fbpx

-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-

Category archive

News & Trends - page 205

Você já ouviu falar em Heartbleed?

em Mundo/News & Trends por

heatHeartbleed, o filho ilegítimo da Internet, foi gerado na véspera do Ano Novo de 2011 como produto de um erro de cálculo de fim de noite. Seus pais são o Dr. Robin Seggelmann, um programador alemão, e o Dr. Stephen N. Henson, um criptógrafo veterano. Como muitas crianças não planejadas, ele era indesejado e ignorado que passou a causar muitos problemas.

Por mais de dois anos, esta ameaça silenciosa causou estragos nos cantos mais sensíveis da Internet, sem ser detectado por aqueles que poderiam facilmente ter acabado com sua maldade.

Recentemente ele chamou a atenção da empresa de segurança finlandesa Codenomicon. A empresa deu-lhe um nome atraente – Heartbleed – e o resto é infâmia da Internet.

Desde que a notícia veio à tona, uma grande falha de segurança deixou meio milhão de sites ​​vulneráveis ​​aos atacantes remotos, o bebê esquecido na véspera de Ano Novo tornou-se familiar.

Sem dúvida, você já viu o logotipo Heartbleed buscando os seus fluxos de gotejamento de sangue na tela do seu computador, como uma luz vermelha de advertência brilhante.

Mas a mecânica por trás do erro é realmente muito simples, diz Alex Balan, diretor de gerenciamento de produtos da empresa de segurança e antivírus BullGuard, que tem tentado transmitir aos leigos por que o Heartbleed é potencialmente grave.

Balan, ao International Business Times, disse que, apesar das caracterizações da mídia ao considerá-lo um arqui-inimigo por derrubar os muros de segurança na Internet, a realidade é muito mais mundana.

O Heartbleed não é um vírus, nem um código malicioso. É um erro de programação simples, escrito de forma não intencional por Seggelmann naquela fatídica noite de Ano Novo.

De acordo com uma entrevista que ao Sydney Morning Herald, Seggelmann , então um estudante de Ph.D., estava trabalhando tarde da noite em um projeto de pesquisa para a Universidade de Münster, na Alemanha. O projeto envolveu a codificação de correções de bugs e novos recursos para uma ferramenta de segurança amplamente utilizada chamada OpenSSL, um protocolo que qualquer pessoa pode atualizar.

Às 11h59 da noite, Seggelmann apresentou o código de falha de Stephen N. Henson, que o revisou, e também perdeu o erro. Depois disso, o código foi adotado numa versão de desenvolvimento do software. E no dia 14 de março de 2012, o código errôneamente foi lançado com uma atualização oficial do OpenSSL, e assim foi parar em milhares de sites populares.

Isso foi um mal entendido na melhor das hipóteses. Se o código de computador é uma linguagem, pense no Heartbleed como um erro de digitação, que foi atingido por vários editores e copyeditors até que, em última análise, pousou na primeira página de um jornal de grande circulação. É raro, mas acontece.

E, neste caso, a razão que faz o erro de digitação ser tão ameaçador é porque ele deixou um furo de segurança no OpenSSL, que é usado para proteger as comunicações entre servidores e computadores.

Cerca de dois terços da Internet dependem de OpenSSL, incluindo gigantes  como o Facebook, Twitter, Google, Yahoo, Amazon e algumas instituições financeiras.

O protocolo permite que os servidores dessas empresas se comuniquem de forma segura com nossos computadores, laptops e dispositivos móveis. Quando você entrar no Amazon, por exemplo, o dispositivo solicita informações de servidores da Amazon, incluindo informações confidenciais, como seu nome de usuário, senha e dados do cartão de crédito.

É nesse exato momento – quando um servidor específico acessa seus dados privados – que o Heartbleed pode representar uma séria ameaça à segurança.

“Pense na memória do servidor como a sua mente “, diz Balan. “Tudo o que passa por sua mente agora, o que você vê, as minhas palavras a você, tudo aquilo que estiver pensando: toda essa informação pode ser excluída do servidor, através do Heartbleed “.

“Como nós nos esforçamos para desenvolver uma Internet mais perfeita, não vamos perder de vista o quanto ela já funciona bem, afinal é um sistema muito complexo”,conclui Jeremy Gillula, tecnólogo da equipe da Electronic Frontier Foundation.

© 2014, IBTimes.

Em breve, em uma estação espacial perto de você: o refrigerador mais frio do universo

em Mundo/News & Trends por

spaceNão, ele não será utilizado para refrigerar cervejas geladas para os astronautas. O laboratório chamado Cold Atom (CAL), programado para voar para a Estação Espacial Internacional em 2016 em uma missão de reabastecimento, irá explorar algumas das mais estranhas formas de matéria conhecida e talvez descobrir outras que ainda não são.

“A física atômica sempre teve esse ideal de estudar uma amostra de átomos em um estado completamente intacto”, diz Robert Thompson, do Jet Propulsion Laboratory, o cientista principal do CAL.

Isto significa, antes de tudo, um ambiente muito frio, porque o calor – a energia – significa agitação. “A tecnologia do relógio atômico e outras aplicações surgiram a partir daí”, explica.

