Connect with us

Cientistas descobrem área exclusiva do cérebro humano

Published

on

O que separa o homem do macaco? Alguns pesquisadores acham que encontraram uma característica fundamental que é exclusiva do Homo-sapiens: uma área do cérebro que parece não existir em outros primatas.

“Nós tendemos a pensar que ser capaz de planejar o futuro, ser flexível na nossa abordagem e aprender com os outros são coisas que são particularmente impressionantes nos seres humanos”, declara o psicólogo experimental, Matthew Rushwort, de Oxford. “Nós identificamos uma área do cérebro que parece ser exclusivamente humana e é provável que tenha algo a ver com esses poderes cognitivos.”

Rushworth e seus colegas compararam imagens do cérebro de 25 adultos humanos com as imagens do cérebro de 25 macacos.

“O cérebro é um mosaico de áreas interligadas”, diz Rushworth. “Queríamos olhar para esta importante região da parte frontal do cérebro e ver quantas telhas existem e onde elas são colocadas. Também olhamos para as conexões em cada telha, como elas estão ligadas ao resto do cérebro, como é que estas ligações determinam a informação que pode atingir a parte componente e a influência que a peça pode ter em outras regiões do cérebro”, explica.

Advertisement

Descobriu-se que uma dessas “telhas” na varredura do cérebro parece totalmente humana. Uma determinada área no córtex frontal, chamada de córtex pré-frontal do polo frontal-lateral, parece não ter equivalência no macaco. Isso é particularmente interessante porque a região que circunda o cérebro é pensada para ser envolvida numa vasta gama de funções cognitivas. Os danos no córtex frontal ventrolateral afeta a capacidade de linguagem e a região do cérebro também está relacionada com vários distúrbios psiquiátricos.

As comparações dos scans cerebrais humanos e dos macacos também revelaram outras diferenças mais sutis nesta região do cérebro. A maneira que o córtex frontal ventrolateral interage com outras áreas do cérebro associadas à audição difere entre humanos e macacos, segundo os pesquisadores.

“Isso pode explicar por que o desempenho dos macacos foi muito ruim em algumas tarefas auditivas e pode sugerir que os seres humanos usam a informação auditiva de uma maneira diferente na tomada de decisões e na seleção de ações”, disse o coautor, Franz- Xaver Neubert, em um comunicado.

Em fevereiro de 2013, uma equipe de pesquisadores encontrou duas redes funcionais no córtex humano que reage aos estímulos visuais. Essa mesma equipe também encontrou uma rede de conexões que era exclusiva dos macacos.

“As estruturas cerebrais que são únicas em seres humanos são anatomicamente ausentes no macaco e não há outras estruturas do cérebro do macaco que tenham uma função análoga”, diz o pesquisador, Wim Vanduffel, da Harvard Medical School. “Nossas únicas áreas do cérebro são primariamente localizadas no alto, na parte de trás e na parte da frente do córtex e são, provavelmente, relacionadas com as capacidades cognitivas humanas específicas, tais como a inteligência humana”, finaliza.

Advertisement

© IBTimes, 2014.

Continue Reading
Advertisement
Advertisement
Advertisement

Copyright © 2023 The São Paulo Times