Alimentação escolar: cardápio balanceado faz com que crianças da rede pública tenham melhor desempenho em sala de aula

Published

on

Foto: Reprodução

A alimentação equilibrada e balanceada na fase escolar é fundamental não apenas para promover hábitos saudáveis, mas também para otimizar o desempenho das crianças em sala de aula e também para prevenir doenças como anemia, diabetes, obesidade, etc. Por isso, os cuidados com a elaboração dos cardápios devem ser muito rigorosos.Na capital do Paraná, este serviço é terceirizado e é uma referência para todo o estado. A empresa responsável pelo fornecimento das refeições é a Risotolândia, paranaense que produz diariamente 500 mil refeições, atendendo mais de 450 mil crianças em Curitiba, Araucária, São José dos Pinhais e Paranaguá.

Carlos Humberto de Souza, diretor superintendente da empresa, explica que os cardápios são elaborados pela Secretaria de Educação de Curitiba e executados pela Risotolândia, sempre com a supervisão de nutricionistas, que seguem de forma rigorosa as regras do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) e PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar).

“Atualmente fornecemos para 282 unidades em Curitiba, entre escolas regulares, integrais e creches. Seguimos rigorosamente os cardápios para proporcionar às crianças uma alimentação saudável, que supra todas as necessidades nutricionais dessa fase. Um grande diferencial do nosso atendimento são as dietas individuais. Alguns estudantes têm restrições a determinados alimentos e, nestes casos, o cardápio é totalmente adaptado conforme sua necessidade”, diz o diretor.

Educação Nutricional

A vice-diretora da Escola Regular Leonel Brizola, Patricia Woellner de Souza, conta que na unidade apenas uma criança precisa deste serviço diferenciado, recebendo diariamente uma dieta hipolipídica, com pouca gordura. “Este serviço da Risotolândia é fundamental para garantir a saúde dos alunos de Curitiba. Mesmo que seja um caso especial, as dietas são muito semelhante a dos demais alunos. Na maioria das vezes, é servida a mesma receita, com ingredientes alternativos”, diz.

Patricia comentou também que as crianças da escola (500 alunos entre 5 e 14 anos) gostam muito do lanche servido, que é sempre variado e nutritivo. “Desde que estou na rede percebo uma melhora contínua. Cada vez mais as crianças se alimentam bem, cada vez menos temos problemas de saúde, de falta de atenção. Prova disso é a avaliação anual do SISVAN (Sistema de Vigilância Alimentar Nutricional), que nos mostra que as crianças estão cada vez mais saudáveis, graças à boa alimentação servida tanto na escola, quanto em casa”, explica. Na unidade são servidos dois lanches ao dia, um no turno da manhã e outro no turno da tarde. “Temos muita variedade de frutas e lanches integrais, as crianças são orientadas sobre os benefícios destes alimentos e passam a consumir com mais vontade após esse entendimento. O trabalho de educação nutricional da Risotolândia é excepcional”, completa a vice-diretora.

Além da orientação diária na escola, os alunos da Leonel Brizola também participam do Caminho da Roça, um projeto que a Risotolândia desenvolve para estimular hábitos saudáveis de alimentação. Um ônibus fretado pela empresa leva as crianças da escola para a “roça”. Lá eles aprendem, com a orientação de nutricionistas, o plantio, cultivo, colheita e benefícios dos legumes e vegetais. Essa aproximação desperta o interesse e estimula o consumo saudável.

Participação dos pais

Maria Agostinha Bruna Felipe, Diretora do Cei Raoul Wallembarg, também em Curitiba, afirma que os pais acompanham de perto a alimentação dos filhos. “Sempre disponibilizamos os cardápios para que os pais acompanharem o que as crianças comem diariamente na escola. É natural que elas não aceitem alguns alimentos, como o chuchu e a abobrinha por exemplo. Mas a Risotolândia acompanha estes casos de perto, fazendo um trabalho muito importante de educação nutricional e incentivando o consumo saudável tanto na escola, como em casa. Esse trabalho é fundamental para a continuidade do processo de educação alimentar” explica. Na unidade, são atendidas crianças do primeiro ao quinto, entre 5 a 10 anos. Diariamente são fornecidas refeições para 369 crianças entre período integral, com 3 refeições: café, almoço e lanche da tarde.

A diretora do Cmei Eraldo Kuster, Ivete Bussolo, diz que a terceirização da alimentação foi fundamental para o bom desempenho das crianças. “Nossos alunos gostam muito das refeições, que são sempre balanceadas e adequadas às necessidades nutricionais dessa fase de desenvolvimento. Quando estão bem alimentados, eles têm mais disposição para estudar e brincar. A Risotolândia é uma grande parceira, as nutricionistas estão sempre supervisionando tudo, garantindo um serviço de muita qualidade para nossas crianças”. No Cmei, são atendidas crianças de 3 meses a 4 anos e a alimentação é adaptada para cada faixa etária. Todos os dias são servidos café da manhã, lanche, almoço, lanche da tarde e janta para um total de 150 crianças.

“O nosso compromisso vai além do fornecimento de refeições saudáveis. Queremos ser parceiros das escolas na formação dessas crianças, contribuindo para o bem-estar, saúde e qualidade de vida. Para isso, asseguramos total controle e qualidade em todos os nosso processos, desde a seleção dos ingredientes, homologação de fornecedores, qualificação de mão de obra, até a entrega final da refeição. Tudo é supervisionado constantemente”, finaliza o diretor da Risotolândia, Carlos Humberto de Souza.

Trending

Sair da versão mobile