Thompson espera que o CAL chegue a um décimo de bilionésimo de um grau acima do zero absoluto. É difícil que o nosso cérebro compreenda uma temperatura tão fria.

A água congela a 273 kelvins. Dez vezes mais frio que isso, em 27 kelvins, é possível liquefazer hidrogênio. Dez vezes mais frio, a 2,7 graus Kelvin, é a temperatura do espaço. Agora imagine esfriar dez e outras dez vezes mais. Isso é quão baixo o Cold Atom Laboratory quer chegar.

Existem várias razões para estudar a matéria em temperaturas tão baixas. Uma delas é compreender o mundo desconcertante da mecânica quântica. Nos bilionésimos de um grau acima do zero absoluto os átomos se espalham e tornam milhares de vezes maiores que o habitual.

Eles se tornam como ondas, e é possível que elas se sobreponham a tal ponto que se tornem indistinguíveis. Em vez de 100 mil átomos, você tem um super átomo. Isso é chamado de um Condensado de Bose-Einstein (BEC), depois que Satyendra Nath Bose e Albert Einstein previram tal estado, em 1925.

A temperaturas ainda mais frias, os condensados ​​de Bose-Einstein podem ser grandes o suficiente para que realmente possamos vê-los (com óculos infravermelhos). Como essa propagação é em forma de onda, você também pode transmiti-lo ao redor, como se fosse um feixe de luz.

Mas talvez as experiências mais legais que o CAL irá explorar nos tipos de matéria nem sequer existem sem a mecânica quântica. Cornell , o ganhador do Prêmio Nobel, vai liderar um experimento para criar um estado exótico de matéria chamado de molécula Efimov, prevista pelo físico russo Vitaly Efimov em 1970.

Esses são sutilmente interligados em arranjos de três átomos que estão tão ligados que se você remover um, os outros dois desmoronam. Embora não existam aplicações imediatas previstas para as moléculas Efimov, os experimentos do CAL irão testar se a nossa compreensão teórica da física quântica está correta.

As descobertas podem ajudar a resolver alguns dos problemas mais incômodos na física, como a computação quântica.

O laboratório real será composto de cinco módulos que se conectam a um console do tamanho de uma geladeira chamado EXPRESS Rack. Tipicamente para a NASA, o EXPRESS é excessivamente pesado.

Acelerar o processamento de experimentos em consoles na estação espacial é um feito notável de miniaturização, já que um laboratório normal de resfriamento de átomos tem uma sala cheia de lasers e ímãs.

Essas experiências terão que acontecer por elas mesmas, sendo controladas no solo, com apenas os reparos mais básicos fornecidos pelos astronautas.

O CAL representa um retorno dos tipos de programa de microgravidade da NASA. Thompson tem trabalhado duro durante vários anos para conseguir o da Estação Espacial Internacional. Thompson chama o experimento de “segunda classe”, mas diz que “nós decidimos que não era um título particularmente vendável”, comenta.

© 2014, Newsweek

Cientistas descobrem uma molécula minúscula que pode resolver o maior mistério da fertilidade

em Mundo/News & Trends/Tecnologia e Ciência por

mãeA nova molécula descoberta – chamada Juno – é uma chave fundamental para a fertilidade. Ela permite que o espermatozóide e o óvulo se reconheçam mutuamente. Os cientistas criaram uma versão artificial de uma proteína de ligação encontrada no esperma para identificar o seu homólogo em um ovário.

“Nós resolvemos um mistério de longa data na biologia, identificando as moléculas exibidas em todo o esperma e o óvulo que devem se ligar umas às outras no momento em que foram concebidos”, diz o Dr. Gavin Wright, autor sênior do Instituto Sanger.

“Sem essa interação essencial, a fertilização não pode acontecer. Nós podemos ser capazes de usar esta descoberta para melhorar os tratamentos de fertilidade e desenvolver novos métodos anticoncepcionais”, explica Gavin.

A descoberta é a segunda parte de uma pesquisa que começou em 2005, quando os cientistas descobriram a proteína de ligação no esperma chamada Izumo. Desde então, os cientistas têm procurado seu receptor no ovário. Para fazê-lo, eles criaram uma versão artificial da proteína Izumo e descobriram que ela interagia com a proteína Juno sobre o ovário.

A equipe então desenvolveu ratos que não tinham a proteína Juno. Os ratos eram estéreis, uma vez que não eram capazes de se fundirem com o esperma normal, o que mostrou que a proteína Juno era essencial para o processo de fertilização.

“A dupla Izumo-Juno é a primeira interação essencial conhecida pelo reconhecimento de esperma e ovário em qualquer organismo”, afirma a Dr. Enrica Bianchi, co-autora do estudo. “A ligação das duas proteínas é muito fraca, o que provavelmente explica por que isso tem sido um mistério até agora”.

Uma vez estabelecida a ligação entre o espermatozóide e o óvulo, a molécula Juno se torna indetectável após 40 minutos. Isto pode explicar por que as células de esperma são futuros encerrados assim que o ovário é fertilizado.

