Connect with us

Já estão valendo novas regras a serem seguidas por empresas de telefonia, internet e TV

Published

on

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Desde o dia 8 de julho estão valendo as novas regras definidas pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) com a edição do novo regulamento sobre direitos e garantias dos consumidores dos serviços de telecomunicações.

A ideia é que com as alterações promovidas o consumidor possa contar com mais agilidade na prestação dos serviços por parte das operadoras e que o número de reclamações feitas pelos consumidores na central de atendimento da Anatel diminua.

Entre as alterações, destaca-se o cancelamento automático do serviço. Ou seja, o cliente não precisará mais passar por um atendente para dispensar serviços de telefonia, banda larga ou TV. O consumidor poderá realizá-lo de forma eletrônica, por telefone, internet ou terminais de autoatendimento. E a operadora terá dois dias úteis para cumprir a solicitação.

As principais regras já em vigor, além do cancelamento automático, são:

· Contestação de Cobranças: Sempre que o consumidor questionar o valor ou motivo de uma cobrança, a empresa terá até 30 dias para lhe dar uma resposta. Caso isso não ocorra, a operadora deve corrigir automaticamente a fatura ou devolver em dobro o valor questionado. O prazo para o consumidor contestar uma fatura é de até 03 anos;

Advertisement

· Validade mínima do crédito pré-pago: Os créditos para celulares pré-pagos terão validade mínima de 30 dias. Antes, não existia prazo mínimo de validade. As operadoras deverão ainda oferecer duas outras opções de prazo de validade de créditos: 90 e 180 dias;

· Retorno se ligação do call center cair: Se o consumidor estiver falando com o call center e a ligação cair, as prestadoras terão que ligar de volta. Se não conseguir contato, a operadora deverá mandar mensagem de texto com o número de protocolo;

· Promoções para todos: Promoções passam a valer para todos, novos e antigos assinantes: qualquer um: assinante ou não, tem direito a aderir a qualquer promoção que for anunciada pela operadora, na área geográfica da oferta. Caso já seja cliente, o consumidor que quiser mudar de plano deve atentar-se sobre eventual multa decorrente da fidelização do plano atual;

· Ofertas explicadas / comparações de preços: Ofertas e planos de vendas terão de ser disponibilizados nos sites das operadoras. Com isso, a Anatel tenta evitar que planos iguais sejam comercializados com valores diferenciados, prejudicando alguns clientes – prática relatada em queixas reportadas à Anatel. Além disso, os contratos com fidelização terão validade máxima de 12 meses.

Algumas mudanças ainda estão sendo debatidas e deverão ser noticiadas em breve, mas é inegável dizer que as alterações ora apresentadas são de extrema importância para colocar limites nos abusos cometidos pelas operadoras de telecomunicações.

Advertisement

Por Viviane Flores. Advogada das áreas de Direito Civil e Direito do Consumidor, com ênfase em defesa contra os abusos cometidos pelas empresas.

Continue Reading
Advertisement
Advertisement
Advertisement

Copyright © 2023 The São Paulo Times