-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-

Category archive

Tecnologia e Ciência

Crise requer novo perfil de profissional na indústria automobilística

em Brasil/Negócios/News & Trends/Tecnologia e Ciência por

A crise econômica colocou a indústria automobilística em xeque. No mundo todo, as montadoras puseram o pé no freio. Projetos foram adiados, orçamentos cortados e as gigantes norte-americanas fecharam milhares de postos de trabalho. Se antes do aperto financeiro a prática era recrutar e contratar executivos e profissionais especializados aos montes, com ênfase à quantidade, no pós-crise a palavra de ordem terá de ser qualidade.

Setor altamente departamentalizado por tradição, a cadeia produtiva automobilística (montadoras, autopeças, etc) sempre valorizou o profissional superespecializado – como, por exemplo, um engenheiro especialista em suspensão, ou um vendedor “expert” no atendimento a frotas – em detrimento do profissional com perfil mais abrangente em competências e conhecimentos, mais generalista.

A crise, entretanto, vai pegar de frente o profissional superespecializado, que contribui muito quando existem novos projetos, mas torna-se caro para a organização quando estes são adiados. As vendas caem, a economia se retrai e a indústria como um todo está abalada. É esse pessoal que está mais suscetível a perder seu emprego e não ter outra chance no mercado. Manter-se no trabalho ou começar uma carreira vai exigir uma mudança de perfil, porque as empresas passaram a necessitar de profissionais mais ecléticos, de formação mais ampla, que possam servir em várias funções.

Nesse novo panorama que se desenhou por força da crise foi preciso quebrar paradigmas basilares da indústria automobilística, setor que, com exceção do ABS, air-bag, dos veículos crossover e SUV, na verdade não apresentou nenhuma grande novidade tecnológica nos últimos 20 anos em termos de produtos disponíveis no mercado. No Brasil, a empresa que mais se renovou nos últimos dez anos foi uma tradicional montadora de origem norte-americana, que trouxe para sua presidência um executivo de fora da indústria, lançou o primeiro SUV compacto do nosso mercado e implantou uma fábrica em um estado sem nenhuma tradição automobilística.

Para sobreviver nos novos tempos, não bastarão diploma universitário, pós-graduação e MBA. Quem já está no mercado precisa transformar o temor da dispensa em coragem para construir uma formação mais eclética, não necessariamente atrelada às necessidades imediatas de promoção, como forma de se preparar para uma nova década de mudança de perfil que vai exigir dele uma nova postura profissional.

É preciso buscar dentro do que chamamos conhecimentos conexos ou adjacentes quais são as áreas que ele pode desenvolver de maneira mais criativa, preparando-se para as novas demandas do mercado. Talvez fazer um curso de História da Arte, Sociologia, Filosofia, Design Gráfico, Engenharia Ambiental ou outro qualquer que ajude a entender como aquela tecnologia pode ser reinterpretada para servir melhor às necessidades do consumidor ligadas à situação da sociedade naquele momento.

Quem quer entrar neste ou em outro mercado deve fazer um “autoteste vocacional”, a fim de reconhecer e desenvolver outras habilidades e se focar nelas. No mercado pós-crise, o grande diferencial não será seu conhecimento específico, mas o quanto suas outras aptidões e conhecimentos amplos podem acrescentar ao seu trabalho.

Qualquer que seja o caso, esse profissional terá de repensar a relação entre a máquina e o ser humano que a utiliza, seja sob o ponto de vista estético, social, político, econômico e ambiental. É justamente desses questionamentos que poderão surgir novas tecnologias e produtos que estimulem o cliente a mudar seus hábitos de consumo.

 *Flavio Buschinelli é graduado em Economia pela USP, mestre em Marketing Internacional pela FGV-SP, ex-professor de pós-graduação de Marketing Estratégico na ESPM-SP e gerente de negócios corporativos da Thomas Case & Associados, consultoria com mais de 40 anos de atuação na gestão de carreiras e RH.

Eleições 2018: estudo mapeia startups e iniciativas que ajudam na escolha dos candidatos

em Brasil/Geral/Negócios/News & Trends/Política/Tecnologia e Ciência por

 

O estudo ainda compila o que os principais presidenciáveis estão planejando para Tecnologia, Startups e Inovação

Realizado pela Liga Ventures, levantamento mostra startups e iniciativas com soluções para dados e informações públicas, além de inovações que auxiliam na escolha, acompanhamento e comunicação com candidatos

No Brasil existem atualmente 37 Political Techs – startups e iniciativas que entregam soluções usando tecnologia para o acompanhamento e acesso à informações no cenário político  -, é o que mostra o Liga Insights Eleições 2018 – estudo realizado pela Liga Ventures (liga.ventures) – aceleradora corporativa especializada em gerar negócios entre startups e grandes empresas. O estudo foi realizado entre o final de agosto de 2018 e o início de setembro e mapeou startups de todo o Brasil.

Divididas em quatro categorias – dados e informações, escolha, acompanhamento e comunicação com o candidato – estas startups e iniciativas oferecem informações sobre dados públicos de gestão, além de possibilitar aos usuários o acompanhamento de políticos em suas funções, como criação e aprovação de leis. Além disso, as startups criam soluções que também podem ajudar na escolha do candidato para as eleições deste ano.

Além do mapeamento realizado das Political Techs, o estudo compilou as principais informações em torno dos temas Inovação, Startups e Tecnologia dos planos de governo dos candidatos melhores posicionados nas pesquisas, para que os leitores ponderem sua importância, aplicabilidade, domínio e viabilidade.

“Tratar dos temas de Inovação, Startups e Tecnologia é uma agenda de importância para o próximo governo. Esse conjunto pode ajudar e muito o país a buscar eficiência nos seus processos atuais, além de construir um ambiente mais favorável e fértil ao empreendedorismo brasileiro. As Political Techs são uma amostra real de como essas iniciativas podem intervir positivamente, também – e desde -, o processo de escolha eleitoral”, explica Raphael Augusto, startup hunter da Liga Ventures e responsável pelo Liga Insights.

Conheça os principais temas e algumas startups destacadas no estudo:

Big Data político

O estudo destaca startups que reúnem dados e informações sócio-demográficas de cidades, estados e do Brasil, para a análise do desenvolvimento e aplicação do dinheiro público. Entre eles podemos citar: 4mti, Datapedia, Muove, Gestor Político e Nerit Política.

De olho no Congresso

A tecnologia desenvolvida por essas startups possibilita aos usuários monitorar as atividades e posicionamentos dos políticos, mostrando sua atuação no cargo. Neste segmento, destacam-se: Atlas Político, Monitora Brasil, Poder do Voto, Operação Serenata de Amor, Sniff Brasil e SGP.

Ajuda para votar

Estas startups auxiliam na escolha dos candidatos, seja por questões ideológicas e/ou por aproximação de preferências, por meio de questionários e testes de perfil, além da apresentação das propostas. Entre elas estão: Appoie, Bússola Eleitoral, Eleitor, Quem Me Representa e Tem Meu Voto.

Denúncias e reclamações

Com estas empresas, é possível se comunicar com os gestores públicos, inclusive para denúncias e reclamações, tornando o cidadão também um gestor de sua cidade, estado e/ou país. São eles: Aqui eu cuido, Minha Cidade, Colab.re e Fala Cidadão.

Liga Insights Eleições

Veja o levantamento completo aqui: http://insights.liga.ventures
Fonte:

Plataforma DisruptBox com 10.085 mil startups brasileiras. Banco de startups da Liga Ventures que incluem inscrições para os programas de aceleração e eventos da aceleradora, recomendações, notícias abertas em portais de negócios e busca ativa de startups.

 

 

Açougue Vegano cria “Bife Vegetal” como substituto para os tradicionais churrascos

em Brasil/News & Trends/São Paulo/Tecnologia e Ciência por

Açougue Vegano No Bones -The Vegan Butcher Shop, localizado em São Paulo, conhecido por criar cortes de churrascos como Picanha Vegetal, Costelinha com Barbecue, criou após 1 ano de pesquisas um novo “Bife Vegetal Defumado” que promete ser melhor que o tradicional feitos de origem animal. Dê o play abaixo:

Brasileiros sobem ao pódio na Olimpíada Internacional de Química

em Educação e Comportamento/News & Trends/Tecnologia e Ciência por

Todos os estudantes brasileiros participantes conquistaram medalha durante a 50ª Olimpíada Internacional de Química. Os alunos Ivna de Lima Ferreira Gomes (de 17 anos), Vinícius Figueira Armelin (16 anos), João Victor Moreira Pimentel (16 anos) e Orisvaldo Salviano Neto (17 anos), conquistaram as medalhas de ouro (dois primeiros), prata e bronze, respectivamente, durante a competição, realizada na República Tcheca e Eslováquia. A participação dos estudantes nessa disputa conta com o patrocínio da Dow, empresa do setor químico.