Essa, porém, não foi uma descoberta completamente nova. A proteína Juno foi originalmente conhecida como Folr4 e acreditavam que ela fizesse parte da família do receptor de folato. Sua finalidade foi largamente mal compreendida. O mais recente estudo foi o primeiro a isolar a proteína como um componente integral para o esperma se ligar com os ovários.

A descoberta pode levar a testes de fertilidade com esta proteína particular, diz o Dr. Allan Pacey, professor de Medicina e Reprodução de Desenvolvimento na Universidade de Sheffield. Enquanto isto pode não ser necessariamente uma das principais causas de infertilidade que possa contribuir para uma compreensão mais ampla de problemas de fertilidade.

“A segunda, e talvez mais provável aplicação, é se os cientistas poderiam desenvolver drogas ou vacinas que possam bloquear a forma como esta proteína funciona ou como a proteína do esperma Izumo interage com ela. Isso pode levar a um inovador contraceptivo não hormonal para seres humanos e outras espécies de mamíferos”, acrescenta Allan.

© 2014, IBTimes.

Como um projeto americano pode ser a solução para combater a poluição e o trânsito

em Educação e Comportamento/Mundo/News & Trends/Tecnologia e Ciência por

Carro eletricoO congestionamento do tráfego, o espaço limitado e a poluição do ar são algumas das muitas pragas da vida urbana. Mas e se uma rede de carros elétricos estivessem em centros de conexões em sua cidade, cobrando apenas as baterias e esperando pelo próximo motorista?

Você passa o cartão de empréstimo do veículo, conduz ao seu destino e o deixa na estação mais próxima. Essa é a visão do CityCar 2.0, um projeto liderado por Kent Larson no Media Lab do MIT.

Três carros e meio desses novos CityCars podem caber no espaço de um carro convencional. Até dois passageiros podem entrar através do para-brisa, que se move para cima. “Um veículo de uso compartilhado pode servir dez vezes o número de pessoas que os veículos de propriedade privada”, diz Larson. “A maioria dos carros particulares não é utilizada na maior parte do dia.”

E com a capacidade de rodar mais de 100 quilômetros com uma carga da bateria, o veículo elétrico pode reduzir a poluição do ar causada pelas emissões de carbono.

O congestionamento do trânsito nos EUA aumentou seis por cento no ano passado, principalmente nas maiores áreas metropolitanas. As Nações Unidas estimam que a população da cidade vai aumentar nas próximas décadas.

“As cidades dos EUA dedicam uma quantidade excessiva de espaço para acomodar os automóveis”, diz o professor de planejamento urbano, Anastasia Loukaitou- Sideris, da UCLA – Universidade da Califórnia, Los Angeles.

“Os veículos muito menores, como o CityCar, exigiriam muito menos espaço para sua circulação e estacionamento. Em longo prazo, o efeito pode gerar mais espaço nas calçadas para as árvores de ruas, além de maior mobilidade nas ciclovias”, explica Anastasia.

Vai levar um bom tempo até obter esses sistemas de compartilhamento de carro urbano adotados nos EUA, mas Larson acredita que, se a Europa e a Ásia Oriental entrarem no processo, os Estados Unidos os acompanharão. Já será mais que meio caminho andado. Em 2012, uma implementação comercial da primeira versão do CityCar do MIT foi introduzida na Espanha como Hiriko.

Larson antecipa assinar um acordo para a implantação do CityCar 2.0 na China ainda neste ano.

© 2014, IBTimes.

Veja as acusações que vão levar o diretor de X-Men ao tribunal em Julho

em Mundo/News & Trends por

25-04-2014-Bryan-xmenA ação bombástica que acusa o diretor de X-Men, Bryan Singer, por ter abusado sexualmente de um garoto de 17 anos, afirma que Bryan não apenas estuprou o autor, mas fazia parte de um “anel de sexo sórdido” envolvendo figuras influentes de Hollywood e meninos menores de idade.

Bryan negou veementemente as acusações no processo aberto em tribunal federal do Havaí por Michael F. Egan III – que agora tem 31 anos – sugerindo que o processo “é uma tentativa de obter publicidade”, por causa do novo filme da série “X-Men”.

“As afirmações feitas contra Bryan Singer são completamente sem fundamento”, diz o advogado de Bryan, Marty Singer. “Estamos muito confiantes que Bryan será inocentado neste processo absurdo e difamatório”.

Aqui estão algumas das alegações chocantes que Michael Egan fez contra Bryan, de acordo com o processo:

1.Bryan usou seu poder como diretor influente para manipular Michael a praticar atos sexuais com ele.

“Um magnata de Hollywood não deve usar sua posição para explorar sexualmente atores menores de idade”, diz a ação.

2.”As drogas, o álcool, as ameaças e incentivos” foram utilizados para abusar sexualmente de Michael.

A suposta agressão sexual causou em Michael “danos psicológicos e emocionais catastróficos”, segundo o processo.

3. Bryan não foi o único personagem famoso de Hollywood envolvido, ele “fazia parte de um grupo de homens adultos do mesmo ramo da indústria do entretenimento que mantinha e explorava meninos em um ringue de sexo sórdido”, dizem as reivindicações do processo.

