Connect with us

Crocodilo: o predador que sobe até em árvores

Published

on

Crocodilos podem ser assustadores, mas pelo menos eles não ficam em cima de árvores esperando suas vítimas passarem para atacar, certo? Errado!

Você provavelmente não vai ver uma árvore cheia de crocodilos adultos, porém é possível encontrar os mais jovens pendurados em galhos, de acordo com os estudos feito pelo pesquisador Vladimir Dinets da Universidade do Tennessee – Knoxville, com seus colegas da Universidade Charles Darwin, Austrália.

Antigamente, os cientistas afirmavam que os crocodilos não eram arbóreos (que pertence à árvore), apesar de muitos moradores relatarem histórias de crocodilos escalando árvores. Só que agora, Dinets e seus colegas têm fotos de crocodilos tomando sol nos galhos de árvores em três continentes diferentes.

Na América do Norte, a equipe chegou a ver crocodilos de até 1 metro de comprimento descansando sobre os galhos baixos de árvores de um mangue durante o dia.

Advertisement

” Todos os crocodilos vistos em árvores foram extremamente cuidadosos, e pularam ou caíram na água quando o observador se aproximou, mesmo estando a mais de 10 metros de distância”, disse Dinets e seus colegas.

“Essa timidez pode explicar por que o comportamento arvorismo dos crocodilos permanece praticamente desconhecido, apesar de ser relativamente comum.”

Na Austrália, os membros da equipe observaram crocodilos de água doce tentando subir árvores com até 1,8 m  de altura. Os crocodilos jovens também foram vistos em árvores durante o dia e a noite.

“As observações mais frequentes foram em áreas onde havia poucos lugares para se aquecer no chão, o que demonstra o quanto as pessoas precisavam de alternativas para regular sua temperatura corporal”, disseram os autores em um comunicado. “Da mesma forma, sua natureza cautelosa sugere que a escalada leva a melhoria da vigilância local de potenciais ameaças e também para capturar novas presas.”

Apesar do crocodilo não ter um corpo adaptável para escalar qualquer coisa, o predador consegue subir os galhos com certa facilidade, o que demonstra uma agilidade surpreendente.

Advertisement

“Estes resultados devem ser levados em conta pelos paleontólogos, que estudam as mudanças em fósseis de repteis e seus comportamentos”, disse Dinets em um comunicado. “Isto é especialmente precioso para quem pretende manter a sobrevivência das espécies de crocodilos que estão entrando em extinção.

© 2014, IBTimes

Continue Reading
Advertisement
Advertisement
Advertisement

Copyright © 2023 The São Paulo Times