fbpx
Friday, August 7, 2020
-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-


Dica para o seu planejamento financeiro para 2015

A agitação das festas de fim de ano passou e agora, no começo de 2015, estamos, novamente, com o volume…

By Redação , in Brasil Negócios , at 13/01/2015

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A agitação das festas de fim de ano passou e agora, no começo de 2015, estamos, novamente, com o volume alto de contas a pagar. As despesas variáveis, como presentes e viagens e as despesas fixas de todo começo de ano, como IPVA, IPTU e matrícula escolar, devem ter um planejamento adequado para não tornarem uma dor de cabeça.

A dica essencial do nosso planejador financeiro Certified Financial Planner (CFP®) certificado pelo Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros (IBCPF), Filipe Villegas, é: organização. Essa é a palavra chave para conseguir administrar seus gastos presentes e futuros. Apesar de não ser fácil, alguns aplicativos, como o Minhas Finanças e o CheckBook, ajudam no dia a dia do consumidor, além, claro, das famosas planilhas.

Villegas alerta “Listar as despesas fixas e as ocasionais é o começo para você saber onde pode cortar custos e conseguir avaliar o que tem prioridade de pagamento levando em consideração: data de vencimento, juros mais altos e se antecipação do pagamento tem algum tipo de benefício, desconto por exemplo.”.

Parcelamento ou pagamento a vista?

As contas do começo do ano têm diferentes possibilidades de pagamento. O que levar em consideração? “No caso do IPVA e do IPTU, é preciso calcular se o desconto no pagamento à vista é maior do que se o dinheiro tivesse investido em alguma aplicação financeira conservadora, como LCA e Tesouro Direto (curto prazo – até 12 meses).” indica o planejador financeiro Filipe Villegas.

“Só não há dúvida entre o parcelamento e o pagamento a vista quando a pessoa guardou parte do 13º salário ou fez uma reserva mensal investindo esse recurso durante o ano, nesse caso o pagamento das contas deve ser a vista.” Afim Villegas.

Investimentos financeiros

Antes de partir para os investimentos é importante identificar qual seu perfil de investidor: conservador, moderado ou agressivo. O perfil conservador faz investimentos em renda fixa como CDB, LCA, LCI e tesouro direto. Já o perfil moderado faz aplicações em fundos de investimento, fundos imobiliários e um percentual pequeno em ações. Por fim, o agressivo faz day trade com ações, estratégias de opções com operações estruturadas, opera contratos futuros e participa de clubes de investimento.

Identificado o tipo de investidor que você é ou deseja ser, para começar deve-se reservar entre 10% e 20%, no mínimo, do salário para investimentos financeiros. “Também é importante sempre ter um objetivo. Uma viagem, um curso no exterior, um carro, assim fica mais fácil de guardar dinheiro, pois você tem um objetivo futuro e só irá alcançá-lo satisfatoriamente se tiver disciplina financeira.”

Comments


Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *