fbpx
Friday, July 3, 2020
-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-


‘Crianças têm morrido de hipotermia’, alerta diretor de agência da ONU em Gaza

A Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (UNRWA) se viu forçada a suspender o programa de assistência…

By Redação , in Mundo News & Trends ONU , at 04/02/2015

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (UNRWA) se viu forçada a suspender o programa de assistência de transferência de dinheiro em Gaza para milhares de pessoas por falta de fundos. O benefício serve como ajuda para amparar as 96 mil famílias palestinas que perderam suas casas durante o último conflito, para consertar as casas danificadas e como forma de subsídios de aluguel.

A agência precisa  720 milhões dólares para atender a essa necessidade. Até o momento a UNRWA recebeu apenas 135 milhões da quantia prometida, deixando um déficit de 585 milhões. Apesar de contarem com alguns fundos para a reconstrução de residências completamente destruídas, a agência esgotou todos os fundos para a reparação e subsídios de aluguel.

O diretor da UNRWA em Gaza, Robert Turner, lembrou que agência já ajudou cerca de 66 mil famílias a consertar suas casas ou encontrar alternativas temporárias. Mas reforçou que essa ajuda é insuficiente.

“É fácil olhar para esses números e esquecer que milhares de famílias continuam sofrendo neste inverno gelado em abrigos inadequados. As pessoas estão literalmente dormindo entre escombros, crianças tem morrido de hipotermia. 5,4 bilhões de dólares foram prometidos na Conferência de Cairo no último outubro e virtualmente nada chegou à Gaza. Isso é angustiante e inaceitável”, disse.

O diretor adicionou que a falta de fundos impacta diretamente a estabilidade em Gaza e provoca consequências no frágil cenário político e contexto de segurança. Para ele, se a comunidade internacional não se pode comprometer com fazer o mínimo, como reparar casas no inverno, muito menos fará para levantar o bloqueio, permitir o acesso aos mercados ou liberdade de movimento.

Comments


Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *