Poesias para sexta-feira

em Poética Urbana por

DOS INTERDITOS
o olhar predador
parece ancorar
no continente do corpo
o toque sem tato
soa insensato
invasão de privacidade
no entanto
navego em rumos diversos
libero meus olhos
e o toque
aos encontros de fato
o que resta
deixo para depois
consumado o ato.

(Ricardo Mainieri)

BAD TIMES
aguardo notícias
que não virão
pelos Correios
palavras
que não serão ditas
sentenças
que não serão proferidas
preguiça imensa
me invade
num bocejo estagnado
sou prisioneiro do tempo
& de senhores afins
minha alma anda escura
embora o sol
insista em brilhar lá fora
e doar energia & calor.

(Ricardo Mainieri)

MATURIDADE
sob o sol
da juventude
ardiam sonhos em mim
e a alma desafiava
às intempéries
da vida
hoje – no entanto –
o corpo pesa
a alma anda lenta
a esperança escassa
sinto as marcas do tempo
espalhadas
em meu território
e ele é exímio tatuador.

(Ricardo Mainieri)

MORTAL GAMES
sobreviver
neste planeta
é um game perigoso
nunca sabemos
das armas adversárias
nem da hora do ataque
luz de alerta ligada
território cerceado
tragédias
nos espreitam
todo dia
seja à esquerda
à direita
irrompe
depois
um silêncio
ensurdecedor

(Ricardo Mainieri)

loading...

Comentários no Facebook