TEDXSãoPaulo: Mulheres que Inspiram

em Coluna/News & Trends por

Paulo

TEDXSãoPaulo: Mulheres que Inspiram

00-CAPA-materiaO TEDxSãoPaulo do mês de março, aconteceu no auditório Eva Hertz, na Livraria Cultura do Shopping Villa-Lobos. Com capacidade para 120 pessoas, o espaço foi pequeno para a escala que o evento tem hoje. Havia cadeiras extras, gente sentada no chão, transmissão simultânea gratuita para o hall de entrada do shopping e mais de 1400 nomes registrados numa lista de espera por ingressos.

O local menor e mais intimista de certo modo contrastou com as edições anteriores, realizadas no MASP e na imponente Sala São Paulo. Mas levou a efervescência de idéias do TEDx para um Shopping Center. Alguns podem até torcer o nariz para a ideia, mas certamente esta escolha se reflete na massificação de uma mensagem inclusiva, de inovação e idéias fora da caixa. Afinal, se o Slogan do TED é “ideas worth spreading” (idéias que valem a pena espalhar); as idéias devem ir onde o povo está. De certo modo, o TEDxSãoPaulo não ficou restrito ao auditório e transbordou para a Livraria Cultura e o charmoso espaço montado no grande Hall de entrada do shopping, com pufes confortáveis, almofadas, dois enormes telões e o impressionante Trio Titanium fazendo sua peculiar mistura de pop/dance music e DJcom violino, viola e violoncelo de musica clássica ao final da noite.

Quem acompanha a Coluna Novo Mundo já leu por aqui que a força feminina é a mola propulsora do TEDxSãoPaulo (no artigo A Conexão da Força Feminina, de nov. 2015) , a começar pela talentosíssima curadora Elena Crescia, de uma sensibilidade única para identificar histórias relevantes e uni-las numa agenda impressionante. Na edição em homenagem ao mês da mulher a agenda foi exclusivamente ocupada pelas mulheres, e o nível de inspiração foi altíssimo.

O principal resumo que percebi foi que há uma nova atitude feminina em gestação, por assim dizer. Em gestação, sim, porque o TED é um palco de antecipação de tendências, no mundo todo, desde que foi criado. Se nas ruas e nas redes sociais ainda vemos um grande conflito polarizado entre visões de um feminismo às vezes quase “separatista” e um machismo cultural arraigado; no caldeirão sensível de tendências do TEDxSãoPaulo pudemos vislumbrar, para além dos maniqueísmos ultrapassados, uma visão nova e muito mais saudável da força e do papel da mulher no mundo. Mais que as questões femininas tratadas com seriedade e ousadia; a abordagem geral foi a de incluir. Incluir o homem no debate, como participante, como companheiro de jornada. Incluir a família (em todas as configurações possíveis e imagináveis) no mundo do trabalho, incluir uma visão de parceria e de apoio entre os seres humanos de qualquer gênero.

Soraia Schutel, consultora e colaboradora da Escola de Você, abriu as talks falando de intuição e dos sonhos, da importância de voltar nosso olhar para dentro, para aquilo que nos inspira interiormente, e buscar uma vida mais plena partindo da pergunta “Quem eu sou? ” – ao invés de desenhar uma vida que simplesmente atenda as demandas do super estresse produtivo contemporâneo.

Carol Ruhman Sandler trouxe o debate para o aspecto das finanças, sem deixar de lado uma visão engajada: lembrou que o espaço das brasileiras no mundo das finanças começou apenas em 1962; quando as mulheres passaram e ter direito a requisitar um CPF. Naturalmente, antes disso, todos os negócios no Brasil necessitavam da presença masculina. Ao mesmo tempo em que é tão recente; é simples perceber que a participação feminina no mundo financeiro mudou tudo – e exatamente por isso é importante a atenção para o tratamento que o mercado vem dando à mulher, utilizando-a como alvo e alavanca, para o acesso às famílias e o estímulo ao consumo desenfreado. Carol recomenda educar-se financeiramente, e com este objetivo fundou seu site Finanças Femininas.

Ghazal Al-Tinawi trouxe seu emocionante testemunho de refugiada da guerra da Síria, de onde emigrou para o Brasil com o marido e os filhos, contando a linda história de superação e união familiar: de uma situação estável com diversos negócios na Síria ao recomeço no Brasil, com um restaurante de comida Síria; lembrou a imensa importância do apoio dos amigos e da indispensável força de união de um casal e sua família para enfrentar desafios tão grandes.

