Desejo x Vontade

Published

on

Desejo x Vontade

Ainda que seja comum utilizarmos essas duas expressões como sinônimo, elas representam dois comportamentos diferentes que podemos considerar até contrários um ao outro. Ambos são derivações da “motivação”, mas existem diferenças.

Desejo: é fatal, escraviza. Fruto de estímulos emotivos, ele é imediatista, impulsivo. O desejo é egoísta, inconstante, passível de vícios, enfraquece o caráter. O desejo é insaciável, nasce com o ser humano e nunca atinge um objetivo. É volúvel. Pode ser reprimido pela vontade. É o impulso incontrolável que nos faz comer exageradamente, trair, ultrapassar limites e depois se arrepender.

Vontade: é livre para aceitar ou resistir ao desejo. Está associada à razão, satisfaz, acerta o alvo, é paciente, flexível, não contamina. A vontade nos liga à consciência, tem bons hábitos, engrandece a alma. Não exige, nem nos assola. Ela nos impulsiona a realizar sonhos. É saudável e nos faz escolher o que queremos, o que gostamos, sem excessos.

Os desafios consequentes do desejo e da vontade fazem parte da vida de mulheres, homens e crianças. Alguns comportamentos podem trazer frustrações e insatisfação contínua. Nas crianças, manhas e exigências, pedidos excessivos podem ser sinais de que é preciso controle.

Então aproveite e momento e reflita: qual deles está determinando a sua vida?

__________________________________________________________________________________________________________
Claudia Giron Munck é Publicitária, Relações Públicas, especializada em Marketing e Mídias Digitais. Atua na área de Comunicação do Sesc SP e é Coordenadora Editorial da Revista Gente Nova.

Trending

Sair da versão mobile