Em dia mundial, UNICEF comemora redução de 99% dos casos de poliomielite em 26 anos

Published

on

Foto: UNICEF/Zaidi

Em 26 anos, os esforços da campanha mundial de vacinação para erradicar a poliomielite conseguiu reduzir 99% dos casos em todo o mundo, declarou o Fundo da ONU para a Infância (UNICEF) na ocasião do Dia Mundial da Pólio, nesta sexta-feira (24).

O número anual de casos de poliomielite foi reduzido de 350 mil em 1988 para 416 em 2013, e 243 até o momento em 2014. Além disso, 1,5 milhão de vidas foram salvas mediante a administração sistemática de vitamina A durante as campanhas de vacinação contra a pólio.

No geral, todos os países do mundo eliminaram o vírus dentro de suas fronteiras, exceto o Afeganistão, a Nigéria e o Paquistão – que hoje é o país com maior índice no mundo com 206 casos registrados neste ano.

Há 20 anos o Brasil recebeu da Organização Mundial da Saúde (OMS) o certificado de eliminação total da poliomielite no país.

O UNICEF no Brasil ajudou a impulsionar as primeiras campanhas nacionais de vacinação contra a poliomielite, atingindo milhões de crianças, mesmo nos lugares de mais difícil acesso no país. Além disso, o Brasil foi o primeiro no mundo a implementar o Dia Nacional de Vacinação, conforme sugestão do doutor Albert Sabin, criador da vacina contra a pólio.

Advertisement

“O UNICEF orgulha-se de ter contribuído com a sociedade e o governo brasileiro para essa importante conquista”, afirmou o representante do UNICEF no Brasil, Gary Stahl.

Todos os anos, 1,7 bilhão de doses de vacina oral contra a pólio são adquiridas pelo UNICEF para alcançar 500 milhões de crianças em todo o mundo. E mesmo que a poliomielite seja endêmica em apenas três países, ainda representa um risco para todas as crianças. De fato, sem essa forte campanha de imunização, aproximadamente 10 milhões de crianças teriam contraído paralisia infantil.

“O mundo nunca esteve tão perto desta oportunidade, única em uma geração, de erradicar a poliomielite para sempre”, disse o diretor executivo do UNICEF, Anthony Lake. “Toda criança merece viver em um mundo livre da pólio.”

Fonte: Onu.org.br

Advertisement

Trending

Sair da versão mobile