Connect with us

A importância da qualificação na gestão ambiental

Published

on

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

A administração de recursos escassos como forma de aumentar a eficácia de sua utilização é o ponto focal da ciência econômica hoje. Atualmente existe a consciência de que a escassez está relacionada à sustentabilidade e manutenção dos negócios. Principalmente no setor público, a realidade não é diferente. Ao contrário: os gestores têm a obrigação de dar o exemplo ao setor privado. No entanto, o que vemos hoje é uma realidade controversa. Ao mesmo tempo em que se entende a necessidade de uma gestão ambientalmente responsável, os órgãos públicos sofrem com a falta de profissionais capacitados para que suas atividades tenham um gerenciamento sustentável.

Sempre que um recurso natural é extraído ou explorado, há uma interferência em todo o meio ambiente. Ocorrências como contaminação de solo e água, a não reposição de recursos extraídos ou acidentes ambientais, geralmente advindas da inexperiência ou despreparo da equipe que realiza uma atividade, têm impactos cada vez mais severos, por conta da oferta cada vez menor desses recursos.

O crescimento econômico e social está diretamente vinculado ao consumo. Avanços nessas áreas significam, também, um passo em direção à escassez dos recursos ambientais, que são finitos. Dessa forma, o gerenciamento responsável de projetos e o treinamento da mão de obra que atuará na exploração desses recursos são essenciais para garantir a sustentabilidade e a sua oferta no longo prazo.

A capacitação de profissionais em gestão ambiental é de extrema importância, pois a falta de preparo de pessoas que atuam em atividades que podem impactar o meio ambiente consiste numa das principais ameaças à biodiversidade e à disponibilidade de recursos naturais para utilização pelas futuras gerações.

Um trabalho exitoso nesse sentido foi o Plano de Área para acidentes com óleo implantado no Porto de São Sebastião. Nele, foi instalada uma central de emergência com profissionais treinados que contam com equipamentos para a contenção e atendimento a vazamentos que ocorram no local. Houve também a capacitação de outros grupos de trabalhadores do porto. Somente em 2013, a Fundação de Apoio à Tecnologia (Fundação FAT) desenvolveu quase 300 horas de treinamentos para quase 250 pessoas.

Advertisement

No Acre, uma iniciativa também chama a atenção. Financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o Programa de Desenvolvimento Sustentável beneficia mai s 500 famílias de produtores rurais, que passaram a elevar sua renda por meio da exploração sustentável das riquezas florestais.

Cabe aos órgãos públicos fiscalizar e garantir o cumprimento da legislação ambiental e punir quem não a respeita. Já a capacitação de pessoal para atuar de forma sustentável é da responsabilidade dos empreendedores. Sejam eles públicos ou privados, eles precisam ter consciência de que o gerenciamento ambiental tem importância cada vez maior.

Por Dirceu D´Alkmin Telles

Advertisement

Continue Reading
Advertisement
Advertisement
Advertisement

Copyright © 2023 The São Paulo Times