fbpx
Wednesday, July 8, 2020
-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-


Atualização do Google vai privilegiar sites HTTPS nos resultados orgânicos, afirma especialista

Para Raphael Simoni, analista de SEO da Conversion, o intuito é garantir que os serviços da empresa tenham o mais…

By Redação , in Tecnologia e Ciência , at 27/08/2014 Tags:

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Para Raphael Simoni, analista de SEO da Conversion, o intuito é garantir que os serviços da empresa tenham o mais elevado nível de segurança

O recente anúncio do Google de uma nova atualização no seu mecanismo de resultados orgânicos vai beneficiar websites implementados sob o protocolo HTTPS. É o que afirma Raphael Simoni, analista de Search Engine Optimization (SEO) da Conversion, empresa líder no Brasil em otimização de sites.

Um post publicado em agosto no Blog Oficial do Google para Webmasters dá conta que a nova atualização irá beneficiar sites que usam dados criptografados nos resultados. “Ao longo dos últimos meses, realizamos testes levando em consideração se os sites usam ou não conexões seguras e criptografadas como um sinal em nossos algoritmos de classificação de pesquisa. Observamos resultados positivos e, por esta razão, começaremos a usar HTTPS como sinal de classificação”, diz o blog.

Para Simoni, o intuito é garantir que os serviços do Google tenham o mais elevado nível de segurança, tendo por padrão uma criptografia HTTPS eficaz. “Isso pretende dar o máximo de certeza de que as conexão com o Google serão seguras, como quando se realiza uma pesquisa pelo Google, acessa-se o Google Drive ou o Gmail, por exemplo”, explica o especialista. “Assim, o Google confirma que se pautará por deixar a Internet mais segura, com o objetivo de garantir a idoneidade dos sites acessados por meio do mecanismo de busca”, acrescenta.

Segundo o blog, por enquanto, menos de 1% das consultas em todo o mundo são atingidas por essa mudança. “Essa alteração possui um peso menor se comparada a outros sinais, como o conteúdo de alta qualidade”, diz Simoni. “O Google considera aumentar a importância deste fator ao longo do tempo, à medida que os webmasters convertam seus sites de HTTP para HTTPS, a fim de tornar a web um lugar mais seguro”, completa.

Como se adequar aos novos critérios

Migrar de um protocolo HTTP para HTTPS pode apresentar enormes entraves técnicos e, muito além disso, custos enormes. Apesar de hoje existirem opções de certificados baratos ou até mesmo gratuitos e perfeitamente seguros, a mudança deve ser uma diretriz pensada com muita cautela.

Um site hospedado em ambiente criptografado exige uma sobrecarga muito maior do seu servidor, podendo inclusive comprometer a velocidade de carregamento das páginas. Além disso, o site não poderia mais depender de recursos externos, pois tudo deve ser rodado de forma segura. Uma vez tomada a decisão, é preciso garantir um passo a passo que assegure que nada saia errado. Caso contrário, você poderá ter sérios problemas com queda de tráfego.

Embora o Google tenha afirmado que lançará uma documentação adequada em breve, é muito importante levar em conta considerações como:

. O tipo de certificado necessário às suas necessidade;

. Certificados com chave de 2048 bits;

. Uso de URLs relativas em páginas do mesmo domínio seguro;

. Uso de protocolos com URLs relativas para todos os domínios;

. Não bloquear seu site HTTPS dos robôs do Google via arquivo robot.txt

. Redirect 301 de todas as URLs que migrarão de HTTP para HTTPS

Comments


Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *