

Foi num 12 de outubro. Como era Dia das Crianças, fomos ao
Voltar p/ Capa