4. Bryan estava envolvido em “festas de orgias”, em uma propriedade em Encino, na Califórnia, onde os meninos mantinham relações sexuais com homens.

“O autor – Michael Egan – nunca consentiu essas interações sexuais de forma livre, voluntária ou consciente, muitas vezes resistindo a elas”, diz a ação.

5. Bryan supostamente dopou Michael com álcool em uma Jacuzzi da propriedade e o forçou a fazer sexo oral nele. Michael resistiu e Bryan supostamente fez sexo oral e anal com ele do lado de fora da piscina.

6. Michael foi levado para a propriedade de Paul Mitchell, no Havaí, onde Bryan supostamente lhe deu cocaína, ecstasy, Xanax, Rohypnol, analgésicos e álcool. O diretor teria prometido papéis para Michael, mas ameaçou retirar as ofertas se ele não realizasse os atos sexuais.

7.Durante a viagem ao Havaí, Bryan supostamente teria forçado Michael a inalar cocaína e beber álcool antes de fazer sexo oral nele. Bryan, depois, teria forçado a cabeça de Michael debaixo d’água para que o menino fizesse sexo oral. Bryan levou  Michael para o seu quarto e então o estuprou.

8.Na noite após as alegações anteriores, Bryan forçou Michael a fazer sexo oral e anal e novamente o estuprou no chuveiro.

Michael “não agiu livre e voluntariamente ao participar desses atos sexuais”, de acordo com o termo.

9. Bryan supostamente estuprou Michael três vezes no Havaí. Em uma das vezes o ato “foi tão doloroso que o autor chorou”, dizem as reivindicações do processo.

A ação não busca uma quantia específica em indenizações, mas propõe que a suposta dor causada por Bryan equivale a “um montante superior a 75 mil dólares”, sugere os autos.

© 2014, IBTimes.

Gnip: a aquisição que aumentou os lucros do Twitter

em Mundo/News & Trends por

O Twitter revelou um pouco de como a empresa com sede em San Francisco planeja aumentar seus lucros.

O Gnip é uma startup com sede em Boulder, no Colorado, que passou os últimos quatro anos recolhendo e analisando a venda virtual de dados para diversas marcas.

twitter

Ao trazer a Gnip para o grupo, o Twitter pode vender dados diretamente para as empresas que utilizam os tweets para pesquisa, finanças e relações públicas.

“Queremos fazer com que nossos dados sejam ainda mais acessíveis, e a melhor maneira de fazer isso é trabalhar diretamente com nossos clientes para obter uma melhor compreensão de suas necessidades”, explica Jana Messerschmidt, vice-presidente de desenvolvimento de negócios globais do Twitter.

Jana diz que a Gnip tem sido “fundamental” para transformar os tweets em um produto valioso de marketing para empresas, e que este processo está apenas começando.

“Juntos, planejamos oferecer conjuntos de dados mais sofisticados e um melhor enriquecimento de informações, para que mais desenvolvedores e pequenas e grandes empresas em todo o mundo possam conduzir inovações usando o conteúdo exclusivo que é compartilhado no Twitter”, diz Jana Messerschmidt.

Os detalhes financeiros em torno da aquisição não foram divulgados. O relatório de lucros do primeiro trimestre do Twitter pode oferecer algumas pistas sobre o quanto isso representou para a pequena empresa.

A Gnip alegou que é um dos maiores provedores de dados sociais do mundo e entregou mais de 2,3 trilhões de tweets para marcas em 42 países diferentes.

Estas marcas usam os tweets para a pesquisa, marketing, finanças e relações públicas. Chris Moody, o CEO da Gnip, diz que a compra vai ajudar a sua empresa a crescer e expandir seus serviços.

“Esta aquisição são sinais claros de reconhecimento, que os investimentos em dados sociais são mais saudáveis ​​do que nunca “, afirma Chris Moody.

Quando o Twitter lançou o seu primeiro relatório de lucros trimestrais e admitiu que o crescimento de usuários desacelerou substancialmente, o microblog teve a sua sustentabilidade ameaçada como uma plataforma de publicidade.

O Twitter combateu o problema com uma recente remodelação do perfil do usuário que visa tanto atrair novos usuários quanto aumentar o engajamento com os usuários atuais (o que os torna mais valiosos para os anunciantes).

A aquisição da Gnip também ajuda o Twitter a tornar os dados de seus usuários atuais mais valiosos, e vai aumentar a receita que ele gera a partir do licenciamento de dados.

O Twitter ganhou 23 milhões de dólares com o licenciamento de empresas terceirizadas em 2013, um ano após o crescimento de 75 por cento da empresa.

© 2014, IBTimes.

Fim de semana 4:20: cresce o turismo de maconha no Colorado, EUA

em Mundo/News & Trends por

A blogosfera tem sido palco de comentários sobre a ascensão do chamado “turismo da maconha”. Muitos blogueiros e internautas notaram como a indústria de nicho vai aumentar no Colorado em 2014, trazendo pessoas de outro estado em massa para experimentar a maconha, que é vendida legalmente.

hemp

Enquanto a evidência anedótica é abundante, o site de pesquisa de viagens Hotels.com finalmente colocou alguns números concretos para a suposta tendência.