Patricia Quadri Coelho falou sobre a importância da economia e aproveitamento de alimentos, num momento em que o cuidado com a reintegração humana ao ecossistema planetário é um tema urgente e fundamental, lembrando o valor das pequenas atitudes cotidianas para corrigir o desperdício de alimentos no planeta, que perde atualmente cerca de um terço de sua produção no caminho do campo até a cozinha, onde mais cerca de 45% do que chega ainda é desperdiçado.

A especialista em novas mídias e blogueira Jessica Tauane fez uma palestra divertidíssima, focada em diversidade, bullying e movimentos LGBT; com um humor e uma leveza raras ao tratar de temas que normalmente costumam ser polêmicos. Se houve uma constatação clara é que simpatia, autenticidade e bom humor fazem toda a diferença para facilitar a inclusão de todos em qualquer debate.

Ana Luiza Trajano estava visivelmente emocionada ao contar sua história que tem origens numa família marcada por mulheres fortes e empreendedoras. Tocou no delicado (para um evento que fala da força e independência da mulher) tema da cozinha; defendendo o fazer com amor, o empreendedorismo com humanidade e acima de tudo, o orgulho por suas raízes. Ana Luiza esbanjava brasilidade pelos poros, pelo sotaque interiorano que carrega com gosto, lembrando com razão que há muitos outros níveis de preconceito a serem vencidos na sociedade.

Em seguida, Karinna Forlenza, coach e autora do livro “Onde está sua Essência? ” fez uma das mais ousadas e desafiadoras palestras que vi nos últimos tempos. Com uma abordagem profunda sobre a essência das mulheres e dos homens, mostrou com profundidade caminhos para o entendimento e a evolução do papel feminino no mundo – para isso recomendando a inclusão do homem como parceiro real e participativo no processo. Segundo Karinna, ignorar a importância de uma parceria autêntica e verdadeira entre os gêneros na construção dessas conquistas é hoje, na prática, levantar barreiras contra a mudança. Através de resumos e gráficos absolutamente claros, mostrou um caminho para harmonizar as relações e aumentar a colaboração entre homens e mulheres, numa das Talks mais claras, relevantes e lúcidas que já assisti na minha vida.

Abaixo a galeria de foto:

Luana Génot, da ONG Instituto Identidade do Brasil, falou em seguida com o foco na promoção dos direitos humanos e na luta pela igualdade racial – identificando muitos pontos onde a luta feminina soma-se à questão racial, multiplicando desafios; mas também indicando rumos e soluções compartilhadas para uma sociedade que seja verdadeiramente igualitária, com o fim de todo tipo de discriminação.

Mari Almeida ocupou o palco para contar sua história de superação até se tornar uma atleta medalhista que representar o Brasil nos Jogos Paraolímpicos Rio 2016. Além de uma história de vida absolutamente empolgante, deixou muito claro que uma condição física especial nada tem a ver com auto-estima, segurança, bem-estar e força de vontade para empurrar as conquistas na vida.

A promotora Gabriela Manssur, Coordenadora do Núcleo de Combate à Violência contra a Mulher da Grande SP lotou o palco do TEDxSãoPaulo com exemplos vivos de mulheres que superaram crises e violência através do empoderamento promovido pelo apoio social e judicial; somado às atividades físicas – no caso, a corrida. Em cada um dos exemplos de vida que trouxe ao palco – da freira à menina portadora de síndrome de Down, das jovens estudantes à septuagenária que descobriu uma nova motivação e qualidade de vida através do esporte, esteve presente um sentimento de conquista, força e celebração, oferecendo um fechamento emocionante para a temática “Mulheres que Inspiram”.

O final do evento aconteceu com o show do impressionante Trio Titanium no Hall do Shopping Villa-lobos, onde foram instalados telões para que o público pudesse acompanhar as palestras, uma vez que os ingressos estavam esgotados muito antes da data do evento e a lista de espera tinha mais de mil nomes. No hall do shopping, uma cena doce e delicada resumia com perfeição a harmonia do evento “Mulheres que Inspiram”: ao som de uma suave musica clássica, um casal dançava lentamente, alheio a todo o movimento em volta deles. Ela com a cabeça encostada ao peito dele. Ele com os olhos marejados de emoção.

__________________________________________________________________________________________________________
Paulo Roberto Ramos Ferreira é Coach e Terapeuta Transpessoal; Membro da ONG Terapeutas Sem Fronteiras e Conselheiro do Nikola Tesla Institute e autor do livro O Mensageiro – O Despertar para um Novo Mundo. © 2015.

loading...

Comentários no Facebook