Argentinos revelam que em caso de desclassificação, podem torcer pelo Brasil

Published

on

Estudo feito pela Officina Sophia Retail revela expectativa de brasileiros e latinos para a Copa do Mundo.

A realização da Copa do Mundo no Brasil terá muitos problemas na opinião de 59% dos brasileiros. Em contrapartida, 50% do público de outros países da região esperam por uma boa condução do evento. Essas constatações são de um novo estudo feito por meio de parceria entre a Officina Sophia Retail, empresa de pesquisa da holding HSR especializada em varejo e comportamento de compra, e o painel online de pesquisas eCGlobal Solutions. O levantamento com o objetivo de apontar o comportamento de compra de eletroeletrônicos e expectativas em relação ao mundial foi realizado entre 2 e 13 de maio, entrevistando 1.580 brasileiros e 1.260 pessoas de outros países da América Latina.

Ainda com relação à organização, 32% dos brasileiros acreditam em um bom trabalho e somente 9% consideram que o torneio será ótimo. Já nos países da região, 31% confiam na ótima realização e apenas 19% pensam que haverá muitos problemas durante o período da competição.

Brasileiros e latinos divergem nas opiniões sobre organização e infraestrutura do mundial. Por outro lado, há consenso na hora de apontar um favorito. Os brasileiros estão confiantes nos resultados dentro de campo e 66% confiam na vitória da seleção comandada por Luiz Felipe Scolari. A maioria do público nos países vizinhos, 37%, também aposta no título do Brasil.
A pesquisa também aferiu a simpatia dos nossos vizinhos pela seleção brasileira em caso de desclassificação das outras equipes do continente. Nesse cenário, 36% dos entrevistados revelaram que torcerão pelo Brasil, sendo que esse recorte é composto por 19% de argentinos. Já no caso de eliminação do Brasil, 52% do público do País torcerão por seleções europeias, com preferência por Portugal, Alemanha, Espanha e Itália.

A Copa do Mundo está alavancando a venda de televisores. No total, 68% dos brasileiros entrevistados assistirão aos jogos em casa, sendo que 48% compraram ou irão comprar em lojas físicas especializadas em eletro e 35% compraram ou irão comprar via internet.

Advertisement

Trending

Sair da versão mobile