Connect with us

Resultados efetivos em pacientes que passaram pela Reabilitação Cardiopulmonar

Published

on

Foto: Wikimedia

Foto: Wikimedia

Estudo clínico do Serviço de Reabilitação Cardiopulmonar e Metabólica do HCor apontou que 98% dos pacientes com doença coronariana apresentaram evolução efetiva na recuperação por meio de musculação e exercícios aeróbicos supervisionados.

A pesquisa do Serviço de Reabilitação Cardiopulmonar e Metabólica do HCor apontou que 98% dos pacientes avaliados que fizeram tratamento pelo Programa de Reabilitação do hospital evidenciou melhor disponibilidade de oxigênio, inclusive no músculo cardíaco, com maior força de contração do coração e consequentemente menos arritmias cardíacas.

O estudo comprovou ainda que 75% dos pacientes que apresentaram sobrepeso ou obesidade obtiveram melhora na capacidade de oxigenação do organismo, com aumento da força muscular cardíaca e maior tolerância ao exercício físico, além da redução de massa gorda, ganho de massa magra, bem como na melhora na qualidade de vida.

Segundo o responsável pela pesquisa, 78% dos analisados já havia sido submetidos a algum tipo de procedimento invasivo (ponte de safena, mamária ou angioplastia coronária com stent). “A resposta obtida pela reabilitação foi tão satisfatória que o questionário de qualidade de vida ficou semelhante ou até mesmo superior ao de indivíduos normais”, explica Dr. Carlos Hossri, responsável pela pesquisa e pela Reabilitação Cardiopulmonar e Metabólica do HCor.

Entre 2011 e 2013 foram avaliados 106 pacientes com doença coronariana por meio de aplicação de questionário e diferentes tipos de testes de esforço, antes e depois dos pacientes iniciarem o tratamento pela Reabilitação Cardiopulmonar. Após três meses do Programa de Reabilitação, 98% dos pacientes apresentaram qualidade de vida igual ou superior quando comparados a indivíduos sem doença cardíaca, com um aumento da capacidade do bombeamento do coração, além da redução das arritmias cardíacas desses pacientes.

Advertisement

Este tratamento é tão eficaz quanto o medicamentoso ou mesmo o invasivo cirúrgico (angioplastia ou cirurgia cardíaca), embora muitas vezes o indivíduo seja capaz de alcançar melhores resultados. Todos os pacientes do Programa de Reabilitação receberam orientações da equipe multidisciplinar composta por educadores físicos, fisioterapeutas, nutricionistas, fisiatras e psicólogas, além do suporte cardiológico durante todo período.

A reabilitação cardiopulmonar do HCor consiste na prescrição de exercícios aeróbicos (caminhadas em esteira e bicicleta) e de força e resistência para fortalecimento dos músculos. “Conforme o paciente evolui e ganha mais resistência, alteramos o treino acrescentando carga e velocidade – além do tempo ser mais extenso -, sempre com a monitoração destes pacientes e a segurança de um ambiente supervisionado”, esclarece o Dr. Hossri.

Para o responsável pela pesquisa ocorreram melhoras significativas em todos os aspectos, especialmente nos índices de qualidade de vida. Os índices físicos e psicossociais destes pacientes melhoraram tanto quanto ou acima de indivíduos sem nenhuma doença cardiovascular. “Mesmo com ganhos expressivos é importante o acompanhamento médico para manutenção deste tratamento, além da alimentação balanceada, e deixar de lado o tabagismo para a eficácia do tratamento”, finaliza Dr. Hossri.

Advertisement

Continue Reading
Advertisement
Advertisement
Advertisement

Copyright © 2023 The São Paulo Times