Connect with us

Fisioterapia

Published

on

Gui

Garoto novo na cidade, recém chegado ao time, jovem, boa pinta, metido a não andar com a boleragem. Tirava onda de só sair com a alta sociedade local.

Era dia de folga, passeando pela cidade, fica sabendo de uma festinha universitária. Foi pra casa, deu um trato no Audi A3 1999, passou a “gliça” nos pneus, o gel no cabelo e bora.

Chegou na festa, tentou se aproximar de uma advogada, mas o papo não foi legal  (tumdumtss). Emplacou uma conversa com uma estudante de engenharia, mas depois que ela falou que a matéria preferida dela era cálculo alguma coisa, preferiu sair fora, antes de passar vergonha.

A festa corria solta, já estava mais pro fim do que pro meio, e o nosso jogador quase desistindo de conhecer alguém, quando viu a sua última tentativa.

Advertisement

Se aproximou da garota e:

– E aí tudo bem?

– Tudo.

– Estuda aqui?

– Sim, faço medicina. Mas acho que nunca te vi aqui. E você, faz o que?

Advertisement

– Fisioterapia.

– Onde?

– Aqui ó, no tendão patelar. Mas acho que ainda não vai dar pra jogar nesse fim de semana.

_______________________________________________________________________________________________________

Guilherme Lemos. Mineiro, marido, dono da Berê, cruzeirense, publicitário e fã de futebol. Mais ou menos nessa ordem. E ainda aprendo a surfar.

Advertisement

Continue Reading
Advertisement
Advertisement
Advertisement

Copyright © 2023 The São Paulo Times