Continue lendo

Trend Micro detalha consequências de ciberameaças ao sistema Healthcare

em News & Trends/Tecnologia e Ciência por

De acordo com a Trend Micro – empresa especializada na defesa de ameaças digitais e segurança na era da nuvem, o mercado de saúde é um dos setores mais atrativos para os hackers.

Um dos maiores ataques aconteceu ano passado, quando o ransomware WannaCry afetou organizações em mais de 100 países.

Continue lendo

Brasileiros criam protetor de tela que minera criptomoedas e arrecada fundos para causa sociais

em News & Trends/Tecnologia e Ciência por

São Paulo, junho de 2018 – Imagine contribuir para causas humanitárias e ajudar pessoas a mudar o mundo a partir de um simples descanso de tela de computador?

Continue lendo

10 perguntas e respostas sobre o porquê escolher a cirurgia robótica

em News & Trends/Saúde & Bem-estar/Tecnologia e Ciência por

O robô opera sozinho? É seguro? Quais os benefícios?; São algumas das dúvidas tiradas pelos especialistas

 Pode parecer estranho, mas ser operado por um robô é o que há de mais moderno atualmente na medicina. Os primeiros modelos chegaram há 10 anos no Brasil. Hoje, para serem habilitados à realização de cirurgias robóticas, os especialistas precisam participar de cursos de formação e se manterem atualizados. Esse rol de exigências traz segurança e confiabilidade à modalidade. Mas, ainda há quem duvide da segurança da cirurgia realizada por meio de um robô, mesmo com essa gama de processos e estudos existentes em torno do tema.

Continue lendo

Tecnologia da Suécia economiza 98% de água nas torneiras, sem perder a eficiência

em Brasil/News & Trends/Tecnologia e Ciência por

A W-Energy nasceu para resolver dois dos principais problemas da sustentabilidade, a mudança de cultura e a ausência de investimentos. Presente em 40 cidades em todo o país e sediada na cidade de São Paulo, há mais de 10 anos, a empresa investe em soluções simples e inteligentes, onde oferece serviços especializados em redução de custo e consumo de água e energia elétrica.

Dados divulgados pela Organização das Nações Unidas (ONU), diz que cada indivíduo necessita de 3,3 mil litros de água por mês, cerca de 110 litros de água por dia para atender as necessidades de consumo e higiene. No entanto, no Brasil, o consumo por pessoa pode chegar a mais de 200 litros/dia.

Continue lendo

Usar as redes sociais no trabalho. Pode?

em News & Trends/Tecnologia e Ciência por

Internet no computador, no celular, no notebook, no tablet… Cada vez mais pessoas estão conectadas durante 24 horas, não importa o lugar onde estejam. E as redes sociais têm ocupado bastante espaço em nosso tempo de navegação: segundo a comScore, empresa norte-americana de análise da internet, o Brasil é o 5º país que mais acessa as redes no mundo. De acordo com o Facebook, 13 milhões de brasileiros já usam a rede, um crescimento de 119% nos últimos seis meses. Mas será que tanta interação pode atrapalhar os estudos e a carreira?

Continue lendo

O ano começou (muito bem) para os cibercriminosos brasileiros

em Brasil/News & Trends/Tecnologia e Ciência por

No primeiro mês do ano, foram mais de 10 campanhas maliciosas no WhatsApp e mais de 2.500.000 vítimas espalhadas pelo Brasil, segundo levantamento da Kaspersky Lab

Continue lendo

O Bitcoin é uma fraude?

em Negócios/News & Trends/Tecnologia e Ciência por

No livro “Episódios da História Monetária”, Milton Friedman cita a Ilha de Yap, na Micronésia, para ilustrar como a moeda, que é um bem fundamental, pode ter várias formas em diferentes épocas da história e em diversas culturas do planeta. Nesse pequeno país, os habitantes usavam pedras para servir de intermediários em suas trocas de bens e serviços. Hoje utilizamos diversos meios para realizar os nossos pagamentos, que vão desde notas e moedas metálicas, aos dispositivos eletrônicos como internet banking e celulares.

Continue lendo

1 2 3 133
Voltar p/ Capa