De acordo com as estatísticas divulgadas, as pesquisas para estadias em hotéis em Denver durante o anual “pot holiday” – mais conhecido como 4/20 –
têm obtido um aumento de 73% ao ano. Enquanto isso, a procura por hotéis em Denver no primeiro trimestre de 2014 aumentou em 25 por cento em relação ao mesmo período do ano anterior.

O interesse por reservas de hotel em Colorado, como um todo, aumentou em 78 por cento no primeiro trimestre de 2014.

Uma coisa que podemos estar absolutamente certos é que os jovens empresários de Colorado estarão esperando de braços abertos para receber os visitantes.

Desde que o Colorado abriu suas primeiras lojas recreativas de maconha no início do ano (para quem tem 21 anos ou mais), uma explosão de novos produtos que atendem a moradores e turistas chegou ao mercado.

Hotéis como o Adagio fizeram a transição para os hostels “bed e breakfast” para oferecer hospedagem com acesso à maconha, enquanto os operadores turísticos brotaram como ervas daninhas para ensinar os visitantes  sobre a indústria emergente.

Embora a Semana Mundial da Cannabis seja anunciado como a “maior festa de cannabis no mundo”, você não encontra qualquer informação sobre ela em sites de turismo criados pelo Estado do Colorado ou pela cidade de Denver.

Ambos têm resistido a promoção do turismo da maconha desde o início.
Mas talvez eles não precisem.

O fascínio da mídia com o tema fornece gratuitamente uma publicidade que o Colorado jamais poderia pagar.

O uso diário de maconha, afinal, ainda é tecnicamente ilegal sob a lei federal, enquanto os elementos da nova lei do Colorado permanecem envoltos em uma névoa verde.

Por Mark Johanson

© 2014, IBTimes.

banner_revista

Índia: chefe do partido Samajwadi faz declarações polêmicas sobre pena aplicada aos estupradores

em Mundo/News & Trends por

Em um comício na cidade de Moradabad, Yadav – político indiano e membro do partido Samajwadi – declarou: “Primeiro as meninas fazem amizade com os meninos. Então, quando as diferenças ocorrem entre eles, as meninas os acusam de estupro. Os meninos cometem erros. Eles devem mesmo ser enforcados por estupro?”

violence girl

Yadav afirmou ainda que seu governo buscará punir aquelas mulheres que apresentam falsas acusações de estupro. Ele também revoga as novas leis de estupro que exigem a pena de morte em caso de reincidência, referindo-se a um tribunal de Mumbai, que recentemente condenou à forca três estupradores. Essa foi a primeira vez que a forma de castigo mais cruel foi aplicada sob as novas leis rígidas.

“Serão feitos esforços para mudar essa lei, para que os que fizerem mau uso dela sejam punidos. Essas queixas falsas também serão nosso alvo”, disse ele.

Todo o ambiente político condenou seus comentários. “É lamentável que qualquer líder faça tal afirmação a respeito de um crime como o estupro. Tais declarações incentivam as pessoas envolvidas em tais crimes”, declarou Shobha Oza, porta-voz do congresso do partido de centro-esquerda, aos jornalistas em Nova Déli.

“Condenamos declaração de Yadav. Não deve haver tolerância zero para estupro e crimes contra a mulher”, afirmou Shobha Oza. Subramanian Swamy, um membro sênior do partido Bharatiya Janata de centro-direita, disse que Yadav explorou o jogo de “política das minorias”, referindo-se a violência comunal entre hindus e muçulmanos que eclodiu na cidade de Muzambinho, em Uttar Pradesh no verão passado, que deixou pelo menos 49 mortos e um número desconhecido de mulheres estupradas.

Kiran Bedi, um ativista social conhecida e ex-policial, convocou um “boicote total” a Yadav. “As pessoas devem ser chamadas a não apoiar essas pessoas por completo”, disse ela. A ativista dos direitos das mulheres ainda exigiu que Yadav fosse preso.

“As mulheres do país não devem votar em seu partido”, declara Ranjana Kumari, diretora do grupo de defesa da mulher do Centre for Social Research.

“Ele deve ser boicotado, porque além desses comentários, ele também trabalhou para barrar a lei que protege o direito das mulheres na política”, referindo-se a um texto de uma legislação que prevê a reserva de um terço dos assentos no parlamento para os candidatos do sexo feminino.

Kumari observou ainda que Yadav tem uma longa histórico de comentários misóginos. “A nação inteira está passando pela infelicidade deste crime doente e sério. As mulheres deste país devem ir contra ele e seu partido neste momento”, afirmou a diretora.

“As pessoas devem sentir medo antes mesmo de pensar em cometer tais crimes, mas por esse tipo de comentário ele está incentivando estupradores. As mulheres devem boicotar seu partido político para lhe ensinar uma lição. Chamar o estupro de ‘pequeno erro’ é incentivar o estupro diretamente”, explicou Kumari.

Apesar das exortações de Yadav, a pena de morte raramente é aplicada na Índia por qualquer crime. Em 1983, a Suprema Corte da Índia determinou que a pena de morte só poderá ser imposta no “mais raro” dos casos.

Entre 1995 e 2012, a Índia executou apenas três condenados, incluindo Ajmal Kasab, o único atirador sobrevivente que realizou os ataques terroristas em Mumbai, em 2008.

Em 2013, 72 pessoas na Índia foram condenadas à morte, incluindo quatro dos homens que estupraram a estudante de medicina em um ônibus em Nova Déli, em dezembro de 2012 (o caso infame que ganhou as manchetes globais e forçaram a Índia a reexaminar seu tratamento das mulheres).

© 2014, IBTimes.

banner_revista

Segurança on-line: 7 dicas para criar senhas fortes

em Mundo/News & Trends/Tecnologia e Ciência por

No rescaldo de uma das maiores violações de segurança da Internet já vista, os usuários estão se esforçando para determinar se suas contas foram afetadas e o que eles devem fazer.

passwordOs peritos descobriram o Heartbleed – uma falha de segurança enorme no software OpenSSL que é usada para criptografar as comunicações online, pode colocar centenas de milhares de servidores de e-mail em todo o mundo nas mãos de hackers.

Os servidores que executam o Heartbleed no OpenSSL em chaves de decodificação têm o armazenamento da memória revelado. Com estas chaves, os hackers podem interceptar informações sensíveis, como senhas e números de cartão de crédito.

O Heartbleed, que pode ter comprometido tais serviços de alto perfil como Tumblr, Yahoo, Flickr, Gmail e GoDaddy, expôs informações pessoais online, provocando violação de privacidade. Mas talvez o pior de tudo foi ele ter passado despercebido por mais de dois anos.

Felizmente, até agora, a maioria dos sites que estava vulnerável ​​ao Heartbleed conseguiu corrigir a falha. Enquanto não tenha ficado claro quais sites foram expostos e quais não, muitas empresas de Internet têm recomendado atualizar suas senhas. De qualquer forma, é sempre uma boa ideia atualizar suas informações de login com bastante regularidade.

Aqui estão sete dicas para criar senhas mais fortes:

1) Não use informações pessoais. O seu nome, aniversário, cidade natal e outras informações que podem ser facilmente descobertas por uma rápida pesquisa de mídia social não devem ser usadas em suas senhas.

Isso significa que coisas como “JaneOhio ” e “JimMay12 ” nunca devem ser consideradas.

2) Adicione caracteres especiais, números e sinais de pontuação. As senhas mais populares são, até hoje, “123456 ” e “password”. Será mais difícil alguém adivinhar símbolos aleatórios como “blo_7ssom º 9”, por exemplo.

3) Inverta a senha. Por exemplo, se você decidiu que sua senha será “sNa_1L3”, inverta e adicione na senha. Agora você tem “sNa_1L33L1_aNs”, que é muito mais difícil para alguém adivinhar.

4) Não use as mesmas senhas para todas as suas contas. Simplesmete não é uma boa ideia. Imagine se um hacker descobrir sua senha? Agora ele teria acesso a todas as suas mídias sociais, contas de e-mail e qualquer operação bancária que você faça online.

5) Obtenha um gerenciador de senhas. Eles te ajudam a gerar senhas fortes e aleatórias e as armazena de modo que você não tenha que pensar nelas a cada login. É como uma senha “mestre” que permite acessar todas as outras.

6) Erre a escrita das palavras intencionalmente. Palavras comuns são mais fáceis de entender. Escreva um erro ortográfico de propósito. “UniCorn73 # _4” pode se tornar “OoniKorn73 # _4”. Seja criativo!

7) Use uma frase para criar sua senha. Escolha a frase favorita de uma música, um poema ou uma das citações de um filme. Então, pegue a primeira letra de cada palavra e junte-as. Você é o seu próprio gerador de palavra aleatória!

© 2014, IBTimes.

Escavações no Canal do Panamá revelam descobertas de fósseis

em Mundo/News & Trends por

Gussie MacCracken, uma estagiária de paleontologia, senta-se nas rochas de uma colina com um pincel pequeno, de costas para os gigantes navios porta-contêineres que descem o Canal do Panamá.

“Encontrei alguma coisa!” Aos 25 anos de idade, a estudante de Ph.D. segura uma pequena pedra com uma protrusão colorida do tamanho de uma unha.

fossil

A poucos metros de distância, Caitlin Colleary, também estagiária de paleontologia e estudante de Ph.D., logo escuta o eco do grito de sua colega.

Durante quatro meses, as jovens cientistas norte-americanos acordaram antes do sol nascer e passaram suas manhãs peneirando um campo de fósseis nas margens do canal.

Para acomodar cada vez mais grandes navios porta-contêineres, os engenheiros têm expandido o Canal do Panamá desde 2007, o projeto mais ambicioso desde a construção original do canal, na virada do século 20.

Quem, portanto, é o vencedor improvável do projeto de engenharia de 5 bilhões de dólares? A comunidade científica. Os investigadores filiados ao Instituto Smithsonian de Pesquisas Tropicais (STRI), um escritório da instituição com sede em Washington, têm arrastado equipes de demolição e coleta de fósseis recém-expostas.

