Taubaté será palco de encontro estadual de voluntários escoteiros

em Brasil/News & Trends por

Nos dias 21 e 22 de setembro, o Sistema Educacional de Desenvolvimento Social (SEDES), em Taubaté, vai receber adultos escoteiros de diversas cidades para um encontro estadual: o Congresso Regional Escoteiro, promovido pelos Escoteiros do Brasil – Região de São Paulo.

O Escotismo é um movimento de educação não formal que, por meio de atividades variadas e atraentes, incentiva os jovens de 6,5 a 21 anos a assumirem seu próprio desenvolvimento e a se envolverem com a comunidade, formando verdadeiros líderes. Para que tudo isso seja possível, o Escotismo conta com o trabalho de voluntários (acima de 18 anos) que se dispõem a assumir o papel de educadores diante de crianças, adolescentes e jovens.

Anualmente, esses voluntários se reúnem no Congresso Regional Escoteiro para discutirem, em conversas intergeracionais, melhores maneiras de aplicar o Programa Educativo e o Método Escoteiro, buscando atualizações e novas práticas adequadas às gerações de jovens atuais.

Por isso, o conteúdo do Congresso desse ano se destinará a debater temas universais que influenciam na educação, seja ela formal, não formal ou informal, pois afetam a sociedade como um todo. Com base nisso, o tema será “Caminhos do Aprender”, focado em técnicas inovadoras de aprendizagem ao longo da vida – conceito internacionalmente conhecido como “longlife learning”.

Para falar sobre isso, uma das palestras principais será com Mary Rosane Ceroni, Doutora em Administração de Empresas (Gestão Humana e Social) e especialista em Didática do Ensino Superior pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), que abordará o tema “Por que o aprender pode mudar a minha vida?”.

“O Congresso Regional Escoteiro é uma ocasião ímpar de reunião dos nossos voluntários. São pessoas de variadas profissões, cidades e origens, mas que acreditam na educação para a cidadania e doam seu tempo em prol do desenvolvimento dos jovens, buscando se aperfeiçoarem para isso”, afirma Alexandre Banchi, diretor-presidente dos Escoteiros do Brasil – Região de São Paulo.

A programação prevê também oficinas, estandes e workshops sobre: “Trabalhando em rede: compartilhando conhecimento”, “Comunicação não violenta no processo de aprendizagem”, “Repensando o reconhecimento para jovens e adultos” e “Os desafios da educação e as questões de gênero” – este oferecido em função da parceria internacional entre a Organização Mundial do Movimento Escoteiro e movimento He For She, da Organização das Nações Unidas (ONU). Os palestrantes serão especialistas convidados, de dentro e de fora do Escotismo.

Projeto 1000 Hortas e Fundação Cargill

O evento terá também enfoque especial no projeto 1000 Hortas – Educação Ambiental e Alimentação Saudável, executado pelos Escoteiros do Brasil – Região de São Paulo e financiado pela Fundação Cargill via edital. Por meio dos conteúdos do projeto oferecidos no Congresso, os adultos voluntários aprenderão sobre o tema para se tornarem multiplicadores da causa junto a jovens escoteiros a fim de diminuir índices de problemas de saúde relacionados à alimentação na infância e adolescência, além de transmitir noções e práticas de sustentabilidade. A escoteira e nutróloga Sthefanye Gritti Legori, ministrará palestra com o mote “Aprenda como mudar seus hábitos alimentares”. Haverá, ainda, diversas atividades focadas na conscientização sobre a produção dos alimentos, o preparo sem desperdícios e a alimentação balanceada e nutritiva.

Protagonismo Juvenil

Preconizando o protagonismo juvenil, parte da programação será o Congresso Regional Pioneiro, completamente executado por jovens escoteiros entre 18 a 21 anos que vão explorar as seis áreas de desenvolvimento do Programa Educativo escoteiro: Física, Afetiva, de Caráter, Espiritual, Intelectual e Social.

Escotismo

O Escotismo é um movimento de educação não formal baseado em valores. Está no Brasil há mais de 100 anos e possibilita aos jovens desenvolverem competências para se tornarem cidadãos ativos e criarem mudanças positivas em suas comunidades e no mundo. O programa educativo atende jovens divididos em faixas etárias, também chamadas de Ramos: 6,5 a 10 anos (Ramo Lobinho); 11 a 14 (Ramo Escoteiro); 15 a 17 (Ramo Sênior) e 18 a 21 (Ramo Pioneiro). O Movimento Escoteiro acredita que, por meio da proatividade e da preocupação com o próximo e com o meio ambiente, é possível formar jovens empenhados em construir um mundo melhor, mais justo e mais fraterno.

É praticado nos 26 estados brasileiros e no distrito federal, totalizando mais de 100 mil escoteiros em todo o país. No estado de São Paulo, o efetivo conta com 28 mil escoteiros.

Para conhecer mais, acesse www.escoteirossp.org.br

Serviço:

Congresso Regional Escoteiro

Data: 21 e 22 de setembro

Local: SEDES (Sistema Educacional de Desenvolvimento Social) – Taubaté

Para mais informações, acesse o site do evento http://bit.ly/siteoficialCRECRP e acompanhe as novidades no evento do Facebook http://bit.ly/eventoFaceCREP

loading...

O The São Paulo Times® traz matérias e notícias, além de identificar tendências por meio de uma equipe de jornalistas e colunistas especializados em diversos assuntos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*