fbpx
Monday, September 28, 2020
-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-


Veja as acusações que vão levar o diretor de X-Men ao tribunal em Julho

A ação bombástica que acusa o diretor de X-Men, Bryan Singer, por ter abusado sexualmente de um garoto de 17…

By Redação , in Mundo News & Trends , at 09/06/2014 Tags:,

25-04-2014-Bryan-xmenA ação bombástica que acusa o diretor de X-Men, Bryan Singer, por ter abusado sexualmente de um garoto de 17 anos, afirma que Bryan não apenas estuprou o autor, mas fazia parte de um “anel de sexo sórdido” envolvendo figuras influentes de Hollywood e meninos menores de idade.

Bryan negou veementemente as acusações no processo aberto em tribunal federal do Havaí por Michael F. Egan III – que agora tem 31 anos – sugerindo que o processo “é uma tentativa de obter publicidade”, por causa do novo filme da série “X-Men”.

“As afirmações feitas contra Bryan Singer são completamente sem fundamento”, diz o advogado de Bryan, Marty Singer. “Estamos muito confiantes que Bryan será inocentado neste processo absurdo e difamatório”.

Aqui estão algumas das alegações chocantes que Michael Egan fez contra Bryan, de acordo com o processo:

1.Bryan usou seu poder como diretor influente para manipular Michael a praticar atos sexuais com ele.

“Um magnata de Hollywood não deve usar sua posição para explorar sexualmente atores menores de idade”, diz a ação.

2.”As drogas, o álcool, as ameaças e incentivos” foram utilizados para abusar sexualmente de Michael.

A suposta agressão sexual causou em Michael “danos psicológicos e emocionais catastróficos”, segundo o processo.

3. Bryan não foi o único personagem famoso de Hollywood envolvido, ele “fazia parte de um grupo de homens adultos do mesmo ramo da indústria do entretenimento que mantinha e explorava meninos em um ringue de sexo sórdido”, dizem as reivindicações do processo.

4. Bryan estava envolvido em “festas de orgias”, em uma propriedade em Encino, na Califórnia, onde os meninos mantinham relações sexuais com homens.

“O autor – Michael Egan – nunca consentiu essas interações sexuais de forma livre, voluntária ou consciente, muitas vezes resistindo a elas”, diz a ação.

5. Bryan supostamente dopou Michael com álcool em uma Jacuzzi da propriedade e o forçou a fazer sexo oral nele. Michael resistiu e Bryan supostamente fez sexo oral e anal com ele do lado de fora da piscina.

6. Michael foi levado para a propriedade de Paul Mitchell, no Havaí, onde Bryan supostamente lhe deu cocaína, ecstasy, Xanax, Rohypnol, analgésicos e álcool. O diretor teria prometido papéis para Michael, mas ameaçou retirar as ofertas se ele não realizasse os atos sexuais.

7.Durante a viagem ao Havaí, Bryan supostamente teria forçado Michael a inalar cocaína e beber álcool antes de fazer sexo oral nele. Bryan, depois, teria forçado a cabeça de Michael debaixo d’água para que o menino fizesse sexo oral. Bryan levou  Michael para o seu quarto e então o estuprou.

8.Na noite após as alegações anteriores, Bryan forçou Michael a fazer sexo oral e anal e novamente o estuprou no chuveiro.

Michael “não agiu livre e voluntariamente ao participar desses atos sexuais”, de acordo com o termo.

9. Bryan supostamente estuprou Michael três vezes no Havaí. Em uma das vezes o ato “foi tão doloroso que o autor chorou”, dizem as reivindicações do processo.

A ação não busca uma quantia específica em indenizações, mas propõe que a suposta dor causada por Bryan equivale a “um montante superior a 75 mil dólares”, sugere os autos.

© 2014, IBTimes.

Comments


Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *