fbpx
Friday, June 5, 2020
-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-


Cooperação entre concorrentes é uma das estratégias da era 4.0

Com o mercado cada vez mais competitivo e a mudança de mindset (mentalidade) que vem acontecendo nas organizações, muito tem…

By Redação , in Brasil News & Trends , at 29/07/2019

Com o mercado cada vez mais competitivo e a mudança de mindset (mentalidade) que vem acontecendo nas organizações, muito tem se transformado dentro e fora do ambiente corporativo. Além da adoção de novas metodologias, do uso de robôs e de ferramentas modernas, o compartilhamento de informações é outra postura que vem sendo utilizada internamente e externamente e tem rendido bons resultados para pessoas e empresas.  

“A busca de soluções em conjunto e a troca de ideias com parceiros e concorrentes contribui muito para o desenvolvimento dos negócios, para a criação de soluções, a modificação de metodologias e para a realização de novas parcerias”, destaca o empreendedor Flávio Vinte, que atua como palestrante, estimulando o empreendedorismo em jovens que sonham abrir o próprio negócio.

Listado pela Forbes como um dos jovens abaixo dos 30 anos mais influentes do País, Flávio destaca a ideia de compartilhamento entre empresas do mesmo segmento como algo positivo. “A troca de experiências entre organizações concorrentes possibilita o fortalecimento das companhias e do ramo em si. A prática é uma forma de intercâmbio cultural, onde o objetivo é o aprendizado”, comenta.

O intercâmbio de informações entre concorrentes é bastante comum na área da tecnologia. O Android, sistema operacional mais utilizado no mundo, é de código aberto. Isso significa que qualquer pessoa pode consultar, examinar ou modificar o produto, sem a necessidade de pagar uma licença comercial. Esse fator foi essencial para o crescimento da marca, que com alcance conseguiu muitas melhorias e inovações.

A ideia da cooperação entre empresas na área da tecnologia é outro exemplo. A Samsung, principal concorrente no mercado de smartphones da Apple, é responsável pela produção da tela do iPhone. “Empresas de outros setores devem aprender com esses exemplos, sobretudo no campo do empreendedorismo. E, sempre que possível unir forças para continuarem competitivas e em expansão”, destaca.

Além das empresas de mesmo segmento, a colaboração entre negócios diferentes também tem seus benefícios. “Unir forças na hora de empreender, significa organizações juntas trabalhando por objetivos em comum. O que resulta em mais clientes, economia dos custos, aprendizado, e fortalecimento do setor”, diz Flávio.

Comments


Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *