Connect with us

Segredo e Traição

Published

on

Camila

Segredo e Traição

A moça é casada com um cara que tem um filho. Ela traz duas meninas de um namoro anterior, uma de cinco e outra de quatro anos. Elas moram com a mãe e o padrasto, e ficam de 15 em 15 dias com o pai aos fins de semana.

Até que um dia a mais velha pergunta para a mãe: “Por que o Paulo não é o nosso pai”? E a mãe responde naturalmente à filha: “Por que antes de conhecer o Paulo, eu namorei o papai”. A menina ficou perplexa, estupefata. Correu gritando o nome da caçula para contar a notícia bombástica: “A mamãe já namorou o papai”!

E claro que a história não parou por aí. Quando encontrou o pai, disse a ele que ele e a mãe as traíram, pois nunca haviam contado que eles tinham sido namorados.

Ela é pequena e ainda não sabe muito bem como as coisas funcionam. Conhece as estruturas familiares pelo que vê na escolinha, nos filmes, na casa dos amiguinhos, na própria casa e na TV. Mas não sabe como crianças surgem para que o pai pudesse ser o pai e a mãe a mãe. Não é apenas uma questão de nomenclatura, mas de biologia e praticidade: quem fez o quê com quem para dar no que deu.

Advertisement

Ela não sabia de algo que parecia tão básico num relacionamento para adultos – como fazer bebês. Mas sabia de algo subjetivo e intrínseco a relacionamentos, mas um tanto maior e mais dolorido, perigoso e tão forte quanto: ela sabe o que é traição. O que é se sentir traída. O sentimento ela tem. Só não foi de fato traída porque a ignorância sobre o assunto a fez se sentir assim e não a atitude dos pais. E quando perguntou, a mãe, calmamente, explicou a situação.

O que afinal é segredo? Segundo o dicionário, segredo é o que há de mais escondido. Mas o quanto estava escondida a verdade de Manuela, a menina que se sentiu traída? Por definição, nada. Apenas o não saber se transformou no oculto e traidor.

Manuela foi traída por sua versão da verdade. Pela visão limitadora que sua pequena existência conhecia e lembrava dos relacionamentos amorosos de sua mãe. A verdade sempre esteve ali, mas ela não estava preparada para enxergá-la.

Quantas vezes, versões de Manuelas pairam sobre nós? Limitados pela razão ou emoção, enxergamos o que somos capazes de absorver. Apenas o que queremos ver ou conseguimos digerir. Às vezes, o que parece tão óbvio a outros olhos, mais distantes da situação, leva anos para encontrar sua versão tão pura – às vezes tão boa e outras tão cruel.

A traição, existente apenas aos olhos de Manuela, fazia parte do universo da criança. E quando virou verdade, perplexa, estupefata, ela correu ao mundo, ao seu mundo – à irmã mais nova – para trazer à tona a notícia bombástica: “A mamãe já namorou o papai”!

Advertisement

__________________________________________________________________________________________________________
Camila Linberger é relações públicas, sócia-diretora da Get News Comunicação, agência de comunicação corporativa e assessoria de imprensa sediada em São Paulo. © 2014 – Contador de visitas

Continue Reading
Advertisement
Advertisement
Advertisement

Copyright © 2023 The São Paulo Times