fbpx
Friday, August 7, 2020
-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-


“70 anos do final da Segunda Guerra Mundial” por Rita Do Val

No dia 02 de setembro de 1945, há 70 anos, chegava ao final o mais cruel dos conflitos bélicos mundiais….

By Redação , in Mundo News & Trends , at 04/09/2015

Adolf-HitlerNo dia 02 de setembro de 1945, há 70 anos, chegava ao final o mais cruel dos conflitos bélicos mundiais. O Japão assinava, então, a sua rendição, que encerraria definitivamente a Segunda Guerra Mundial, mais de quatro meses depois da capitulação alemã.

Embora um acordo anterior de rendição da Alemanha já tivesse sido assinado em maio, o conflito, no entanto, ainda não terminara. Somente após os EUA terem jogado as duas bombas nucleares em Hiroshima e Nagasaki, o Japão oficializou a sua capitulação.

O mundo sofreu perdas incalculáveis ao longo do conflito. O número de mortos na guerra não é exato, já que muitas mortes não foram registradas. Estima-se que cerca de 60 milhões de pessoas morreram na guerra, incluindo 20 milhões de soldados e 40 milhões de civis. Na Europa, houve 36 milhões de mortes, metade de civis, que morreram vitimados por doenças, pela fome e em decorrência de bombardeios e massacres. Cerca de seis milhões de judeus e mais cinco milhões de ciganos, eslavos, homossexuais e outras minorias étnicas e grupos minoritários também foram mortos.

O mundo assistiu a atos de crueldade. Armas químicas, campos de extermínio e ataques nucleares foram usados durante a segunda guerra e a humanidade conheceu a barbárie.

Há muito que comemorar. Grandes avanços foram feitos, a Declaração Universal dos Direitos dos Homens, a ONU e a preocupação crescente com a manutenção do diálogo entre as nações, o compromisso com o respeito e a solução pacífica de controvérsias. Mas não devemos esquecer o terror dessa guerra, os mortos, as atrocidades. Para que não nunca mais se repita!

Por Rita do Val, coordenadora do curso de Relações Internacionais na Faculdade Santa Marcelina (FASM)

Comments


Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *