Connect with us

Impacto da tecnologia na prática de atividades físicas

Published

on

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Nas últimas décadas, temos acompanhado o surgimento novas tecnologias. Elas mudam a forma como vivemos e têm impacto direto em nossa saúde. Exemplo disso são os alimentos industrializados que trazem praticidade, mas diminuem a absorção dos nutrientes que precisamos. Também acabamos trabalhando por mais horas, afinal, não nos desvencilhamos de nossos smartphones até a hora de ir pra cama. Nosso sono é prejudicado, pois os problemas do dia nos acompanham até em nossos sonhos.

Mas será que isso quer dizer que a tecnologia é a principal vilã para levarmos uma vida saudável? Na verdade, isso nem sempre é verdade. Atualmente, a tecnologia tem tirado muitas pessoas do sofá, levando-as para as ruas e academias, animadas para praticar atividades físicas.

Um dos principais méritos dos fabricantes de software, hardware e produtos esportivos foi perceber que as pessoas não desgrudam de seu celular em momento algum. Decidiram então usar os recursos do smartphone para ajudar os potenciais atletas durante suas atividades. Eles acertaram em cheio e criaram um mercado gigantesco em torno de fitness.

A primeira grande mudança veio com o surgimento do Ipod, que permitiu que as pessoas levassem consigo suas playlists musicais. Quem gosta de música sabe o quanto isso foi importante. O mercado evoluiu e começou a produzir podcasts, sendo que agora, as pessoas podem informar-se enquanto correm ou malham.

Depois, vieram os aplicativos que acompanham as corridas ou caminhadas. Quando falamos em software, os mais comuns são o “Nike +” e o “RunKeeper”. Usando o dispositivo de GPS dos celulares, estes aplicativos permitem medir as distâncias percorridas, estabelecer objetivos e compartilhar suas corridas com seus amigos. No mercado de hardware, a marca de maior destaque é o Fitbit, um pequeno dispositivo que pode ser prendido no cinto ou colocado dentro do bolso e mede a quantidade de passos que você dá diariamente. Essa é uma ótima alternativa para quem não gosta de atividades físicas pesadas, podendo estabelecer uma rotina saudável em um dia normal. Ela pode desenvolver atividades como subir e descer escadas e caminhar no escritório.

Advertisement

Um ponto em comum desses aplicativos é o compartilhamento com a comunidade, usando o conceito de redes sociais. Muitas vezes eles usam as próprias redes sociais para estimular a prática de atividades e ter o incentivo dos outros. Aplicativos como “Lift” e “Everest” usam esse princípio para qualquer tipo de objetivo que a pessoa queira cumprir.

Atualmente, o grande destaque do mercado está no surgimento de “wearables” que, em outras palavras, são dispositivos que você veste e que lhe fornecem informações. No que está relacionado à prática de exercícios físicos, óculos como o “Google Glass” ou relógios de diversas marcas permitem que você tenha controle da distância, receba informações sobre suas condições de saúde e acesse os dados que você quiser.

Um grande marco em 2014, com atualização do IOS8 pela Apple, foi o lançamento da plataforma “Health” nos aparelhos da marca. Esse é um lugar para acompanhar suas informações de saúde e agrupar dados vindos dos aplicativos de fitness e de saúde e bem-estar. Assim é possível ter ao dispor um display rico em dados para a prática segura de exercícios e aprimoramento constante de suas condições físicas.

Lembre-se que antes da prática de qualquer exercício, é importante avaliar suas condições atuais de saúde. Para ajudar neste processo, a Livwell oferece um diagnóstico online grátis.  Em 15 minutos, através de questões elaboradas por especialistas, você terá um relatório detalhado para ficar mais tranquilo na hora de calçar seu tênis de corrida e sair pra rua.

Advertisement

Continue Reading
Advertisement
Advertisement
Advertisement

Copyright © 2023 The São Paulo Times