fbpx
Thursday, July 9, 2020
-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-


AbbVie amplia sua presença em oncologia, com a aquisição da Stemcentrx e seu composto em fase de pesquisa para câncer de pulmão de células pequenas

• O novo composto da Stemcentrx em pesquisa para câncer de pulmão de células pequenas (rovalpituzumabe) é um anticorpo…

By admin , in Tecnologia e Ciência , at 17/05/2016 Tags:


• O novo composto da Stemcentrx em pesquisa para câncer de pulmão de células pequenas (rovalpituzumabe) é um anticorpo conjugado que atua especificamente na proteína DLL3 da célula tronco do câncer
• Dados sobre o produto apresentados durante o congresso da Sociedade Europeia de Oncologia Médica demonstram taxa de resposta geral ao tratamento de 44% em pacientes com câncer de pulmão de células pequenas com DDL3 e que haviam falhado a um ou mais tratamentos padrão
• Rovalpituzumabe representa uma oportunidade de receita de bilhões de dólares, a partir da comercialização prevista para iniciar em 2018 nos Estados Unidos
• Dados de longo prazo sobre o composto, incluindo índice geral de sobrevida, serão apresentados durante o Encontro Anual da Sociedade Americana de Oncologia Clínica (ASCO) em junho de 2016; selecionados para serem incluídos no Programa “Melhor do ASCO”
• A AbbVie amplia seu portfólio em Oncologia com quatro compostos em estágio inicial de pesquisa em indicações de tumores sólidos e um importante portfólio pré-clínico

Maio de 2016 – A AbbVie (NYSE:ABBV), companhia biofarmacêutica global, anuncia que irá adquirir a Stemcentrx e seu composto rovalpituzumabe, atualmente em fase final de estudos clínicos para câncer de pulmão de células pequenas. O composto é uma terapia inédita, derivada de células-tronco do câncer e atua diretamente na proteína DDL3, que está presente em mais de 80% dos tumores de pacientes com câncer de pulmão de células pequenas e ausente em tecidos saudáveis. Espera-se para o final de 2016 a inclusão completa de pacientes nestes estudos clínicos.

“A AbbVie tem o compromisso de inovar em oncologia, um componente crítico para nosso crescimento de longo prazo e uma área de necessidade significativa para milhões de pacientes em todo o mundo”, afirmou Richard A. Gonzalez, presidente e CEO da AbbVie. “A adição da companhia Stemcentrx e de seu composto em fase final de pesquisa, em nosso portfólio, proporciona à AbbVie uma plataforma única em terapias para tumores sólidos e complementa nossa posição de liderança em oncologia hematológica. Acreditamos que a aquisição de Stemcentrx agilizará nossa capacidade de trazer terapias inovadoras que terão um impacto notável na vida dos pacientes”.

Em estudos de fase 1 e 2 com pacientes com câncer de pulmão de células pequenas reincidente e que haviam falhado a uma ou mais terapias padrão, o composto demonstrou taxa geral de resposta de 44% em pacientes identificados com alta presença da proteína DLL3. A presença de DLL3 sugere que o tratamento pode ser útil também em outros tipos de tumores, incluindo melanoma metastático, glioblastoma multiforme, câncer de próstata, pancreático e colorretal, onde a presença da DLL3 varia de 50-80%. Rovalpituzumabe combina um anticorpo que libera um agente citotóxico que atua diretamente nas células cancerosas com DLL3, enquanto minimiza a toxicidade em células saudáveis.

Rovalpituzumabe está em análise para o tratamento em câncer de pulmão de células pequenas de terceira linha, para o qual não há, até o momento, terapia aprovada. O composto também já foi submetido à análise da FDA (Food and Drug Administration, dos EUA) para a classificação de Terapia Inovadora. Dados adicionais, incluindo dados gerais de sobrevida, serão apresentados no ASCO, que acontece em junho. O composto foi recentemente selecionado para ser incluído no Programa O Melhor do ASCO, que apresenta os destaques científicos e educacionais do encontro. Aproximadamente 1% de todos os trabalhos inscritos no encontro são selecionados para este programa. Os estudos para análise de registro como tratamento de primeira linha começarão em breve.

“Rovalpituzumabe é a primeira terapia baseada em um biomarcador associada à eficácia de um medicamento em câncer de pulmão de células pequenas, o que é um importante fator para esta doença difícil de tratar”, afirmou o médico Charles Rudin, Ph.D., chefe do serviço de oncologia torácica do Memorial Sloan Kettering Cancer Center.

Além de rovalpituzumabe, a Stemcentrx possui quatro compostos inéditos em estudos clínicos para vários tumores sólidos, incluindo câncer de mama triplo negativo, câncer ovariano e câncer de pulmão de pequenas células. Stemcentrx tem compostos em fase pré-clínica, que devem ser incluídos em estudos clínicos em 2016, e uma plataforma de tecnologia patenteada que aproveita a biologia da célula-tronco e análise de possíveis alvos com tecido tumoroso para avançar de maneira mais precisa em seus programas de descoberta e desenvolvimento.

“Estamos vibrando por nos juntarmos à equipe da AbbVie e acreditamos que, juntos, poderemos trazer vários outras terapias necessárias para pacientes de câncer”, afirmou Brian Slingerland, fundador e CEO da Stemcentrx. “Há oito anos temos explorado a origem do câncer e os fatores que determinam sua recorrência; descobrimos novo alvos terapêuticos que atacam os tumores mais difíceis de tratar. A AbbVie, com seu compromisso de longo prazo em desenvolvimento de novas terapias, irá nos ajudar a transformar nossas descobertas científicas na base principal dos tratamentos de câncer”.

O conjunto de compostos em fase de pesquisa em oncologia clínica da AbbVie possui mais de dez ativos, 5 programas em estágio final de desenvolvimento e cerca de 200 estudos clínicos em mais de 19 tipos de tumor.

Termos da Transação
A AbbVie irá adquirir Stemcentrx por aproximadamente US$ 5.8 bilhões, sendo cerca de US$ 2 bilhões em dinheiro e o restante, em ações. Além disso, os investidores da Stemcentrx são elegíveis para receber até US$ 4 bilhões adicionais (em dinheiro) por determinadas metas clínicas e regulatórias adicionais alcançadas. A transação está sujeita às condições de conclusão de praxe e espera-se que esteja finalizada no segundo trimestre de 2016. Completada a transação, a AbbVie planeja executar um rápido programa de recompra de ações ordinárias da companhia, no valor de US$ 4 bilhões.

Sobre Câncer de Pulmão
O câncer de pulmão soma cerca de 13% de todos diagnósticos de novos tipos de câncer e representa 27% de todas as mortes por câncer.1 O câncer de pulmão de célula pequena representa aproximadamente de 10-15% de todos os casos de câncer de pulmão, com 60.000 novos pacientes diagnosticados a cada ano2 e são os mais difíceis de tratar. As opções de tratamento para os pacientes continuam limitadas, sendo a quimioterapia e a radiação as formas mais comuns de primeira e segunda linha de tratamento.

Sobre a AbbVie
A AbbVie é uma companhia biofarmacêutica global, que tem a pesquisa como base e foi formada em 2013, a partir de sua separação da Abbott. A missão da companhia é usar seu conhecimento, equipe dedicada e abordagem única em inovação, para desenvolver e comercializar terapias avançadas que atendam necessidades de algumas das doenças mais complexas e sérias do mundo. Junto com sua subsidiária Pharmacyclics, a AbbVie emprega mais de 28.000 pessoas em todo o mundo e comercializa seus medicamentos em mais de 170 países. Para mais informações sobre a companhia, sua equipe, portfólio e compromissos, acesse www.abbvie.com. Siga @abbvie no Twitter ou conheça nossas oportunidades de carreira em nossas páginas no Facebook ou LinkedIn.

No Brasil, a AbbVie iniciou suas operações no começo de 2014 e atualmente tem cerca de 350 colaboradores. Suas áreas de atuação incluem imunologia, neonatologia, virologia, oncologia, anestesiologia, endocrinologia e nefrologia. Atualmente, entre suas diversas áreas de especialidade, a AbbVie desenvolve estudos clínicos, que incluem mais de 1.800 pacientes e mais de 120 centros de pesquisa.

Referências

1 Fonte: “Cancer Facts & Figures2014,” American Cancer Society,http://www.cancer.org/acs/groups/content/@research/documents/webcontent/acspc-042151.pdf
2 In U.S., top 5 countries in European Union and Japan. Source: 2015data, CancerMpact

Comments


Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *