fbpx
Friday, July 3, 2020
-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-


80% das empresas não fazem corretamente o armazenamento dos dados

Segundo levantamento da A2F, empresa especializada em soluções críticas de TI, quase 80% das organizações não fazem o correto armazenamento de…

By Redação , in Tecnologia e Ciência , at 14/09/2015

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Segundo levantamento da A2F, empresa especializada em soluções críticas de TI, quase 80% das organizações não fazem o correto armazenamento de dados corporativos. Na maioria delas, os recursos desperdiçados geram prejuízos de milhões de reais todos os anos e em tempos de recessão esse se torna um grande ponto de atenção para reduzir custos. De acordo com a consultoria comScore, 92% dos dados mundiais foram gerados nos últimos dois anos devido a expansão da internet e a popularização de dispositivos móveis, como smartphones e tablets. Essa nova realidade consolidou o Big Data e o Analytics como indispensáveis para as corporações e ambos contribuem expressivamente pelo crescimento do volume de dados.

Diante desse novo cenário é importante entender que armazenar dados é mais do que simplesmente ter espaço para guardar as informações geradas pela empresa, pois existem outras variáveis que precisam ser levadas em consideração, como o gerenciamento dos recursos do ambiente. O storage, como é chamado o armazenamento de dados corporativos, se tornou muito mais do que apenas um repositório para servidor de arquivos. Hoje, ele concentra boa parte das demandas geradas pelas diversas aplicações existentes no ambiente corporativo, como ERP, CRM, Database e, principalmente, Cloud Computing ou soluções híbridas.  Além disso, para viabilizar a virtualização, quando se deseja aplicá-la aos conceitos de consolidação e de alta disponibilidade, é essencial que exista uma solução de armazenamento.

Não se atentar para a importância disso pode causar diversos danos para uma empresa, que vão desde inviabilizar um projeto por não encontrar os recursos já existentes internamente, até repetir investimentos em projetos já realizados ou em atualizações desnecessárias. Em muitos casos, também ocorre a contratação de mão-de-obra especializada para funções que já estão automatizadas. E, geralmente, todas essas modificações impactam a produção da companhia até que sejam concluídas, causando assim grandes prejuízos. Os órgãos governamentais, as indústrias e as empresas dos setores de telecomunicações e finanças são as que mais sofrem as consequências disso, pois geram maior quantidade de dados, aplicações e sistemas. Dessa forma, a gestão deles é uma grande missão.

Para vencer esse desafio, o primeiro ponto é a capacitação técnica da equipe, pois é essencial ter uma visão analítica sobre o ambiente de TI para avaliar sua capacidade de armazenamento e performance. Só assim será possível realizar estudos de viabilidade para elencar as ferramentas, com o objetivo de entender qual é a melhor forma de otimizá-las. Em termos de ferramentas de mercado, a VMware oferece o VMware vRealize Operations Manager®, que é uma das mais indicadas para essas demandas, já que possui capacidade para analisar o aproveitamento de recursos e a performance, com leituras realizadas diretamente no storage. Isso depende apenas de algumas integrações estarem habilitadas

Também existem tecnologias de deduplicação que são grandes aliados nessa missão, pois aumentam a produtividade por selecionar palavras-chave e arquivos mais recentes, que também podem ser ordenados por mais antigos e menos usados, para que sejam transferidos para outro sistema de armazenamento. Assim, os esforços e gastos para pesquisa são reduzidos consideravelmente.

“Nesse contexto, é fundamental escolher um parceiro qualificado que esteja preparado para suportar e auxiliar os clientes nas demandas relacionadas ao correto armazenamento de dados”, comenta Juliana Ferreira, sócia-diretora executiva da A2F. “Contamos com uma equipe altamente especializada em armazenamento de dados e virtualização, que é a combinação ideal para acertar os pontos mais críticos de storage e melhorar a performance do ambiente. O segredo é sempre atuar focando em aproveitar os investimentos já realizados no ambiente de TI para melhorar o seu desempenho e torná-lo o mais escalável possível. Portanto, é essencial atuar de forma consultiva”, explica a executiva.

Comments


Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *