Connect with us

Fluxo de pessoas em Universidades: como garantir a segurança

Published

on

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Existem alguns desafios de controle de acesso que podem, e devem, ser superados para garantir a segurança dos alunos e funcionários em uma instituição de ensino superior.

Grandes instituições de ensino superior às vezes encontram desafios no monitoramento e controle de circulação de pessoas. Afinal, são milhares de estudantes, funcionários e visitantes que circulam por uma universidade diariamente como, por exemplo, na Universidade Presbiteriana Mackenzie que tem um total de 40 mil alunos e 1.361 docentes, de acordo com os dados colhidos pela instituição em 2010. Tendo em vista esse alto fluxo, é necessário aplicar estratégias e soluções de segurança que permitam o controle de entrada, saída e acesso às dependências da universidade, para evitar e melhor lidar com vandalismos, roubos e outras ameaças.

Primeiramente, deve-se elaborar a melhor forma de gerenciar o fluxo, tanto de alunos e funcionários quanto de visitantes, e, em seguida, definir regras que regulamentam os modos de utilização dos espaços dentro da instituição por todos os elementos ativos que nele se movimentam, incluindo visitantes, funcionários, alunos, equipamentos, veículos, encomendas e itens achados e perdidos. Dessa forma, a universidade transmite uma noção de acolhimento e uma imagem de organização e segurança para quem visita e frequenta o campus. Para isso, existem alguns pontos chave que devem ser levados em consideração na escolha de uma solução de controle de acesso e gerenciamento de circulação de pessoas, como:

  • Preenchimento automático dos campos do formulário de visitante quando uma carteira de motorista ou passaporte é apresentado em um scanner.
  • Pré-registro de visitantes por qualquer funcionário através da Internet ou Intranet.
  • Auto-registro de um visitante através de um computador com uma estação quiosque autônoma.
  • Soluções Mobile que possibilitem o controle e gerenciamento de pessoas, ativos e pacotes em locais remotos móveis, como portões com guardas.

Para garantir o bom funcionamento desses procedimentos, é preciso o uso de um cartão inteligente (smartcard), que permite usar a credencial além do controle de acesso físico, com funcionalidades como:

  • Permissão para acesso lógico em estações de trabalho e auditoria dos tempos e locais de acesso.
  • Uso do cartão inteligente para empréstimo de livros na biblioteca ou em serviço de transporte dentro do campus.
  • Uso para pagamento sem dinheiro nos restaurantes instalados no campus ou em máquinas de conveniência.

O maior benefício de um sistema de gestão de circulação de pessoas é manter os alunos e funcionários em segurança, além de reduzir o custo do roubo, vandalismo e outros riscos associados a indivíduos não autorizados. Além disso, permite transmitir uma imagem de organização e confiança da instituição, com o uso de ferramentas que agilizam o registro dos visitantes e a movimentação de recursos dentro da universidade.

Por Gustavo Gassmann. Diretor de Vendas da HID Global no Brasil

Advertisement

Continue Reading
Advertisement
Advertisement
Advertisement

Copyright © 2023 The São Paulo Times