fbpx
Friday, January 22, 2021
-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-


13 dicas para aproveitar a Black Friday e vender bem

Consultor financeiro fala sobre como o fornecedor deve se preparar para a data e como a tornar produtiva Faltando um…

By Redação , in Negócios News & Trends , at 28/10/2016

Consultor financeiro fala sobre como o fornecedor deve se preparar para a data e como a tornar produtiva

Faltando um mês para uma das datas mais esperadas do comércio, Dori Boucault, consultor financeiro e advogado especialista nos direitos do fornecedor e do consumidor, preparou um conjunto de dicas para que as vendas sejam aumentadas e os estabelecimentos driblem a crise. Segundo uma pesquisa da Ebit, o faturamento previsto para a edição deste ano é de R$ 2,1 bilhões. Para aproveitar ao máximo a data de ofertas, os comerciantes devem estar antenados e oferecer boas condições para os consumidores:

1-      Faça pesquisa de mercado: “Monitore os preços que estão sendo cobrados no mercado desde já, para que quando chegar o dia marcado, você esteja com um valor competitivo e de acordo com a concorrência”, orienta Dori;

2-      Divulgue sua politica de privacidade: É importante divulgar a política de privacidade da sua loja para definir quais os compromissos que a sua loja assume quanto ao armazenamento e manipulação de seus dados. “Isso é muito importante, o fornecedor deve passar isso ao consumidor, só assim para que ele tenha mais confiança no seu comércio”, comenta o consultor;

3-      Fique atento nas descrições: Descreva muito bem o seu produto ou serviço, aquele que você vai colocar no mercado. Compare com outras marcas e certifique que você está explicando de uma maneira que o consumidor possa entender que aquilo irá suprir a necessidade dele;

4-      Prepare bem a tela da venda: “Quando for fazer a divulgação do produto com a tela, tenha em mente que você deve demonstrar muito bem o que vai constar nesse ambiente, porque o consumidor vai imprimir essa tela como um comprovante do que ele pediu e vai receber”, instrui o advogado. Sua tela deve ser muito bem escrita, objetiva e deve representar exatamente o produto, prazo de entrega e detalhes importantes de compromissos de compra e venda;

5-      Identifique sua loja: O cliente procura sites que tragam a ele confiança e segurança, coloque no seu site a identificação da sua loja, a razão social, CNPJ, endereço e canais de contato. “É importante o consumidor saber que vai ter onde buscar informações, se ele não sentir confiança no seu site, irá procurar outro”, alerta Dori;

6-      Prepare-se para futuras reclamações: Se prepare para o atendimento no prazo determinado pelo Código de Defesa do Consumidor. Se a venda for de um produto ou serviço não durável, você deve saber que o CDC estabelece prazo de 30 dias para ele reclamar sobre problemas aparentes ou de fácil constatação. Já se for produto durável, o consumidor vai ter o prazo de 90 dias para constatar esse defeito. O fornecedor deve se preparar para uma possível reclamação ou troca de produto. “Se a venda for feita pela internet, vale lembrar que o consumidor pode desistir da compra em até 7 dias sem nenhuma explicação. Então esteja preparado”, lembra o consultor;

7-      Fique atento as entregas: Trabalhe muito bem a questão da entrega. Escolha empresas que cumpram o prazo que você está informando na sua tela, na sua venda. Você tem a responsabilidade da escolha da entregadora. Então, se, porventura, ela atrasar ou falhar, o consumidor tem o direito de desistir e solicitar o dinheiro de volta.  Além disso, fica uma imagem muito negativa para a empresa;

8-      Verifique o estoque: O fornecedor também deve verificar seu estoque e aproveitar a data para liquidar os produtos que não vendem tanto em outras épocas. Busque os produtos que estão no estoque há um tempo, remarque e coloque em destaque na loja;

9-      Reforce o estoque: “Já procure o seu fornecedor para conseguir reforçar seu estoque até as proximidades da data do evento”, aconselha Dori. Para que você possa planejar suas promoções. Acione os fornecedores para conseguir atender a sua demanda e também para trabalharem em conjunto;

10-   Crie promoções verdadeiras: É muito importante criar promoções verdadeiras e reais  que o cliente acredite. Coloque-se na posição do cliente para verificar se isso é possível, se é real. Faça uma pesquisa de mercado e veja se o produto que está oferecendo faz frente a outras promoções. O advogado Dori Boucault reforça que o consumidor não é ingênuo: “Tome cuidado, porque o consumidor brasileiro está cada vez mais antenado e informado.”;

11-   Invista em comunicação: “É muito, mas muito importante, investir na comunicação”, ressalta o consultor. Chame a atenção da sua loja com propagandas, tanto na loja física como na virtual, divulgue nas mídias.  Adeque sua divulgação aos dois perfis do consumidor: de loja física ou virtual. É importante que ele (cliente) saiba que você tem os preços interessantes para a data;

12-   Prepare a equipe: Sua equipe deve ser treinada para orientar o cliente, mostrar as promoções e fazer com que ele se sinta bem atendido. “Esse treinamento com seus colaboradores deve ser feito com uma boa antecedência, para você traçar os pontos fortes e eliminar os pontos fracos, a fim de não ter dificuldades no período”, orienta Dori;

13-   Reforce sua plataforma: Reforce seu e-commerce e esteja preparado para maior tráfego de acesso de pesquisa. Tenha um site bom para atender a demanda. “A Black Friday no Brasil é muito forte, então tenha tudo preparado para que seu site não tenha invasões e prejudique suas vendas”, alerta o advogado.

Para finalizar, o consultor reforça que tudo já deve começar a ser preparado para evitar ao máximo os imprevistos. “Tenha um site bom, uma entrega boa, um estoque capacitado, uma equipe qualificada.  Para que tudo dê certo nessa data importante”.

Comments


Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *