Connect with us

Saúde & Bem-estar

Atendimentos de transtornos psicológicos disparam e aumentam 104% em cinco anos

Published

on

Condições mais prevalentes incluem depressão, ansiedade generalizada, transtorno do pânico e transtorno afetivo bipolar; psicólogo do HJSC comenta sobre crescimento nos casos

A campanha Janeiro Branco, uma iniciativa global dedicada à conscientização e promoção do cuidado emocional e psicológico, ganha ainda mais destaque neste ano diante do expressivo aumento nas taxas de transtornos mentais, de acordo com dados recentes do Ministério da Saúde.

Entre 2019 e 2023, os atendimentos psicológicos no país apresentaram um aumento significativo de aproximadamente 104%, refletindo a urgência em abordar e cuidar da saúde mental. As condições mais prevalentes incluem depressão, ansiedade generalizada, transtorno do pânico e transtorno afetivo bipolar.

A ansiedade generalizada, por exemplo, teve um aumento de aproximadamente 285%, passando de 71.293 atendimentos em 2019 para 274.682 em 2023. A depressão também registrou aumento expressivo de 34%, pulando de 98.063 atendimentos em 2019 para 131.732 em 2023.

“A ansiedade generalizada é caracterizada por uma preocupação excessiva e constante, agitação ou uma sensação de tensão ou nervosismo, tendência a cansar-se facilmente, dificuldade de concentração, irritabilidade, tensão muscular e distúrbio do sono”, afirma o psicólogo Eugenio Brejão, do Hospital japonês Santa Cruz.

Já na depressão, além dos sinais manifestados na ansiedade, os outros principais sintomas são: apatia, culpa, descontentamento geral com mudanças de humor constantes, solidão, isolamento, tédio, automutilação, choro excessivo, fadiga, fome excessiva ou perda do apetite, dificuldades de concentração, lentidão durante atividades, ideações suicidas constantes, ganho ou perda de peso, repetição incessante de pensamentos autos destrutivos e interpretação errônea de situações que seriam positivas para situações negativas.

“São transtornos que impactam significativamente na vida diária”, complementa o psicólogo. Segundo o especialista, é crucial reconhecer os sinais desses transtornos e buscar ajuda profissional. “A ansiedade e a depressão não escolhem idade, gênero ou classe social. É fundamental compreender que a saúde mental é parte integrante da saúde como um todo. Procurar apoio quando necessário não é sinal de fraqueza, mas sim de coragem e autocuidado.”

O transtorno do pânico apresentou um aumento de 93%, com 16.805 registros em 2019, chegando a 32.562 em 2023. Já o transtorno afetivo bipolar teve crescimento de 105%, passando de 24.852.739 em 2019 para 51.122.856 em 2023.

Diante desse cenário, a campanha Janeiro Branco reforça a necessidade de conscientização sobre a importância do cuidado com a saúde mental. O psicólogo Eugênio Brejão destaca que, além de buscar apoio profissional – com psicólogo, psiquiatra, nutricionista, educador físico -, é essencial adotar medidas cotidianas para preservar o bem-estar emocional, como a prática regular de atividades físicas, alimentação adequada e a manutenção de uma rotina equilibrada e a busca por momentos de relaxamento.

Como funciona o apoio profissional:

psicólogo tratará as causas e auxiliar a pessoa a desenvolver mecanismos de enfrentamento e propiciar uma estruturação egóica.

psiquiatra auxiliará com a medicação onde os sintomas são diminuídos propiciando a pessoa as mudanças necessárias de comportamento e o desenvolvimento dos mecanismos de enfrentamento e estruturação egóica.

nutricionista pode auxiliar na alimentação equilibrada de forma a evitar a alimentação compulsiva ou com baixa nutrição, o que diminui a imunidade.

educador físico orientará nas atividades físicas, o que fará com que melhore a condição clínica da pessoa auxiliando na melhora da autoestima, função orgânica, função cardiológica e imunidade.

Se não houver uma mudança em seus hábitos e comportamentos. Nada mudará.

A campanha Janeiro Branco incentiva a população a se unir na promoção de um ambiente saudável para as conversas sobre saúde mental, eliminando o estigma associado aos transtornos psicológicos e encorajando a busca por ajuda quando necessário.

Continue Reading
Advertisement
Advertisement

Copyright © 2023 The São Paulo Times