Connect with us

As melhores bandas falsas de filmes verdadeiros

Published

on

Miguel_2

As melhores bandas falsas de filmes verdadeiros

Um dos méritos de “Guardiões da Galáxia” foi nos lembrar que trilhas sonoras são parte importante dos filmes. Não se trata de um amontoado de canções, mas ao contrário, quando bem feita, tem um papel narrativo fundamental. Não é a toa que, neste caso, a trilha tenha sido escolhida a dedo pelo próprio diretor James Gunn, como aliás, também faz outro especialista em trilhas, Quentin Tarantino.

Em muitos casos, trilha e filmes se confundem (por exemplo, como não associar Indiana Jones a sua música-tema?) e em outros o resultado transpõe o estúdio cinematográfico para invadir o sonoro. São as bandas montadas exclusivamente para determinadas trilhas. Deste encontro entre cinema e música, ficção e realidade, saíram excelentes bandas com esta única finalidade:

The Commitments – O diretor Alan Parker selecionou jovens músicos para contar a história inusitada de uma banda de soul irlandesa. O filme rendeu dois discos, inclusive com versões exclusivas que não foram às telas. Destaque para as regravações de Ottis Redding, “Hard to handle” e “try a little tenderness”. Depois do filme, o protagonista Andrew Strong ainda teve uma razoável carreira musical, enquanto parte de seus ex-colegas montaram uma banda com referência ao filme e que chegou a se apresentar no Brasil. Apesar do sucesso temporário, os atores/músicos não conseguiram decolar em nenhum das duas áreas.

Backbeat – Os cinco Rapazes de Liverpool – o filme sobre o “quinto Beatle”, Stuart Sutcliff, que fez parte da formação original da banda antes do sucesso. O filme é apenas curioso, mas a trilha reúne novas versões, mais rock, do primeiro repertório do Beatles tocada por Dave Grohl (então baterista do Nirvana), Thurston Moore (Sonic Youth), Mike Mills (R.E.M.) e Dave Pirner (Soul Asylum). As versões de “Please, Mr. Postman” e “Money” tiveram alguma repercussão na época.

The Wonders – o filme de estreia de Tom Hanks na direção conta a história fictícia de uma banda de rock dos anos 50 e sua curta trajetória. A trilha é um achado, com todos os clichês da época: trilhas de filme de surf music, de abertura de seriado de detetive, canção romântica de grupo vocal feminino e os sucessos da banda-título The Wonder, num encarte que reproduz os antigos vinis. Toda a trilha é original e excepcionalmente executada.

Advertisement

Scott Pilgrim contra o mundo – depois de cantar também em Juno e antes de lançar seu disco solo, o ator Michel Cera incorpora o personagem de histórias em quadrinhos Scott Pilgrim, integrante da banda Sex Bob-omb. As músicas foram compostas por Beck e tocadas pelos atores. A banda concorrente Crash and the boys tem as músicas compostas e interpretadas pelos canadenses do Broken Social Scene.

Rock Star – o filme estrelado por Mark Whalberg e inspirado no Judas Priest contou com uma banda de especialistas dentro e fora do filme. A Steel Dragon era formada por Zakk Wylde (Black Label Society e Ozzy Osbourne), Jeff Pilson (Dolken), Jason Bohan (filho de John Bohan/Led Zeppelin) e Whalberg dublava as vozes de Michael Matijevic e Jeff Scott Soto.

___________________________________________________________________________________________________

Miguel Stédile é zagueiro, gremista, historiador e dublê de jornalista. © 2014.

Advertisement

Continue Reading
Advertisement
Advertisement
Advertisement

Copyright © 2023 The São Paulo Times