fbpx
Saturday, June 6, 2020
-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-


51% dos micros e pequenos empresários estão insatisfeitos com a atual governo

A 13ª rodada do Indicador de Atividade da Micro e Pequena Indústria de São Paulo Simpi/Datafolha, encomendada pelo Sindicato da…

By Redação , in Brasil Educação e Comportamento Negócios , at 19/04/2014 Tags:,

A 13ª rodada do Indicador de Atividade da Micro e Pequena Indústria de São Paulo Simpi/Datafolha, encomendada pelo Sindicato da Micro e Pequena Indústria de São Paulo (Simpi), aponta queda na avaliação do Governo Federal. Entre os empresários entrevistados, apenas 18% avaliam a gestão do governo Dilma Rousseff como ótima ou boa, enquanto 51% dos dirigentes enxergam a atual administração como ruim ou péssima – pior índice desde quando a pesquisa foi lançada.

O resultado do estudo enfatiza o cenário ruim entre as MPIs, já que alguns fatores econômicos contribuem diretamente para o pessimismo da categoria. A avaliação do aumento da inflação alcançou 74%, contra 55% registrados no mesmo período do ano passado. Outro fator determinante é a queda do poder de compra, refletida pela margem de lucro e o faturamento, que também registram expectativa de baixa para os próximos meses e apresentaram queda de 4% e 8%, respectivamente.

O cenário pessimista é reafirmado pelas perspectivas em relação à economia, tanto em âmbito nacional quanto estadual, pois 40% dos industriais acham que a situação econômica do país vá piorar. Somente 17% dos entrevistados acreditam na melhora do quadro econômico. Enquanto que, 42% disseram que a conjuntura ficará como está.

O estudo também mostra que o Indicador de Atividade Empresarial apresentou seu pior resultado desde quando o estudo foi lançado, 51,3 pontos, ante 59,3 observados em março de 2013. A avaliação também mostra que parte do resultado foi puxado pelas micros indústrias, cujo indicador caiu de 54,6 pontos para 50,5 pontos.

Avaliação do Governo Estadual

A pesquisa também traz a avaliação entre as micros e pequenas indústrias em relação ao governador Geraldo Alckmin. Os dados apontaram estabilidade, pois para 34% dos entrevistados a gestão é ótima ou boa, contra 30% registrados no mês anterior. Enquanto 23% dos dirigentes consideram a administração ruim ou péssima e 42% avaliam como regular.

Consideram como regular 42% dos entrevistados.

Indicadores

A pesquisa ainda revela que o Indicador de Atividade Econômica registrou queda de 59,9 para 52,8 pontos entre fevereiro e março. Trata-se do pior resultado observado desde junho de 2013, quando o Indicador chegou a 52,1 pontos. O movimento de queda foi registrado tanto nas micros quanto nas pequenas indústrias.

Também foi observado o movimento no Indicador de Custos, de 55,3 pontos em fevereiro para 52,8 pontos na atual avaliação. O que mostra uma ligeira piora nas condições de custo enfrentadas pelas empresas da categoria econômica.

O movimento de estabilidade foi registrado no Indicador de Emprego, com 50,9 pontos registrados em fevereiro, ante 50,6 pontos em março de 2014.

Por sua vez, o Indicador de Investimentos apresenta alta na comparação com fevereiro, com 19,5 pontos para 25 pontos.

A pesquisa

A pesquisa do Indicador de Atividade da Micro e Pequena Indústria de São Paulo, encomendado pelo SIMPI e efetuada pelo Datafolha, foi realizada entre os dias 11 e 26 de março, com 307 micros e pequenas indústrias paulistas. São consideradas micros as indústrias que empregam até nove funcionários, e pequenas, de 10 a 50 trabalhadores registrados.

A íntegra das treze pesquisas realizadas pelo SIMPI e Datafolha, desde março de 2013, estão disponíveis no site da entidade.

Comments


Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *