fbpx
Saturday, August 8, 2020
-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-


Mercado de games: estudo aponta que Brasil tem oportunidades em games sérios e mobile

As áreas de games para plataformas mobile (celulares e tablets) e de jogos sérios (com fins educativos ou corporativos) são…

By Redação , in Brasil Tecnologia e Ciência , at 13/05/2014 Tags:

As áreas de games para plataformas mobile (celulares e tablets) e de jogos sérios (com fins educativos ou corporativos) são aquelas em que o Brasil tem grandes possibilidades de inserção no mercado mundial de jogos digitais. É o que aponta um estudo financiado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para mapear a indústria mundial, identificar oportunidades de desenvolvimento e propor políticas públicas para estruturar o planejamento estratégico do país neste setor.

“Apesar da importância da indústria de jogos digitais, tanto do ponto de vista econômico como pelas externalidades que provoca, a indústria brasileira é de baixa expressão no cenário mundial, e o fato contrasta com os dados do tamanho do mercado interno, que hoje é atendido pela produção internacional. Por outro lado, o país tem recursos humanos e competências para desenvolver produtos que atendam boa parcela desse mercado”, diz o relatório final do estudo.

Jogos sérios e plataformas mobile

A pesquisa foi liderada pelo professor Afonso Fleury (POLI-USP) e contou com a participação de quatro docentes da PUC-SP: Ivelise Fortim (cursos de Psicologia e de Jogos Digitais), Luis Carlos Petry (Jogos Digitais e Pós-Graduação em Tecnologias da Inteligência e Design Digital), David Oliveira Lemes (Jogos Digitais) e Reinaldo Ramos (Jogos Digitais). No total, o trabalho científico envolveu 25 pesquisadores – além da PUC-SP e da USP, participaram integrantes da UFRJ, UFBA e UFPe.

Ao todo, foram mapeados quatro grandes ecossistemas da indústria de jogos: consoles e PC caixa (que inclui os massive multiplayer on-line games, MMOs); distribuição pela internet; jogos pela web e mobile; e serious games. Estes dois últimos segmentos foram considerados aqueles que indústria brasileira pode tirar proveito a curto prazo.

Os jogos sérios não são apenas os educacionais, mas também os de capacitação profissional utilizados nas empresas, jogos sobre conceitos de cidadania e jogos com objetivos sociais. Ao contrário daqueles voltados ao entretenimento, os serious games apresentam como diferencial estratégico a produção sob demanda. Segundo a pesquisa, atualmente os negócios se concentram principalmente na produção de material digital para apoio didático. “O Brasil tem produzido bastante na área educacional. Mas há oportunidades surgindo, especialmente no campo da saúde”, observa a professora Ivelise Fortim (PUC-SP), que coordenou o relatório sobre este tipo de jogo.

Já os jogos mobile são mais interessantes para os brasileiros do ponto de vista da inserção no mercado. A pesquisa aponta que segmentos fortes e tradicionais, como o de consoles e MMOs, são mercados maduros, com altas barreiras de entrada, tanto pela necessidade de investimento como pelo acesso à distribuição. Já os jogos mobile têm custos de produção mais baixos, menores barreiras de entrada e maior facilidade de distribuição. No entanto, o professor Reinaldo Ramos (PUC-SP), especialista em games para dispositivos móveis, pondera que “o mercado mobile ainda tem muitas oportunidades, mas está cada vez mais competitivo e sofisticado”.

Comments


Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *