Como o empresário pode fugir das dívidas

Published

on

Foto: UnfinishedBusiness_StarStock

Reflexo da crise no país, o indicador do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), capaz de medir o número de empresas endividadas, apontou alta de 9,57% em julho, na comparação com o mesmo mês do ano passado.

Para não ser tão afetado pela situação econômica do país, o ideal é que o empresário tome medidas preventivas, como desenvolver um planejamento e ter o controle administrativo.

Um dos fatores que podem também atrapalhar a administração de uma empresa é não ter o fluxo de caixa realizado e previsto. A previsão é essencial para a tomada de decisões e correção da rota.

Outro erro muito comum cometido pelo empresariado é o desconhecimento a respeito da margem de contribuição. Esse termo que representa a diferença entre o valor das vendas e os custos necessários para gerá-las soa de maneira estranha aos ouvidos do empreendedor. Porém, é muito importante saber qual é a margem de contribuição para o negócio.

Além desses fatores, é necessário que o empresário tenha controle de estoque; saiba o ponto de equilíbrio da empresa, ou seja, qual é o faturamento mensal mínimo para cobrir os custos fixos; e não deixe de determinar um valor compatível com a capacidade financeira  da empresa para o pró-labore, a remuneração do próprio empresário.

Advertisement

Não é possível fugir da crise, mas ao estar preparado para condições adversas, ficará mais fácil evitar os endividamentos e uma situação pior futuramente.Mantenha o foco em gastos realmente imprescindíveis, pois manter as contas em dia e o nome limpo é um fator importantíssimo para o bom funcionamento de qualquer negócio.

Por Dora Ramos, é especialista em contabilidade e controladoria.

Trending

Sair da versão mobile