Connect with us

Crianças maiores e instalações elétricas: conheça os cuidados

Published

on

Por Nelson Volyk*
Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Quando nos tornamos pais analisamos diversos pontos em nossas casas para garantir a segurança de nossos bebês, como tomadas elétricas, janelas, produtos que estão nas gavetas e prateleiras baixas, ou seja, olhamos tudo o que está à altura dos bebês.

Mas quando a criança deixa de ser bebê e começa seu desenvolvimento analítico, a curiosidade aumenta. E não é fácil segurar a curiosidade das crianças! Mas sabemos que em alguns momentos essa curiosidade pode gerar riscos à vida e à integridade da criança, principalmente quando envolve eletricidade.
Quando nossos filhos ainda são bebês é normal colocarmos protetores nas tomadas, que impedem que este novo membro da família coloque o dedo na tomada e leve um choque. Mas, e quando eles crescem? A criança consegue retirar este protetor da tomada facilmente, e depois de certa idade ela sabe que se encostar dois fios elétricos gera um curto-circuito, e para uma criança isso é curioso, interessante, podendo se transformar em brincadeira.
É em função destes riscos, que só aumentam com a evolução da criança e sua enorme curiosidade, que existem alguns requisitos importantes que devem ser observados em uma instalação elétrica. Para proteção contra sobrecarga elétrica e curto-circuito, este último muitas vezes provocado pela própria criança, um requisito obrigatório é a presença de disjuntores, que protegem cada circuito da instalação.
Outro requisito obrigatório em locais onde haja contato com água ou apenas umidade é o dispositivo DR. Mas para aumentar a segurança o ideal é tê-lo protegendo toda a instalação elétrica. Caso uma criança enfie algo metálico em uma tomada, ela leva um choque elétrico, mas se este circuito elétrico estiver protegido pelo DR, ao atingir 30 mA o circuito é desligado, consequentemente interrompendo o choque elétrico.
Uma atitude simples para proteger nossas crianças de choques, e que é obrigatória, é a utilização de placas em interruptores e tomadas, conhecidas popularmente como espelhos. Isso evita o contato não intencional e reduz muito o risco. Quando há uma caixa de passagem de fios onde não há nenhuma tomada ou interruptor é obrigatório que esta caixa possua uma placa fechada, garantindo que ninguém vá se acidentar nesse ponto.
* Nelson Volyk é engenheiro eletricista e gerente de Engenharia de Produto da SIL Fios e Cabos Elétricos.

Continue Reading
Advertisement
Advertisement
Advertisement

Copyright © 2023 The São Paulo Times