O grupo determinou que o istmo – uma porção de terra cercada por água que une duas extensões de terra – entre a América do Norte e América do Sul começou a subir cerca de 21 milhões anos atrás, e não 3,5 milhões, como se pensava.

Isto significa que os oceanos Pacífico e Atlântico se separaram e a flora e a fauna dos dois continentes se uniram – mais cedo do que se supõe. “A história geológica é muito mais complexa do que o que tínhamos pensado até agora”, diz Carlos Jaramillo, um cientista da equipe do STRI.

Quando o istmo surgiu e interrompeu a troca de água entre o Atlântico e o Pacífico, a salinidade na antiga rosa esgotou do Caribe certos nutrientes, tornando a água mais cristalina e deu à luz aos recifes de coral pelos quais o mar é conhecido.

As implicações do projeto são enormes para a comunidade científica, mas para os investigadores que vasculharem as margens do canal, a experiência tem um peso pessoal esmagador.

“Este tem 21 milhões de anos, e eu sou a primeira pessoa a vê-lo”, disse Colleary, 29 anos, segurando uma pedra que pode ter um fóssil incorporado. “Isso é o que fica para mim.”

Os olhos de Gussie brilham quando ela lembra dos fósseis que encontrou, incluindo a ponta de um beardog gigante, um animal extinto parecido com um cão tão grande quanto um urso preto e que migrou para o istmo da América do Norte.

Outros pesquisadores encontraram restos fossilizados de camelos em miniatura, cavalos, macacos, rinocerontes, jacarés e morcegos. Fósseis de frutas e flores também foram encontrados, revelando uma floresta com elementos tropicais, diz Carlos Jaramillo. Muitos deles contêm uma mistura de elementos da América do Norte e América do Sul.

Os investigadores têm entre uma semana e três meses para peneirarem um determinado local, antes de serem conduzidos para fora. Quando uma disputa contratual suspendeu a construção por duas semanas em fevereiro, um tremor passou pela comunidade marítima global, mas para Carlos foi uma boa notícia: Ele contratou sua equipe de cientistas por mais tempo.

A dragagem desenterrou não somente os fósseis, mas também itens arqueológicos, como um punhal espanhol do século 16 e setas pré-colombianas, de acordo com a Autoridade do Canal do Panamá. Todos esses foram restaurados e preservados.

Até agora, o projeto de expansão está quase três quartos concluído. O ritmo de dragagem diminuiu e os engenheiros começaram a mudar seu foco para a concepção e construção das eclusas e navios menores à medida que passam através do canal de 48 quilômetros.

Durante os primeiros anos da expansão, mais de 20 cientistas vasculharam os locais de dragagem diária; esse número diminuiu para cerca de cinco. A expansão está prevista para ser concluída até dezembro de 2015.

A escavação dos fósseis de 6,5 milhões de dólares foi financiada por doações da Autoridade do Canal do Panamá, pela Fundação Nacional de Ciência dos EUA, pelo Smithsonian Institution, pela National Geographic Society e por um doador não revelado.

© 2014, IBTimes.

EUA: negociações de paz voltam a trazer conflitos

em Mundo/News & Trends por

Como as negociações de paz apoiadas pelos EUA quase entraram em colapso, os sucessores dos atuais líderes em Ramallah e Jerusalém brigam por posição. Mais cedo ou mais tarde, uma nova liderança palestina e israelense vão surgir, mas será isso o suficiente para reanimar o processo de paz perenemente moribundo?

Do lado israelense, o primeiro ataque verbal político surgiu ainda que o Secretário de Estado dos EUA, John Kerry, estivesse ocupado inventando uma fórmula para reviver um negócio complicado que iria libertar prisioneiros palestinos e estender as negociações por até um ano.

EUAflag

O Ministro das Relações Exteriores de Israel, Avigdor Lieberman, disse em Nova York que prefere concorrer nas novas eleições em Israel, e previu que em breve iria substituir seu líder do partido, Benjamin Netanyahu, o primeiro-ministro de Israel.

E há vários meses, Mohammed Dahlan, um ex-fiel exilado do partido no poder palestino, o Fatah, tem trocado farpas publicamente com o seu ex-chefe, o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, durante a coleta de apoio financeiro no exterior para se preparar para um retorno.

Diversos outros candidatos de ambos os lados são cotados como candidatos plausíveis para a liderança. Kerry, porém, bem consciente de sua própria perda de prestígio em casa, caso as negociações falhem, ele já está se esforçando para que Abbas e Netanyahu – ainda no comando – voltem à mesa de negociações.

As coisas pareciam sombrias no início de abril, quando Lieberman subiu ao palco em uma manhã de domingo, em Manhattan, onde o The Jerusalem Post estava apresentando sua conferência anual. Estamos “em um momento crucial”, Lieberman disse à multidão.

Há três maneiras de fazer, disse ele. “Uma opção é voltar para o pacote”, que iria libertar dezenas de prisioneiros palestinos, como foi planejado antes que Abbas fizesse sua ação na ONU.

Outra, promovida por “alguns analistas “, acrescentou ele, é a remodelação da coalizão governista de Israel para torná-la mais adequada para concessões aos palestinos .

“E a terceira opção é uma nova eleição. Nós preferimos uma nova eleição e não um pacote ou uma nova coalizão. “Mais tarde, dirigindo-se aos apoiadores judeus de origem russa do bairro Brighton Beach, em Nova York, Lieberman previu que o próximo primeiro-ministro de Israel seria um orador russo.

Nascido na Moldávia, quando fazia parte da União Soviética, Lieberman, de 55 anos, conhecido em Israel pelo seu primeiro nome russo, Evet, subiu a escada política desde que entrou no Knesset – o parlamento de Israel – em 1999 como um direitista do Partido Likud.

Mais tarde, ele deixou o Likud para formar o Israel Beyteinu (que significa “Israel é nosso lar “), um partido apoiado em grande parte por judeus de origem russa. Na última eleição israelense, em janeiro de 2013, o partido comandado por Lieberman se uniu com o Partido Likud, liderado por Netanyahu. Sua manobra rendeu a Lieberman uma boa reputação como um operador político astuto.

Alguns defensores de uma paz negociada com Israel esperam que “sangue novo” pode reacender o processo. A má notícia é que a rixa entre os povos parece ser muito mais profunda que as diferenças entre seus líderes

© 2014, IBTimes.

Universo nerd. Do que se trata o filme “Transcedência”?

em Mundo/News & Trends por

Imagine que em seu leito de morte você tenha duas opções: arriscar suas chances com uma vida após a morte, ou permitir que os cientistas façam uma cópia de seu cérebro para a Internet, onde você estará livre para navegar para sempre, assombrar seus amigos no Facebook e assistir o que quiser na HBO Go gratuitamente.

Transcendence

Essa sua versão digital naturalmente não é a mesma que está lendo este texto. É uma duplicata que vive em um computador. O que levanta a questão: quem (ou o que) é isso? Se copiar o seu cérebro, a sua alma ou a consciência vem com ele? E o quão longe estamos dessa possibilidade?

“Transcendência” é sobre estas e outras questões relacionadas com a singularidade. Recentemente popularizada pelo futurista Ray Kurzweil, a singularidade é o momento de um futuro próximo quando a inteligência artificial – a interface cérebro-computador – a nanotecnologia ou alguma combinação destas criará uma entidade mais inteligente do que qualquer ser humano.

É uma premissa anteriormente explorada no cinema pela Skynet do Exterminador do Futuro – uma inteligência artificial que se voltou contra o seu criador – e pelo dualismo do filme Matrix. Na Transcendência, a nossa inteligência artificial vem na forma do Johnny Depp.

Johnny Depp e Rebecca Hall estrelam como os cientistas Will e Evelyn Caster, um casal na vanguarda da neurociência. Quando a forma terrena de Will é danificada, a equipe entra em uma corrida para fazer o upload da  mente de Will antes que uma organização terrorista conhecida como Revolução da Independência De Tecnologia (RIFT, em inglês) possa puxar o plugue.

“Eu escrevi para minha esposa”, diz o roteirista Jack Paglen. Depois de ler sobre a Singularidade, a produtora Annie Marter, uma ex-executiva de estúdio, aproximou-se de Paglen com a ideia. “Queríamos fazer um filme com essa fusão entre o homem e o computador de uma forma original, inteligente e emocional”, diz Marter.

Paglen tinha em casa a inspiração: sua esposa, uma programadora que trabalha no ramo da inteligência artificial. Marter e o alto conceito de Paglen rapidamente chamaram a atenção de Wally Pfister, diretor de fotografia de longa data de Christopher Nolan, que logo assinou contrato para fazer em Transcendência sua estreia na direção.

“Houve um drama humano desdobrando-se no roteiro original de Jack”, diz Pfister, “e também a noção de uma entidade mais inteligente do que nós. Isso imediatamente faz você se levantar e prestar atenção. Nós já vimos isso na ficção científica há 50 anos, mas agora estarmos falando com Siri ou usando comandos de voz para acessar contas bancárias. Cada vez mais estamos nos comunicando com várias formas de inteligência artificial”.

Essa inteligência não é completamente artificial. O upload de um ser humano é a principal diferença entre as lulas sinistras de Matrix e o avatar online de Depp, que se apresenta como um humano de certa forma.

“Esta é uma inteligência biológica, real que é copiada e transferida para uma máquina”, diz Pfister.

Quando isso vai acontecer? Por um lado, a previsão de avanços tecnológicos é arriscada. E o mais importante: não temos nem sequer a certeza do que a consciência realmente seja.

É desta relação escorregadia com a tecnologia e como isso afeta a nossa consciência que precisamos nos proteger. Ela cria uma questão central na transcendência, à medida que o público deve decidir quem está certo: os luditas ou aqueles que seriam Deus?

Ao ser perguntado o que faria caso se deparasse com esse cenário no leito de morte, Paglen responde: “Eu não sei. Acho que teria que falar com a minha esposa”.

Por Chris Kaye

© 2014, IBTimes.

banner_revista

Voltar p/ Capa