fbpx
Monday, September 28, 2020
-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-


Como se tornar um empreendedor com o que restou do seu 13º salário

Para muitos brasileiros, o 13º salário é destinado para pagar as dívidas, fazer as compras de final de ano ou…

By Redação , in Brasil Negócios , at 11/12/2014

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Para muitos brasileiros, o 13º salário é destinado para pagar as dívidas, fazer as compras de final de ano ou investir em uma viagem. Entretanto, o dinheiro também pode servir para abrir um negócio. Para Adriano Caetano, especialista em empreendedorismo digital e diretor da Loja Integrada (www.lojaintegrada.com.br) – plataforma gratuita de e-commerce com mais de 100 mil lojas cadastradas – o comércio eletrônico é um dos mercados com o melhor custo benefício para empreender.

“Atualmente, todo mundo compra algo pela internet e este número só deve crescer no Brasil. Antes era preciso ter muito dinheiro para começar uma loja virtual, mas com a facilidade das novas tecnologias, qualquer pessoa conectada pode tornar-se um empreendedor investindo inicialmente até R$ 1 mil”

Uma pesquisa realizada pela plataforma com mais de 1.600 lojistas de todo Brasil apontou que o micro e pequeno empreendedor digital investiu até R$ 1 mil para iniciar o seu e-commerce, trabalha em casa e dedica até 3 horas por dia para a loja virtual. “A pesquisa mostrou que o lojista consegue conciliar o negócio com um outro trabalho e a grande maioria se declara mais feliz após abrir um e-commerce”, explica Caetano.

Adriano Caetano lista algumas dicas para quem deseja investir no comércio eletrônico em 2015:

Não sabe por onde começar ou o que vender? Pesquise sobre o mercado

O primeiro passo para o empreendedor é pesquisar sobre o mercado. Quais segmentos estão crescendo no comércio eletrônico e o que o consumidor mais busca. Com o e-commerce, é possível trabalhar em todos os Estados, por isso é necessário uma visão panorâmica do país. Após essa pesquisa, descobrir quem é o público-alvo, onde ele está e quais são as suas necessidades. Ao listar todos estes tópicos, já é possível alinhar um nicho de mercado para a loja virtual. Lembre-se que lojas pequenas devem investir em nichos específicos e não brigar com os mesmos produtos das grandes redes.

Invista em produtos de qualidade e marketing e deixe a tecnologia para as plataformas

Com tecnologias de criação de loja virtual gratuitas e de qualidade, como a Loja Integrada, o empreendedor pode investir todo o seu dinheiro em produtos de qualidade e marketing. Para o especialista em empreendedorismo digital, a fidelização do cliente passa por todas as etapas: da descrição de produto ao recebimento da mercadoria e principalmente da qualidade do que foi entregue.

Integre a loja às mídias sociais e comunidades de compra e venda

O Brasil tem um movimento imenso nas redes sociais. Compartilhe a sua loja não apenas no Facebook, Twitter, mas também a sua empresa no LinkedIn, Instagram, FourSquare, entre outros. Explore todas as ferramentas de compartilhamento social. Além disso, associar a loja virtual a marketplaces, como o Extra e Mercado Livre, e a comparadores de preço, como o Buscapé, também ajudam a conquistar novos consumidores.

Comments


Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *