fbpx
Tuesday, September 22, 2020
-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-


Médicos da África do Sul realizam implante de mandíbula feita por impressão 3D

Doutores sul-africanos mudaram a vida de dois homens e criaram esperança em muitos outros, após sucesso de implante do gênero….

By Redação , in Mundo Saúde & Bem-estar Tecnologia e Ciência , at 31/07/2014 Tags:

Foto Pixabay
Foto: Pixabay

Doutores sul-africanos mudaram a vida de dois homens e criaram esperança em muitos outros, após sucesso de implante do gênero.

Doutores e cirurgiões sul-africanos tiveram sucesso com o uso de impressão 3D para transformar as vidas de dois homens com deformações na face.

De acordo com uma história publicada pelo jornal Die Burger no dia 24 de julho, os dois pacientes da região de Northern Cape envolvidos nos procedimentos tinham mandíbulas severamente desfiguradas.

Um dos pacientes, um homem de 31 anos da cidade de Kimberley, teve metade de sua mandíbula substituída, após ser destruída por um tumor. O segundo paciente, um jovem de 20 anos da cidade de Kuruman, quebrou sua prótese de metal e necessitava substituição. Ambos têm agora um osso impresso com tecnologia 3D, usando pó de titânio, no lugar de suas mandíbulas.

Mesmo que ainda não seja possível o implante de dentes em mandíbulas de titânio, o metal é compatível com o corpo humano, tornando assim menos provável de ser rejeitado quando usado em substituições ósseas.

Um dos cirurgiões envolvidos, o professor protesista Cules van den Heever, disse que, infelizmente, o procedimento é longo e doloroso, e que nem sempre é bem sucedido.

De acordo com o Die Burger, os procedimentos foram realizados por cinco médicos especialistas no Kimberley Hospital. As novas mandíbulas dos pacientes foram impressas pela Central University of Technology de Bloemfontein.

Essa é a primeira vez que um procedimento do tipo é realizado na África do Sul e somente a segunda vez em todo o mundo.

Durante o processo de impressão 3D, o pó de titânio foi derretido e moldado em camadas para criar uma réplica precisa do osso de cada paciente. Com a tecnologia, o custo do implante diminuiu de 9.500 dólares para menos de 2 mil.

O primeiro implante de mandíbula de titânio impressa com tecnologia 3D salvou uma idosa de 80 anos e foi realizado por diversos profissionais belgas e holandeses do instituto de pesquisas biomédicas da University of Hasselt.

Comments


Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *