fbpx

-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-

Category archive

Brasil - page 242

Movimento Bandeiras Brancas quer novo feriado no Brasil

em Brasil/Cultura e Entretenimento/Geral/Política por

“Tem um minuto para uma causa urgente?” Essa é a pergunta que encabeça as peças da campanha criada e idealizada por Brunno Barbosa, que pretende tornar o Dia Internacional da Paz feriado nacional.

No início do ano passado, Barbosa fundou o Movimento Bandeiras Brancas, que visa realizar periodicamente, ações que promovam a paz. Desde então, trabalha para que a data já existente no Brasil seja celebrada de forma semelhante ao Natal: um momento de amor e solidariedade em que famílias se reúnem e trocam bons votos, além de refletir sobre a paz e agir em favor deste ideal.

“A ideia é alertar a população sobre os danos que qualquer tipo de violência gera e combater os índices intoleráveis aos quais o país chegou.” ressalta Barbosa.

Como a criação de um feriado é economicamente inviável, o Movimento Bandeiras Brancas enviará um projeto de lei  para o Congresso Nacional, solicitando a transferência do feriado de 21 de abril, Tiradentes, para 21 de setembro, Dia Internacional da Paz.

“O feriado de Tiradentes foi escolhido por não estar vinculado a nenhuma religião e pela forma violenta com a qual Joaquim J. S. Xavier foi morto. Com a troca, Tiradentes continuará sendo lembrado no seu dia, mas cederia seu feriado pelo bem comum.”.

O movimento já conta com aproximadamente 20 mil assinaturas em seu site. E recentemente ganhou prêmios nacionais e internacionais de responsabilidade social.

Para saber mais e participar da campanha, acesse: www.bandeirasbrancas.com.br

(C)2013, The São Paulo Times

 

Por seis segundos em cada esquina de São Paulo

em Brasil por

Por Camila Linberger.

Quarta maior aglomeração urbana do planeta. Mais de 11 milhões de habitantes disputando espaço, emprego, atenção e, no fim de ano, presentes de Natal. Para satisfazê-los, milhões de reais são investidos em decoração, enfeites e contratação de Papais Noéis. É isso mesmo. O fim do ano chega e você não parou pra pensar que os velhinhos, que passam o ano inteiro colocando as barbas pra crescer, as tiram do molho e pegam firme no batente. Existem books em agências especializadas para se contratar Papais Noéis. E a disputa começa ainda no fim do primeiro semestre, para que se escolha aquele com mais cara de “bom velhinho” e sente no trono do seu shopping e leve mais crianças e dinheiro ao comércio paulistano.

Como toda grande metrópole mundial, a cidade começa a se enfeitar e se encher de luz. Passei ao lado do Parque do Ibirapuera na semana passada e a grande árvore de Natal já está preparada. As fachadas de shoppings e bancos recebem mais luzes. Em alguns lugares, corais emprestam suas vozes às melodias que embalam as noites de dezembro.

Na decoração deste ano, outros valores, não só os financeiros, fazem parte desta data, considerada a mais lucrativa para o varejo. A novidade está espalhada em letras: palavras como amor, paz, união e amizade foram distribuídas por suas esquinas, bem grandes, para lembrar às pessoas, em meio ao caos do trânsito causado pelas tempestades (e pelo excesso de carros, claro), os valores que devem ser lembrados o ano inteiro e que são reforçados nesta época, independente da sua religião.

Sim, sei que o Natal é uma data cristã, que comemora o nascimento do menino Jesus. Mas os tais valores cristãos deveriam ser chamados de “valores humanos”. Não cabe a eles raça, cor, classe social e se quer, religião. Carregam em si a incumbência de lembrar à sociedade sua importância para o bom convívio, para uma vida conjunta melhor. E não só no fim do ano, mas no ano inteiro, pela vida inteira.

Infelizmente, tragédias continuarão a acontecer. Desabamentos, acidentes, assassinatos. Gente ruim continuará a transitar entre nós, não tem como ser diferente, faz parte da vida! Mas se todos os dias, ao levantarmos, lembrarmos de fazer algo bom por nós e pelos outros – a começar por nossas famílias – já geramos uma grande mudança.

Dizem que para a gente se contaminar por uma situação que nos cause mau humor, como uma fechada no trânsito, por exemplo, e mudar o rumo do nosso dia para algo pior, basta vivenciá-la e “ficar dentro dela”, pensando e se consumindo por seis segundos. Seis míseros segundos.

Então, que em 2014, você consiga levar para a sua vida esta pequena grande mudança: a dos seis segundos. Transforme isso. Respire fundo quando algo de ruim te acontecer. Situações chatas e negativas são inevitáveis. Mas lembre-se que rir ou berrar está em suas mãos. A grande transformação de um dia mais ou menos em um dia bom ou ruim pertence a você. Você pode mudar a sua vida em 2014. Você pode mudar a vida de quem está perto de você. Você pode mudar a vida da sua cidade!

Que São Paulo, mesmo depois que o novo ano entrar, continue a encontrar em suas esquinas, amor, união, paz, alegria e amizade. Mais do que a cidade, seus cidadãos precisam disso para uma vida melhor. Construa um ano novo feliz. E se precisar, (você vai precisar), conte comigo: 1,2,3,4,5,6. Respire fundo e vá em frente!

Que São Paulo, mesmo depois que o novo ano entrar, continue a encontrar em suas esquinas, amor, união, paz, alegria e amizade. Mais do que a cidade, seus cidadãos precisam disso para uma vida melhor. Construa um ano novo feliz. E que venha 2014!

(C)2013, The São Paulo Times.

Idade Média, Walt Disney e os testes de laboratório com animais.

em Brasil por

Os testes de laboratório em animais é uma discussão de longa data. Todos tem os seus pros e contras. Se o Brasil simplesmente proibisse, o país ficaria dependente da ciência Continue lendo

1 240 241 242
Voltar p/ Capa