Charles Chaplin

Published

on

Charles Chaplin

Nascido em Londres, no dia 16 de abril de 1889, Charles Chaplin foi, ainda em vida, condecorado pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos, pela Universidade de Oxford e pelos governos francês – Légion d ´Honneur – e britânico – Cavaleiro do Império Britânico.

Sua infância não foi muito promissora. A mãe de Chaplin foi internada em um asilo em Coulsdon – chamado Cane Hill – e ele foi criado na Central London District School, uma escola para crianças carentes. Seu pai, com quem manteve pouco contato, morreu quando Chaplin tinha doze anos de vida, vítima de cirrose hepática.

Filho dos animadores Charles e Hannah Harriette Hill que atuaram no Music hall – um tipo de entretenimento teatral britânico, popular entre os anos de 1850 e 1960 – Chaplin ou Carlitos, como também ficou conhecido no Brasil, iniciou sua trajetória artística como mímico pelo mundo. Quando fazia uma excursão por Nova Iorque, em 1913, foi convidado pelo cineasta Mack Sennett para atuar em alguns dos seus filmes.

Considerado o cineasta mais homenageado, Chaplin atuou em diversos segmentos além da sétima arte, trabalhando como escritor, empresário, comediante, roteirista, produtor, ator, músico e comediante.

Em 1915, criou a comédia “O Vagabundo” – The Tramp, em inglês – um de seus personagens mais famosos, nos estúdios Keystone Film Company. Influenciado pelas obras de Louis e Auguste Lumière, Georges Méliès,  HYPERLINK “http://pt.wikipedia.org/wiki/Max_Linder” \o “Max Linder” \t “_self” Max Linder e  HYPERLINK “http://pt.wikipedia.org/wiki/D._W._Griffith” \o “D. W. Griffith” \t “_self” D. W. Griffith, ícones da produção cinematográfica, Charles não parou de produzir para o cinema, sobretudo o cinema mudo.

Dono da frase “Amo as mulheres, mas não as admiro”, Chaplin abriu sua própria empresa, em 1918, para escrever e dirigir seus filmes, os quais eram norteados pela crítica à sociedade, denunciando o desemprego, a miséria, os moldes de trabalhos degradantes, além dos problemas sociais.

Suas obras foram censuradas na Alemanha nazista, em 1930, por serem considerados contrários aos bons costumes, embora o real motivo desta proibição tenha sido a crítica ao sistema capitalista daquele período na Alemanha, na qual seus filmes eram baseados.

Suas obras mais clássicas, em ordem cronológica, são: “O Garoto” (1921), “Em Busca do Ouro” (1925), “Luzes da Cidade” (1931), “Tempos Modernos” (1936) e “O Grande Ditador” (1940).

Na década de 1970, Chaplin começou a usar cadeira de rodas e apresentar dificuldade para falar. Na noite de natal de 1977, em Corsier-sur-Vevey, na Suíça, Chaplin morreu dormindo, vítima de um derrame cerebral.

____________________________________________________________________________________________________

Amanda Cordeiro. Editora Assistente do The São Paulo Times. É estudante de Jornalismo, instrutora de inglês e atualiza a sua coluna Biografias todas as quintas-feiras. © 2014

Trending

Sair da versão mobile