fbpx
Tuesday, September 22, 2020
-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-


Máscara negra

Máscara negra – E agora, afinal, o momento tão esperado: entra na avenida a Acadêmicos, Gilmar! • Exato, Titina, entraram…

By Redação , in Coluna , at 04/03/2014 Tags:,

CarlosCastelo

Máscara negra

– E agora, afinal, o momento tão esperado: entra na avenida a Acadêmicos, Gilmar!

• Exato, Titina, entraram pontualmente à meia-noite e o abre-alas já veio quebrando tudo.

• Sim, os mascarados à frente das alas fazem um diálogo sublime com os antigos carnavais do tempo do corso, dos pierrôs e colombinas. Confere, Titina? Fala nossa historiadora do carnaval brasileiro!

– É isso mesmo. O inusitado das máscaras é uma conversa do contemporâneo com o passado. Uma releitura linda demais!

– E veja agora, telespectador, feita a espetacular entrada do mestre-sala e da porta-bandeira, ambos com máscaras no rosto, agora vem com tudo a Acadêmicos para a avenida. É de arrepiar a força disso.

– E o que são esses fogos, hein, Gilmar? Espetacular o uso dos rojões para marcar a incrível marcha dos mascarados ao território pagão e, ao mesmo tempo sagrado, do samba.

– Se você ligou a tevê agora, nós estamos mostrando com exclusividade o desfile da Acadêmicos. E agora, Titina, explica um pouco para o telespectador o que está acontecendo. Me parece que há ali, depois da segunda ala, a da queima de fogos, uma representação bem atual, não é?

– Tem razão, Gilmar. A gente vê naquele ponto uma luta entre os mascarados e pessoas fantasiadas de policiais.

– Bem real a representação, não?

– A coreografia e as roupas são o ponto alto. Lembra muito mesmo um embate entre vândalos e a polícia. Era o que eu dizia do contraponto que a Acadêmicos propõe entre passado e presente.

– O sangue jorrando do braço do policial e um dos PM’s revidando na moça mascarada, é tudo coreografia? Impressionante o realismo!

• Isso. O saque aos foliões nas arquibancadas também é teatral. Justamente para que a gente se sinta confuso. Senão não faria o efeito cênico no receptor.

• E que coisa mais sensacional a entrada do helicóptero agora, Titina! Eu cubro Carnaval desde 1999 e ainda não tinha visto nada assim.

• Imagem impressionante, Gilmar.

• Vocês veem na passarela do samba um helicóptero do Exército, ele vem descendo…e faz um pouso sensacionaaaal no meio da escola!

• E que intenso esse momento da dispersão dos mascarados, Gilmar! De encher os olhos da gente. Fantástica a maneira como os carnavalescos da Acadêmicos compuseram essa cena de enorme realismo.

• E vão descendo do helicóptero homens fantasiados de militares camuflados. Começam a lançar bombas de gás e balas de borracha na ala dos máscaras negras. Estes reagem arrancando pedaços dos carros alegóricos e arremessando sobre os escudos. Indescritível!

• Note só, Gilmar, entrando por trás da escola o Caveirão do Bope. É a grande surpresa do desfile.

• Como você disse, Titina, é de encher os olhos da gente. Inclusive pelo gás lacrimogênio… E, nesse momento, os máscaras negras, me informaram aqui, sequestraram nosso câmera. Então é a hora da nossa pausa gostosa de hoje para falar da cerveja Aconcágua. Aconcágua, tão leve que você bebe que nem água…

 

Comments


Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *